O que há de tão azarado no número 13?

O que há de tão azarado no número 13?


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os pesquisadores estimam que pelo menos 10 por cento da população dos Estados Unidos tem medo do número 13, e a cada ano o medo ainda mais específico da sexta-feira 13, conhecido como paraskevidekatriafobia, resulta em perdas financeiras superiores a US $ 800 milhões anuais, à medida que as pessoas evitam casar, viajar ou nos casos mais graves, até trabalhar. Mas o que há de tão azarado no número 13 e como essa superstição numérica começou?

Um dos primeiros mitos em torno da origem do medo envolvia um dos documentos jurídicos mais antigos do mundo, o Código de Hamurabi, que teria omitido uma 13ª lei de sua lista de normas jurídicas. Na realidade, a omissão não foi mais do que um erro administrativo cometido por um dos primeiros tradutores do documento que não incluiu uma linha de texto - na verdade, o código não lista numericamente suas leis.

LEIA MAIS: Sexta-feira 13: Origens e Superstições

Enquanto isso, matemáticos e cientistas apontam para a preeminência do número 12, muitas vezes considerado um número “perfeito”, no mundo antigo. Os antigos sumérios desenvolveram um sistema numeral baseado no uso de 12, que ainda é usado para medir o tempo hoje; a maioria dos calendários tem 12 meses; um único dia é composto de dois meios-dias de 12 horas, etc. Seguindo tão de perto a um número “perfeito”, alguns argumentam, o pobre 13 certamente seria considerado deficiente e incomum. Este medo do desconhecido parece jogar em duas outras teorias populares para a conotação infeliz do número, ambas as quais giram em torno do aparecimento de um 13º convidado em dois eventos antigos: Na Bíblia, Judas Iscariotes, o 13º convidado a chegar ao Última Ceia, é a pessoa que trai Jesus. Enquanto isso, a antiga tradição nórdica afirma que o mal e a turbulência foram introduzidos pela primeira vez no mundo pelo aparecimento do deus traiçoeiro e travesso Loki em um jantar em Valhalla. Ele foi o 13º convidado, desequilibrando os 12 deuses que já estavam presentes.

Também parece que os temores inexplicáveis ​​em torno do número 13 são uma construção principalmente ocidental. Algumas culturas, incluindo os antigos egípcios, na verdade consideravam o número sortudo, enquanto outras simplesmente trocaram os números como base de suas fobias - 4 é evitado em grande parte da Ásia, por exemplo. De acordo com o Stress Management Center e Phobia Institute em Asheville, Carolina do Norte, mais de 80 por cento dos prédios altos nos Estados Unidos não têm um 13º andar, e a grande maioria dos hotéis, hospitais e aeroportos evita usar o número para quartos e portões também. Mas em grande parte do Leste e Sudeste Asiático, onde a tetrafobia é a norma, seria difícil encontrar o uso do número 4 na vida privada ou pública, graças aos sons semelhantes da língua chinesa (e linguística de influência chinesa subgrupos) palavras para “quatro” e “morte”.

LEIA MAIS: Por que sexta-feira, dia 13, a maldição soletrada para os cavaleiros templários


13 (número)

13 (Treze) é o número natural após 12 e precedendo 14.

Aspectos surpreendentemente folclóricos do número 13 foram observados em várias culturas ao redor do mundo: uma teoria é que isso se deve às culturas que empregam calendários lunares-solares (há aproximadamente 12,41 lunações por ano solar e, portanto, 12 "meses verdadeiros" mais menor, e freqüentemente portentoso, décimo terceiro mês). Isso pode ser testemunhado, por exemplo, nos "Doze Dias de Natal" da tradição da Europa Ocidental. [1]


Por que 13 é azarado?

O número 13 é sinônimo de azar. É considerado azar ter 13 convidados em um jantar festivo, muitos prédios não têm 13º andar e a maioria das pessoas evita se casar ou comprar uma casa em um dia marcado por este número temido.

Mas por que 13 é azarado? E há alguma prova estatística para apoiar a superstição?

"Não existem dados, e nunca existirão, para confirmar que o número 13 é um número azarado", disse Igor Radun, do Grupo de Fatores Humanos e Comportamento de Segurança do Instituto de Ciências do Comportamento da Universidade de Helsinque, na Finlândia. "Não há razão para acreditar que qualquer número teria sorte ou azar." [10 coisas estranhas que os humanos fazem todos os dias, e por quê]

Radun pode muito bem estar correto, mas algumas pesquisas científicas deram às pessoas supersticiosas um pouco mais de preocupação, mesmo que os cientistas que realizaram o trabalho não estejam necessariamente alarmados com suas descobertas.

Para começar, um estudo de 1993 publicado no British Medical Journal indica o contrário. Os pesquisadores analisaram o fluxo de tráfego e o número de feridos em acidentes de carro no trecho sul da autoestrada M25 de Londres durante os cinco meses que o dia 13 caiu em uma sexta-feira entre 1990 e 1992.

Eles compararam esses números com os dados coletados na sexta-feira, 6 do mesmo mês, e descobriram que, embora haja consistentemente menos veículos na estrada durante o dia 13 & mdash, possivelmente como resultado de pessoas supersticiosas que optaram por não dirigir naquele dia, os pesquisadores propuseram & mdash "o risco de internação hospitalar como resultado de um acidente de transporte pode aumentar em até 52 por cento" no dia 13.

Mas antes que os triskaidekaphobics, ou aqueles que temem o número 13, digam "Eu avisei", deve-se notar que embora os dados fossem autênticos, os autores não pretendiam que suas conclusões fossem levadas a sério.

"É muito divertido e escrito com a língua firmemente na bochecha", disse Robert Luben, pesquisador da escola de medicina clínica da Universidade de Cambridge e um dos autores do estudo. "Foi escrito para a edição de Natal do British Medical Journal, que geralmente traz artigos divertidos ou falsos."

Muitas pessoas tomaram o estudo pelo valor de face e ele continua a ser citado como evidência válida em relação ao infortúnio do número 13 e da sexta-feira 13.

"(Algumas pessoas) claramente não entenderam que o jornal era apenas um pouco divertido e não para ser levado a sério", disse Luben a Life's Little Mysteries. “Muitos também presumiram que os autores eram 'crentes'. Tenho certeza de que a maioria dessas pessoas não tinha lido o jornal, o que sugere que as pessoas supersticiosas afetam seu comportamento. "

Desde o estudo de 1993, outros estudos foram escritos mostrando que apenas as mulheres têm mais acidentes na sexta-feira, 13, com estudos adicionais determinando que esse não é o caso. Outros resultados de pesquisas que tentam medir o quão azarado é o número 13 são mistos.

Por exemplo, em 2005, o jornal do Reino Unido The Telegraph analisou as bolas de loteria vencedoras desde o início da Loteria Nacional do Reino Unido em 1994. Eles descobriram que o número 13 é a bola mais azarada, já que foi sorteada um total de 120 vezes desde então 1994, em comparação com a bola mais sortuda, a de número 38, que teve um total de 182 empates. Mas, "é claro, não há como prever quais bolas terão mais sorte no futuro", adverte o artigo.

Nem todo mundo encontrou padrões semelhantes.

"Infelizmente, a maioria dos estudos que tratam da sexta-feira 13 e do número 13 são exclusivamente focados em dados estatísticos, como dados de acidentes, dados da bolsa de valores, etc., sem qualquer tentativa de estabelecer uma relação 'direta' entre crença ou superstição, e comportamento ", disse Radun, que é co-autor do estudo de 2004" Mulheres não apresentam mais acidentes de trânsito com ferimentos na sexta-feira, 13 ", que foi publicado na revista BMC Public Health.

"Portanto, não é surpreendente que possam ocorrer resultados contraditórios ... Em nosso estudo, não descobrimos que mulheres ou homens sofreram mais acidentes de trânsito na sexta-feira 13 em comparação com as sextas-feiras anteriores e seguintes", acrescentou Radun.

Luben concorda que os estudos sobre estatísticas em torno do número 13 devem reconhecer como as superstições das pessoas influenciam o modo como agem. Ele escreveu em seu estudo que "as superstições afetam o comportamento em todas as culturas em todas as partes do mundo de uma forma ou de outra." Portanto, quer você jure nunca jogar o número 13 na loteria ou declare que 13 é o seu número da sorte apenas para ir contra a corrente, o estigma em torno do número ainda influenciou sua decisão.

"Não há números de sorte ou azar; eles existem apenas em nossas cabeças & ndash ou nas cabeças de alguns de nós & ndash e eles podem ter sorte ou azar apenas se os fizermos como tal," Radun disse.

Mas muitos triskaidekaphobics, que contam com o autor Stephen King e o ex-presidente Franklin Roosevelt entre suas fileiras, não precisam de evidências estatísticas ou fatos concretos para apoiar sua convicção de que o número é realmente amaldiçoado. Como acontece com qualquer superstição, não importa o quão irracional seja, algumas pessoas ainda escolherão acreditar nela.

Siga Remy Melina no Twitter @RemyMelina.

Esta história foi fornecida por Life's Little Mysteries, um site irmão do LiveScience.


13 das coisas mais assustadoras que aconteceram na sexta-feira, dia 13

Todos nós sabemos que sexta-feira 13 é azar, e qualquer coisa ruim que acontecer hoje deve naturalmente ser atribuída a isso. Existe até um termo para temer sexta-feira, 13 - friggatriskaidekaphobia. (Felizmente, os sofredores ficarão com muito medo de bater no bar esta noite, tente dizer que bêbado.)

Mas, nem sempre foi considerado azar. Foi apenas no século 19 que a sexta-feira 13 se tornou uma “coisa” de que se falava. No entanto, as raízes da superstição são mais antigas. Alguns sustentam que 12 é um número completo - 12 signos do Zodíaco, 12 tribos de Israel, etc. - então 13, um acima, é azar.

Alguns até pensam que se 13 pessoas se sentarem para jantar, uma certamente morrerá, o que decorre da Última Ceia. Também não ajuda o fato de Jesus ter sido crucificado em uma sexta-feira.

Hoje, sexta-feira 13, tem lua cheia (assustador), o que é muito raro. Isso não vai acontecer novamente até 2049.

Abaixo está uma lista de eventos assustadores que ocorreram na sexta-feira, dia 13.

1. Os cruzados foram capturados

Na sexta-feira, 13 de outubro de 1307, milhares de guerreiros das Cruzadas foram presos. Membros dos Cavaleiros Templários foram acusados ​​de heresia, blasfêmia e homossexualidade. Muitos morreram depois de torturas perpetradas por oficiais do rei francês Filipe IV.

2. Pessoas notórias nasceram

Em 13 de julho de 1821 - uma sexta-feira, é claro - nasceu o Grande Mago da Ku Klux Klan Nathan Bedford Forrest. Ele também lutou na Guerra Civil, e eventualmente se distanciou do KKK mais tarde em sua vida.

3. Leis anteriores foram aprovadas.

Na sexta-feira, 13 de maio de 1925, o estado do Tennessee declarou ser ilegal ensinar o estudo da evolução. As crianças da escola só podiam aprender a história bíblica da criação do homem. Coisas assustadoras.

4. Nasceram mentes distorcidas.

Alfred Hitchcock nasceu na sexta-feira, dia 13. Sim, isso mesmo, o diretor de cinema com uma mente seriamente distorcida (ele conseguiu inventar "Strangers on a Train" e "Psycho") nasceu neste dia fatídico. Se isso não é motivo para ficar em casa hoje, não sei o que é.

5. A guerra piorou.

Os nazistas lançaram uma bomba no Palácio de Buckingham na sexta-feira, 13 de setembro de 1940, como parte da Blitz durante a Segunda Guerra Mundial. A família real aparentemente estava tomando chá na época.

6. Aviões caíram

Na sexta-feira, 13 de outubro de 1972, um avião caiu nos Andes. Doze pessoas morreram instantaneamente e mais foram mortas em uma avalanche depois.

Os que sobreviveram recorreram ao canibalismo. É de se admirar que alguns americanos não voem hoje? A queda dos Andes foi posteriormente transformada em um filme, “Alive”.

7. As lendas musicais morreram.

Tupac morreu no dia 13, poucos dias depois de ser baleado várias vezes em Las Vegas ao sair de uma luta de boxe com Mike Tyson. Sua morte é fonte de polêmica entre os fãs, alguns dos quais afirmam que ele ainda está vivo. Em uma de suas canções, Tupac canta sobre seu próprio funeral.

8. Ocorrem desastres naturais imprevistos.

Um ciclone matou 500.000 pessoas em Bangladesh na sexta-feira, 13 de novembro de 1970, um dos eventos naturais mais catastróficos que o mundo já viu. #Thesecannotallbecoincidences

9. Os mercados entraram em colapso

Na sexta-feira, 13 de outubro de 1989, a bolsa de valores sofreu um sério crash, o segundo mais prejudicial da história do mercado na época. A recessão destruiu essas estatísticas, mas, na época, os corretores estavam em estado de choque, com a Dow Jones Industrial Average caindo 190,58 pontos.

10. A tecnologia falhou.

Em outra sexta-feira, dia 13, em 1989, um vírus mortal derrubou computadores IBM na Grã-Bretanha, assustando as pessoas e apagando muitos dados que não podiam ser resgatados. Isso foi antes dos sistemas de backup e prejudicou os negócios.

11. Os navios de cruzeiro turísticos afundaram.

Há apenas dois anos, em 2012, o navio de cruzeiro Costa Concordia afundou parcialmente na sexta-feira 13. Mais de 30 pessoas morreram. Eu nem acreditava nessa merda, mas estava totalmente começando.

12. Perdeu-se dinheiro.

Aparentemente, US $ 900 milhões são perdidos todas as sextas-feiras, dia 13, porque as pessoas têm medo de trabalhar e viajar nesta data. A única coisa assustadora sobre isso é como as pessoas são ridículas.

13. Não parece bom.

E uma pequena prévia para uma sexta-feira 13 de 2029: o Asteróide 99942 Apophis está previsto para passar pela Terra a uma distância menor do que qualquer um de nossos satélites. Não tenho certeza das ramificações, mas não parece promissor.


13 coisas estranhas que aconteceram na sexta-feira, dia 13

Essa data, é claro, está associada a má sorte e superstição, e é por isso que tem sua própria fobia - "Frigg" era uma deusa nórdica que originalmente emprestou seu nome à palavra que se tornou "sexta-feira", e "triskaidekaphobia" é o medo do número 13. Estatisticamente falando, o dia não é mais perigoso do que qualquer outro. Mas mesmo quem não evita gatos pretos ou tem medo de passar por baixo de escadas pode se divertir um pouco com a sexta-feira 13.

Continue lendo para alguns dos eventos mais estranhos, mais trágicos e simplesmente notórios que ocorreram na sexta-feira, dia 13, ao longo da história. [O que realmente assusta as pessoas: as 10 principais fobias]

1. O salto mortal de um temerário

Talvez sexta-feira, 13, não tenha sido o melhor dia para dar um salto no rio Genesee, em Nova York. Mas, novamente, a preocupação com a data pode nunca ter ocorrido a Sam Patch, um dos primeiros temerários que fez seu nome pulando de um penhasco perto das Cataratas do Niágara em 17 de outubro de 1829. Patch, que nasceu por volta de 1800, viveu antes de sexta-feira, dia 13º superstições eram prevalentes. (Eles provavelmente surgiram mais perto do final de 1800, ou pelo menos é quando os folcloristas encontram os primeiros registros escritos).

Uma criança trabalhador da fábrica, Patch recebia uma descarga de adrenalina ao pular das represas da fábrica - um talento que ele acabou transformando em shows de acrobacias públicas por dinheiro. O salto do Niágara fez dele um nome nacional. Menos de um mês depois, entretanto, Patch chegou a Rochester "meio bêbado", de acordo com "Sam Patch, o famoso saltador" (Hill e Wang, 2003) de Paul E. Johnson. Cerca de 10.000 pessoas se reuniram para assistir o salto Patch de Genesee Falls na sexta-feira, 13 de novembro de 1829.

O que aconteceu a seguir se perdeu na história, mas um artigo de 1883 no The New York Times relatou que Patch "não manteve a posição enquanto descia ou bateu na água como fez na ocasião anterior," quando ele havia feito um salto semelhante. O que quer que tenha ocorrido, a sexta-feira, o 13º salto, foi o último do Patch.

2. A "Black Friday" é acionada

Em 13 de janeiro de 1939, um incêndio florestal atingiu a província australiana de Victoria, matando 36 pessoas em um dia. Este incêndio da "Sexta-feira Negra" foi a cereja no topo de uma terrível temporada de incêndios na província. De acordo com o Australian Emergency Management, um total de 71 pessoas morreram naquele janeiro, e 75 por cento do estado foi afetado pelas chamas.

A seca exacerbou o já seco verão australiano naquele ano, e as tentativas amadoras de queimar a vegetação seca muitas vezes se espalharam descontroladamente, contribuindo para as chamas que se espalharam por todo o estado. Ao todo, cerca de 1.300 prédios, incluindo 700 casas, foram destruídos nas chamas de janeiro. [10 principais desastres naturais mais mortais da história]

3. Palácio de Buckingham bombardeado

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha nazista iniciou uma intensa campanha de bombardeios contra o Reino Unido, visando Londres em particular. Em 16 ocasiões, o próprio Palácio de Buckingham foi atingido, de acordo com o Centro de Arquivos da Cidade de Westminster.

Um dos mais destrutivos desses acertos ocorreu em uma sexta-feira 13. Em 13 de setembro de 1940, a rainha Elizabeth e o rei George VI estavam tomando chá, de acordo com os arquivos. Cinco bombas atingiram o palácio, uma das quais destruiu o interior da Capela Real. Outro rompeu um encanamento de água. Três pessoas ficaram feridas, uma delas mortalmente.

Bombardeios adicionais se seguiriam, mas o palácio sobreviveu à guerra com apenas pequenos danos.

4. Inundações de Kansas

13 de julho de 1951 foi um dia extremamente desfavorável para o nordeste do Kansas. As chuvas vinham caindo fortes e pesadas desde 9 de julho, trazendo até 16 polegadas (40 centímetros) de precipitação para os rios Kansas, Neosho, Verdigris e Marais des Cygnes. Naquela sexta-feira, 13, os recordes foram quebrados. Em Topeka, o rio Kansas subiu para 40,8 pés (12,4 metros), que estava 14,8 pés (4,5 m) acima do estágio de inundação e 6 pés (1,8 m) mais alto do que qualquer inundação já medida até aquela data, de acordo com o Serviço Meteorológico Nacional ( NWS).

Topeka estava atolada, assim como Lawrence. No distrito comercial de Manhattan, Kansas, a água tinha 2,4 m de profundidade. Foi o pior dia de destruição por inundação no meio-oeste até aquela data, de acordo com o NWS. Vinte e oito pessoas morreram e outras 500.000 foram deslocadas até que as águas baixassem. O NWS e o Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA estimam que os danos totalizaram US $ 935 milhões na época, o que equivale a US $ 6,4 bilhões em dólares de hoje.

5. Uma crise da Guerra Fria

Na sexta-feira, 13 de junho de 1952, a Guerra Fria esquentou quando a União Soviética abateu um avião de transporte militar sueco. Oito pessoas estavam a bordo do avião, que o governo sueco insistiu que estava apenas em um vôo de treinamento. Por sua vez, a União Soviética declarou que não teve nenhum envolvimento no abate do DC-3 perdido.

No entanto, um bote salva-vidas danificado por estilhaços foi encontrado durante a busca pelos destroços, de acordo com o Museu da Força Aérea Sueca. E um dos aviões de resgate (um Catalina) foi abatido por caças soviéticos poucos dias depois que o DC-3 desapareceu.

As histórias da Suécia e da União Soviética acabaram se desintegrando. Quase 40 anos após o chamado "Caso Catalina", as autoridades suecas admitiram que o avião era um avião espião. Da mesma forma, em 1991, a União Soviética admitiu ter derrubado o avião. Em 2003, os destroços do avião perdido foram encontrados no fundo do Mar Báltico. Quatro tripulantes foram identificados, mas os outros quatro continuam desaparecidos. Os restos do avião estão em exibição no Museu da Força Aérea Sueca. [Discos voadores para o controle da mente: 7 segredos militares desclassificados e amplificados]

6. Um assassinato é ignorado

Um dos assassinatos mais brutais e notórios de Nova York ocorreu na sexta-feira 13. Em 13 de março de 1964, a gerente do bar Kitty Genovese foi esfaqueada e estuprada por um estranho, Winston Moseley. O ataque durou mais de meia hora e um artigo do New York Times relatou que 38 pessoas testemunharam o ataque e não chamaram a polícia. O trágico caso tornou-se um grampo nas aulas de psicologia como uma forma de ilustrar o "efeito espectador" ou "síndrome de Kitty Genovese", que ocorre quando as pessoas deixam de agir em uma situação porque presumem que outra pessoa intervirá.

A história parece ser mais complicada, no entanto investigações jornalísticas subsequentes revelaram que este artigo inicial inflou o número de testemunhas e o número de ataques, e que erroneamente alegou que Genovese já estava morto quando as ambulâncias chegaram. Várias testemunhas viram partes do ataque e se viraram, mas a maioria viu apenas fragmentos e não entendeu a gravidade da situação, ou interveio, embora não rápido o suficiente para salvar a vida de Genovese.

7. Um ciclone mortal atinge

O ciclone tropical mais mortal da história atingiu o Bangladesh na sexta-feira, 13 de novembro de 1970. Ao chegar ao continente naquela noite de quinta-feira, o ciclone Bhola matou pelo menos 300.000 pessoas, de acordo com a University Corporation for Atmospheric Research.

A tempestade foi equivalente a um furacão de categoria 3, com ventos sustentados de 115 mph (185 km / h). Ainda mais devastador foi a tempestade. Afunilado pela geografia rasa da Baía de Bengala, o oceano empurrou para a terra. De acordo com um relatório de 1970 da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, a onda empurrou a água para até 5 metros de altura. Sem nenhum lugar para onde evacuar, as pessoas subiram em árvores para escapar das águas que muitas foram arrastadas.

"A maior taxa de sobrevivência foi para homens adultos com idades entre 15 e 49", relataram os pesquisadores em um artigo de 1972 na revista The Lancet, "o que é consistente com a impressão de que aqueles que são muito fracos para se agarrar às árvores - os velhos, jovens, doentes e desnutridos, e mulheres em geral - foram seletivamente perdidos na tempestade. "

8. Uma história infame de sobrevivência começa

Na sexta-feira, 13 de outubro de 1972, a equipe de rúgbi do Old Christians Club do Uruguai embarcou em um avião turboélice para viajar para uma partida no Chile. Eles nunca conseguiram. Por causa de um erro de navegação, o avião caiu no pico de uma montanha andina, caindo em um campo de neve de grande altitude.

Mas a provação foi apenas o começo para 27 dos 45 passageiros originais que sobreviveram ao acidente e suas consequências imediatas. Sem equipamento para clima frio ou muita comida, eles foram forçados a improvisar dispositivos de derretimento de água e, eventualmente, comer dos corpos de seus companheiros perdidos - uma provação memorizada no livro de 1974 e no filme de 1993 "Alive". Uma avalanche matou mais oito sobreviventes no final de outubro e a doença tirou a vida de outras pessoas.

Incrivelmente, o resgate não veio até o final de dezembro, depois que dois sobreviventes lançaram um esforço que desafia a morte para sair do terreno acidentado em busca de ajuda. O último dos 16 sobreviventes foi resgatado em 23 de dezembro de 1972, após 72 dias no deserto gelado.

9. Um acidente de avião menos conhecido mata 174

De acordo com uma análise estatística da Aviation Safety Network (ASN), passageiros supersticiosos não precisam se preocupar em voar na sexta-feira, dia 13. O dia "azarado" não é mais sujeito a quedas de avião do que qualquer outro. Na verdade, a taxa geral de acidentes fatais na sexta-feira, 13, é menor do que a média de todos os dias.

Mas 13 de outubro de 1972 não foi um grande dia para voar. No mesmo dia em que o avião turboélice que transportava a equipe de rúgbi caiu nos Andes, um vôo muito maior caiu perto do aeroporto Sheremetyevo de Moscou, na Rússia, de acordo com a ASN. O avião Ilyushin-62 transportava 164 passageiros e 10 tripulantes de Paris a Moscou, com escala em Leningrado. Conforme o avião se aproximava do aeroporto, ele voou para o solo a uma velocidade de 385 mph (620 km / h). Todos a bordo foram mortos.

Segundo a ASN, a causa do acidente nunca foi determinada. O mau funcionamento mecânico é uma possibilidade, ou o piloto pode ter perdido o controle devido a um raio.

10. Tupac Shakur morre

Sexta-feira, 13 de setembro de 1996, foi um dia trágico para o hip-hop, quando o rapper Tupac Shakur morreu devido a ferimentos a bala em um hospital de Las Vegas. Shakur havia se ferido em 7 de setembro em um tiroteio ainda não resolvido e morreu em decorrência dos ferimentos na sexta-feira, 13.

As teorias sobre o motivo final do assassinato proliferaram rapidamente: disputas comerciais, rixas pessoais, violência de gangues. Alguns teóricos obstinados da conspiração se recusam a acreditar que Shakur realmente morreu e insistem que ele ainda está vivo em algum lugar, escondido. [10 principais teorias da conspiração]

11. Um mestre do suspense completa 100 anos

Alfred Hitchcock nasceu em 13 de agosto de 1899 - um domingo. Isso é dois dias de folga do kismet perfeito do mito do filme de terror, mas não tenha medo: o famoso cineasta teria feito 100 anos em 13 de agosto de 1999, o que foi - você adivinhou - uma sexta-feira.

O trabalho de Hitchcock como diretor era sombrio e freqüentemente assustador, desde o assassino "Psicopata" até a assustadora "Janela Indiscreta" e o obsessivo "Vertigem."

12. Uma nevasca arrepiante atinge Buffalo

Os residentes de Buffalo, Nova York, esperam muita neve nos meses de inverno. Mas 22 polegadas (56 cm) em meados de outubro?

Essa foi a queda de neve total registrada no aeroporto de Buffalo em 13 de outubro de 2006, durante a nevasca de "sexta-feira 13". (As cidades de Depew e Alden, em Nova York, têm 24 polegadas ou 61 cm). A tempestade foi tão sem precedentes que a história da nevasca da NOAA mal consegue se conter: "As palavras não podem fazer justiça ao evento surpreendente que abriu a temporada 2006-2007", diz o site da agência.

A neve que caiu em Buffalo e no norte do estado de Nova York a partir daquela quinta-feira à tarde e continuando até a sexta-feira estava pesada e úmida e, como as árvores ainda não haviam perdido suas folhas, os galhos quebraram como palitos de fósforo sob o peso combinado. Quase 1 milhão de pessoas ficaram sem energia por até uma semana por causa da tempestade, de acordo com a NOAA.

13. Um navio de cruzeiro vira

Em 13 de janeiro de 2012, uma sexta-feira tranquila de cruzeiros na costa da Toscana se tornou caótica quando o navio de cruzeiro Costa Concordia atingiu um recife na Ilha del Giglio e começou a inclinar-se. No início, os passageiros foram evacuados por barco salva-vidas, de acordo com a Associated Press, mas como o navio parou de lado na água rasa, os sobreviventes tiveram que ser transportados de helicóptero para a costa. Trinta e duas pessoas morreram nos destroços.

Uma grande operação de salvamento levou 19 horas para erguer o navio do recife, onde parou. O capitão do navio, Francesco Schettino, foi preso por homicídio múltiplo e por abandonar o navio em vez de dirigir a evacuação. Talvez apropriadamente, o veredicto no caso é esperado esta semana, por volta de mais uma sexta-feira 13.


Por que a sexta-feira 13 é tão assustadora? Uma história de tragédia no dia fatídico

Link copiado

Sexta-feira, 13, é considerada o dia mais azarado do ano

Quando você se inscrever, usaremos as informações fornecidas para enviar-lhe esses boletins informativos. Às vezes, eles incluem recomendações para outros boletins ou serviços relacionados que oferecemos. Nosso Aviso de Privacidade explica mais sobre como usamos seus dados e seus direitos. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.

Embora os especialistas não tenham conseguido identificar oficialmente suas origens, alguns acreditam que o hype vem do número 13 e do dia de sexta-feira, ambos particularmente infelizes.

O número 13 é frequentemente considerado um número irregular, com alguns sugerindo que as raízes de seu suposto mal vem do mito nórdico de 12 deuses tendo um jantar.

Um 13º convidado & ndash Loki, o deus trapaceiro da travessura & ndash disse ter entrado na festa sem ser convidado antes de incitar Hind, o deus cego do inverno, a atacar e subsequentemente matar Balder, o Bom, o deus da alegria e da alegria.

A história então conta como a morte de Balder trouxe escuridão e luto ao mundo, possivelmente contribuindo para o infortúnio que agora está associado ao número 13.

No Cristianismo, alguns acreditam que Judas & ndash um dos apóstolos de Jesus & ndash foi o 13º convidado na Última Ceia.

Acredita-se que Judas traiu Jesus na manhã seguinte, levando à sua crucificação.

Representação de Leonardo da Vinci da última ceia

Mas para outros, o número 13 é considerado azarado por causa de seu lugar após o 12, que de acordo com a numerologia está associado à totalidade & ndash, conforme sugerido pelos 12 Deuses Olímpicos e os 12 meses do calendário.

Um cientista matemático e político da Universidade de Delaware, nos Estados Unidos, explicou que, para alguns, o número 13 está "um pouco além da completude".

Thomas Fernsler, que também atende pelo nome de Dr. 13, também disse à National Geographic em 2013 que "o número fica inquieto e se contorce".

A teoria mais popular sobre o azar de sexta-feira também remonta ao cristianismo.

Alguns sugerem que sexta-feira foi o dia em que Eva deu a Adão a "maçã" que os levou a ser banidos do Jardim do Éden.

Acredita-se que a dupla também tenha morrido na sexta-feira seguinte.

No entanto, alguns anularam essa teoria teorizando que o termo "sexta-feira" não existia naquela época.

Em outras referências, Jesus era tradicionalmente considerado como tendo sido crucificado na sexta-feira & ndash o dia que agora conhecemos como Sexta-feira Santa.


Números supersticiosos ao redor do mundo

Os números têm significados diferentes dependendo do país em que você está.

Hoje é sexta-feira 13 - um dia considerado azarado por causa da ideia de que o número 12 é "completo" (pense em apóstolos, meses do ano, signos do zodíaco) e 13 é justo. ímpar. Essa é a explicação dada por Joe Nickell, pesquisador sênior e investigador paranormal da revista Skeptical Inquirer.

Mas em outros países, números diferentes são considerados igualmente azarados. No caso de 13 deixar você nervoso, aqui estão cinco outros números a evitar.

4: Na China, a pronúncia da palavra para o número quatro é semelhante à da palavra chinesa para morte. Muitos edifícios na China pulam um quarto andar, assim como os construtores dos EUA às vezes omitem o andar 13.

9: Assim como o número quatro tem um som parecido com o de azar em chinês, o 9 é temido no Japão porque soa semelhante à palavra japonesa para tortura ou sofrimento.

17: Alguns italianos são supersticiosos em relação à sexta-feira, dia 17, porque reorganizar o algarismo romano XVII pode criar a palavra "VIXI" - traduzida do latim para significar "minha vida acabou".

39: O número 39 tem uma má reputação no Afeganistão. Um relatório da NPR explica: "Muitos afegãos dizem que o número 39 se traduz em morda-gow, que significa literalmente 'vaca morta', mas também é uma gíria bem conhecida para um procurador de prostitutas - um cafetão." Então, quando os afegãos veem um carro com o número 39 na placa, eles seguem na direção contrária.

666: Hexakosioihexekontahexaphobia significa medo do número 666. No livro apocalíptico da Bíblia do Apocalipse, João, o Apóstolo, refere-se a 666 como "o número da besta". Essa "besta" é freqüentemente interpretada como sendo o Anticristo - e, portanto, o número é um sinal do diabo.


POR QUE SEXTA-FEIRA?

Sexta-feira se junta à mistura principalmente porque todos os primeiros relatos da crucificação de Jesus concordam que ela ocorreu na sexta-feira - o dia padrão para as crucificações em Roma. Como Chaucer observou em Os contos de Canterbury, "E em uma sexta-feira caiu todo esse infortúnio." No entanto, perpetuar a sexta-feira como um dia de azar na América veio da tradição americana do final do século 19 de realizar todas as execuções nas sextas-feiras, sexta-feira 13, tornou-se o mais azarado dos dias simplesmente porque combinava duas superstições distintas em uma. De acordo com o Oxford University Press Dictionary of Superstitions, a primeira referência à sexta-feira 13 em si não foi até 1913. (Apesar de realmente ter ocorrido na sexta-feira, 13 de outubro de 1307, a noção popular de que o estigma da sexta-feira 13 vem da data em que a famosa ordem dos Cavaleiros Templários foi exterminada pelo Rei Filipe da França é apenas uma coincidência.)

As repercussões dessas fobias repercutiram na cultura americana, principalmente no século XX. A maioria dos arranha-céus e hotéis não tem um 13º andar, o que vem especificamente da tendência, no início dos anos 1900, dos edifícios em Nova York de omitir o número infeliz (embora o Empire State Building tenha um 13º andar). Alguns endereços de rua também pulam de 12 para 14, enquanto os aeroportos podem pular o 13º portão. Supostamente, o popular Sexta feira 13 os filmes receberam esse nome apenas para lucrar com o reconhecimento de uma data ameaçadora, não porque os cineastas realmente acreditassem que a data fosse azarada.

Então, sexta-feira 13 é realmente azar? Apesar de séculos de comportamento supersticioso, em grande parte parece uma bobagem psicológica. One 1993 study seemed to reveal that, statistically speaking, Friday the 13th is unlucky, but the study's authors told LiveScience that though the data was accurate, "the paper was just a bit of fun and not to be taken seriously." Other studies have shown no correlation between things like increased accidents or injuries and Friday the 13th.

And Friday the 13th isn't a big deal in other cultures, which have their own unlucky days: Greeks and Spanish-speaking countries consider Tuesday the 13th to be the unluckiest day, while Italians steer clear of Friday the 17th. So today, try to rest a little easy—Friday the 13th may not be so unlucky after all.


There’s a Study on That: Are People Born on the 13th Unlucky for Life?

Author Nadine Hays Pisani was born on a Friday. That would be otherwise unremarkable, but the day Pisani was born also happened to be the 13th of the month. Friday the 13's an inauspicious day according to some Western superstitions, and it's something that's followed Pisani her whole life.

"Whenever that comes up in conversation, I usually get one person who looks at me strangely, as if I exude bad luck," she says via email. “I've been at a blackjack table in Atlantic City where my friend, just for fun, announced to the crowd I was born on Friday the 13th. Players actually got up and walked away from the table.”

The superstitions surrounding the number 13 can be particularly problematic for people born on the 13th day of a month, and especially for those born on Friday the 13th. But is there any science behind that? Will a person born on the 13th really contend with a lifelong streak of bad luck – and encounter far more bad luck – than people who don't share the same birthdate?

British social scientists decided to find out. They examined whether being born on the 13th of the month, and particularly on a Friday, had a lifelong impact. Did people with the 13th as a birthday have more trouble finding employment, earn less money or encounter other disadvantages?

Broken heels, dropped ice cream, ripped umbrellas. can you blame a birthday?Zero Creatives/Getty Images

Using data provided by the nearly 4 million people who participated in the U.K. Labor Force Study, researchers examined the employment status, wages and marital status of respondents born on the 13th of a month. The survey of residents across the United Kingdom allowed researchers to compile data received from people born on the 13th and compare it to that of people born on other days.

The researchers found no distinguishable difference in employment status, earned wages or marital status between people with a 13th birthdate and a birthdate falling on another number. The data essentially debunked the “unlucky 13” superstition.

Despite the rational results, you'll still find few hotels and office buildings have a 13th floor, and you'll be hard-pressed to find an airplane with a 13th row of seats or an airport with a Gate 13. In fact, flying on the 13th day of the month is so unpopular that airlines in some countries may offer deep discounts for tickets.

It makes little sense to Pisani. Any bad luck she has encountered was caused by her own decisions, not fate, she contends.

“Crashing my dad's car when I was 17 after I sneaked it out of the garage without permission," she says, "is because I was a dumb teenager. Dating that guy who broke my heart was clearly due to my inability to acknowledge someone's horrible behavior. But I've also made great decisions, some that changed my life in ways I could never have predicted.”

Several years ago, Pisani and her husband quit their jobs as chiropractors and moved to Costa Rica. “We had no friends living there, didn't even understand the language. We just knew that we did not want to spend the next 25 years stuck in the office,” she says.

Pisani went on to write a three-book series and is currently building a bed and breakfast in Costa Rica. “I made this luck by taking a chance,” she says. “Perhaps being born on Friday the 13th was the best thing that ever happened to me.”

Studies suggest fewer motor-vehicle accidents occur on the 13th of a month because people tend to drive more carefully on that day, making it not that unlucky after all.


THE NUMBER 13: LUCKY OR UNLUCKY?

Over the centuries there has been so much speculation about the number 13 and whether it is unlucky or not. In the main, people are superstitious and often avoid this number. So much so that in sports for example, this number is avoided. Floors in buildings go from 12 to 14, the number 13 being avoided at all costs. But how lucky or unlucky is it actually?

Thing is many hundreds of years ago, people connected much more with it, like the 13 moons in a year. The cycle of 28 days and feminine energy.

Today is the Summer Solstice and believe it or not it’s pouring with rain here. The official start of the summer, even though there are several other dates, seasonal, calendar and astrologically. The sun moves from Gemini (The Twins) into the emotional dreamy sign of Cancer (The Crab). Interesting when you think about a crab who spends a lot of his or her life in a shell, hiding. Moving only when necessary and the moment any danger appears, they retreat as fast as they can back into the protection of their shell. Sharp pincher claws to attack anyone who threatens them. Hmmm interesting, when often the sign of Cancer is portrayed quite differently. But there will always be opinions.

To me personally I don’t think that the number 13, which is what this blog is supposed to be about, has never been a number that I felt was one I had to avoid. On the contrary and it’s interesting to see that over the years, 13 has been connected to several very significant things like: the USA was originally formed with 13 states. 13 stars and 13 stripes on the flag to name but a few.

13 colors in the spectrum and even though you may disagree and say no, only 12, this is not true. The first and foremost color is white or clear. White light shone through a prism gives the three primary colors, blue, red and yellow. Mixing these gives both the secondary and tertiary colors, completing the spectrum at 13 not 12.

So, there are also 13 rays of color for incarnation. People have argued for centuries about which color was the first but to my mind, the white or clear. The first speck of light that shines even in the pitch black.

Numbers have and always will play a big role in our lives and a lot of people are suddenly noticing a lot of ‘communication’ appearing in the form of numbers, from car number plates to double numbers on a digital clock. That feeling of ‘how coincidental’. No, not really, it’s like a subtle message for you.

Yesterday evening, I was reading through the many astrological emails I get every day and one caught my attention in particular. It was based on a summary of personal numbers which are reached when you add up several things. Your date of birth, your name, the vowels in your name and guess what mine was 11, 1 and 11. A repeat of five one’s. Now one thing I know for sure is that 11 is a master number (like 22 and 33 too). It means: An angelic digit and the spiritual meaning is considered to be the gateway to enlightenment. It represents change, a new vision, a new chance, and in the Tarot it’s the Justice Card which is the symbol for balance, decision making and fairness. Not bad and I have five in a row. Of course, curious as I am, I had to look up the meaning of five one’s in a row … and this is interesting. ‘You are in the right direction and attracting everything you are focused on and paying attention to. It can be either negative or positive. That is irrelevant. You are just attracting things and people, through your intense and immense vibration and energy. Also known as the Law of Attraction.’

All in all, it’s a sign for sure, from the angelic realms (and many people have told me that I originate from there) or a message from the so-called Ascended Masters. They are telling you it’s time for change, new choices, new challenges and new beginnings. OK I hear you clearly.

What is relevant today is that I have started a 21 day online challenge with the quite controversial title : Unfuck Yourself. It is being run by a friend of mine and this morning, day one, I wrote down all the major points from the past year. Just by leafing back through the past year in my diary and believe me it was quite depressing. Personal things and the one thing that has ‘fucked’ us all up over the past few months – The Lockdown!

I am fully committed to the next 21 days, because come on, what is 21 days really in a lifetime when it could be that all important life changing moment?

So, in I go, diving into the deep for the next 21 days when one of the things coming up is a social media detox as well. I intend to take that seriously and go offline as well. One of the best phrases in the information today was a sentence that really resonated with me which I mentioned in my last blog, but I will repeat as it is so important: When referring to constantly ‘liking’ on social media … maybe the best thing you should like is the image of yourself in the mirror every morning. Good advice.


There is very little evidence to show that Friday the 13th is indeed an unlucky day. Many studies have shown that Friday the 13th has little or no effect on events like accidents, hospital visits, and natural disasters.

The commercially successful Friday the 13th enterprise includes 12 horror movies, a television series, and several books that focus on curses and superstitions. Even though the films and the television series consistently received negative reviews from critics, they have a considerable following. The mask worn by the key character in the movies, Jason Voorhees, is one of the most known images in popular culture.


Assista o vídeo: Paródia Quem Me Dera Márcia Fellipe e Jerry Smith - MC Divertida