Identificação de local e / ou plano

Identificação de local e / ou plano

Estou tentando identificar o lugar e o tipo de avião nesta fotografia. Meu pai está na linha central do meio (William Bone), que, pelo que eu sei, ficou em Leeds durante a guerra - presumi que esta foto foi tirada em Avro, Leeds, mas não tenho certeza, e não fui capaz de rastrear derrubar todos os registros da fábrica lá. No entanto, eu ficaria interessado em saber em que tipo de avião eles estão.


O avião é um Fairey Barracuda, um bombardeiro torpedo / mergulho da Marinha Real. Eles foram produzidos de 1941 a 1945.


Cessna

o Cessna Aircraft Company (/ ˈ s ɛ s n ə / [3]) era uma empresa americana de fabricação de aeronaves de aviação geral com sede em Wichita, Kansas. A empresa produzia aeronaves pequenas movidas a pistão, bem como jatos executivos. Durante grande parte da metade ao final do século 20, a Cessna foi um dos maiores e mais diversos produtores de aeronaves de aviação geral do mundo. Foi fundada em 1927 e comprada pela General Dynamics em 1985, depois pela Textron, Inc., em 1992. Em março de 2014, quando a Textron adquiriu as corporações Beechcraft e Hawker Aircraft, a Cessna encerrou as operações como subsidiária e se juntou às outras como uma das três marcas distintas produzidas pela Textron Aviation. [4]


Identificação de local e / ou plano - História

Aviões de combate, aeronaves militares, tanto Mig como US-jets, warbirds (da era 1930-1950) com fotos e informações. Também podem ser baixados modelos 3D VRML de jatos, um FAQ explicando stealth, arte de aviação, motores a jato e sistemas de armas.

Algumas palavras-chave são: imagem jato de aviação militar especificações de peças e fotos jatos warbirds nós lutadores de superioridade aérea aviões furtivos pix força aérea aviões de combate lockheed martin JSF X35 F / A-24 F-35 Joint Strike Fighter Lightning II. X-32 força aérea dos EUA bases do exército militar da marinha dos Estados Unidos protótipos usaf f-16 falcon viper su37 terminator s37 berkoot su-47 Firkin vs f22 raptor f18 super hornet EA-18 Growler versão de guerra eletrônica f15 águia f14 tomcat b2 stealth b1 aviões militares informações aurora u2 avião espião aviões fotos jpg avião tornado straaljagers x-avião força aérea AV-8 Harrier vliegtuigen vliegtuig vliegtuig gevechtsvliegtuigen jachtvliegtuigen banco de dados mundo foto base jachtvliegtuig straaljager fotos avião caça aviões helicópteros avião caça aviões helicópteros avião de guerra helicópteros aviões de guerra avião de guerra helicópteros kuis X-29 delta canard FSW versus, LVIV SU27 Flanker su-27 força aérea colisão munição luchtmacht WWII informações bombardeiros fatos Enciclopédia Boeing avião V-22 Osprey Americano Britânico Sovjet Russo Banco de dados da segunda guerra mundial Inglês, europeu, canadense US USSR EUA bombardeiros cfs cfs2 microsoft simulador de voo de combate simulação bae hawk setas vermelhas su3 5 su37 f-22 A5 Vigilante F-16 falcon block 60 F-14 vespa de tomcat F-18 F-15E F-117 f117 F-22 f22 ATF P-38 A-4 Jagdgeschwader Geschwader Kampfgeschwader alemão luftwaffe Boeing JSF Joint Strike Fighter Fighter -35 Relâmpago II. Northrop ave de rapina switchblade Aurora ou SR-75 Penetrador YF-23 SR71 melro mig 3 vs. Aeroespacial Mikoyan MiG-29 OVT Mig29 MiG-35 Fulcrum-F skyraider Macchi M.C. 205 Veltro e MiG-19 Farmer Gloster Meteor F Mk.8 imagem Chengdu J-10 j10 JF-17 Thunder Lavi Yakovlev Yak-9 Terminador inglês su37 Electric BAC Lightning area51 AMX miragem mig mapo 1,42 vrml alfa jato vs F86 Sabre P40 WarHawk eurofighter ef2000 tufão seta airshows avro B2 espírito ww2 Segunda Guerra Mundial yf23 modelos de avião spyplane tomcat flanker s37 berkut barreira de som baixar fotos tigershark Tempestade B-17 Fortaleza voadora B-29 Superfortress Enola Bomba atômica Ching-kuo Lutador de defesa indígena CF-100 Canuck Vampiro J-29 Tunnan F9F-6 Cougar / Panther Horten HO-229 Flying Wing IAR-99 Soim F102 imagens A-10 Thunderbolt II Warthog Delta Dagger Hawk Gloster Meteor Hawker Hunter Yak-9 MiG 19 Fazendeiro MiG-3, Sukhoi PAK FA T-50 F / A -22 Raptor Supercruise Dassault Rafale. movido a foguete North American X-15 Mach 7.

fotos aviões de aviação para venda mig fighter jet aviões jatos warbirds fighter jets fórum referência fighters stealth aeronaves vliegtuigen vliegtuig gevechtsvliegtuigen jachtvliegtuigen jachtvliegtuigen straaljagers straaljager straalvliegtuigen maquinário helicóptero espião aeronaves helicópteros helicópteros helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves aeronaves espionagem aeronaves helicópteros aeronaves espionagem aeronaves aeronaves espionagem aeronaves helicópteros caça-helicópteros aviões espionagem força aérea aeronave aeronaves espionagem aeronave aeronaves new carnards fighters jet picture helicópteros miragem de combate militar baixar pós-combustor a barreira de som supersônica, subsônica, entre Mach 0.8-1.2 transônico motor turbojato turbofan. comprar motores a jato. VTOL dogfight radar moderno experimental da segunda guerra mundial X-planes, werner bergmans, jachtvliegtuigen vliegtuig gevechtsvliegtuigen straaljagers straalvliegtuigen aviação aviões fotos fotos VRML modelos 3D helicópteros aviões aviões de passageiros aviões militares aviões de guerra aviões militares aviões de guerra aviões jpg .

Um turbojato avaliado em dados kN, freando campos de operação de eficácia de combate de pára-quedas e maior para-brisa e cobertura resistente a balas. Maior capacidade de munição para canhões de 20 mm. Gerador mais potente, provisão de protótipos de partida de motor independentes. Equipamento de guerra eletrônica em avião militar, aeronaves de serviço usadas sobre o Pacífico. As curvas g altas apertadas (9g) dependem da velocidade e do ângulo da curva. velocidade do som no ar em diferentes altitudes, mach 1.0. vapor trail dois lugares, capacidade de manobra e ângulo de ataque, taxas de conversão de aeronaves modernas. A turbina de desvio alto ofereceu melhor taxa de subida, alcance e assinatura infravermelha reduzida, Mach 1 ao nível do mar. Quando armados com bombas de ponta dura, aeronaves de ataque de dupla função, o alcance seria de 490 km (312 milhas) na missão LO-HI-LO. designação aviônica antecessora fly by wire radar AESA com combustível externo interno e tecnologia stealth sob o joio da fuselagem, flares entradas manobrabilidade asas varridas gancho porta-aviões de dois lugares. Segunda guerra mundial, Iraque, Irã dez melhores fatos supersônicos de jatos de combate de asa varrida para a frente. As aeronaves de reconhecimento UAV não tripuladas Global Hawk e Predator podem pousar na vertical como o AV-8 Harrier II e a aeronave tiltrotor USAF V-22 Osprey.

B29 F9F Panther Cougar Dagger Birkut S-37 Berkut X-29 experimental Vampiro Shackleton Alpha Jet Stratofortress F4-F Wildcat jatos aviões de combate fotos Aurora Hyper X-34 Joint Strike Fighter JSF Foxhound JAS-39 Gripen eurofighter kampfflugzeuge. Avião com motor de foguete Messerschmitt Me-163 Komet X-15. Airshows riat AIRSHOW blue angels F18 Hornet constelação de ação galeria de fotos foto B2 spirit canard avião alado iat ef-2000 Rafale LCA aeronave de combate leve Supermarine B1 Lancer JA-37 Viggen Saab Spitfire iraniano Saegheh (Thunder) baseado em F-5E Tiger SR71 Blackbird F18 Hornet Tecnologia US F22 Lightning II Raptor Stealth Hawker Harrier A7D F8F Bearcat Fwolff Stuka, Aero L29 delfin Maya Fiat G.91 Gina. Panavia Tornado Dagger S37 Birkut Berkut SU37 Vampiro Shackleton Draken Hellcat B-52 Buff Crusader Corsair Me262 primeiro e mais rápido messerschmitt F14 Tomcat F15 F-15E Strike Eagle F16 Falcão SU27 Flanker SU35 BF109 Messerschmitt Alpha Jet lavochkin La5. airshow 2005 2006 crash f-117 stealth novos caças bombardeiros europeus mais recentes.

BF-109 Messerschmitt Bf-110 Hawker Furacão A6M Zero Holland Fokker G.I JU87 Stuka Supermarine I.A.R. 80 Spitfire P38 Relâmpago P47 Thunderbolt P51 Mustang Mosquito F4U Corsair F86 Sabre P40 WarHawk Tomahawk FW190 Focke Wulf Messerschmitt ME262 F6F Hellcat P80 Estrela cadente B25 Mitchell F8F Bearcat IAR-80 Fairey MC Velot Vaga-lume Consolidado B-24 Liberator Macchi A120 MC Velot MC Velot Fag. 200 Saetta Gloster Meteor F Mk.8 MiG21 Fishbed F104 Starfighter F8 Crusader B52G Stratofortress CF-105 Avro Arrow F106 Delta Dart F-84F Thunderstreak Thunderflash F-84 ThunderjetG-aviões MiG17 Fresco F105 ThunderChief F100 Sabre MiG- Lansen B101 19 Fazendeiro Fokker D21 D-XXI Holanda. J29 Tunnan Super Mystere B2 Buccaneer F-4 Phantom II SR-71 Blackbird A7D Corsair II Sea Fury Hawker-Siddeley Harrier GR3 GR7 Chengdu Fighter China Chengdu FC-1 Fierce Dragon / JF-17 Thunder Fairy Firefly B-26 Marauder Global Hawk Aero L -39 Albatros L-59 Inglês Electric Canberra Mirage F1 A6 Intruder U2 J35 Draken Avro Vulcan A4 Skyhawk SU17 / 22 Fitter Inglês Electric / BAC Lightning A-5 Vigilante Mirage III XB-70 Bombardeiro Valkyrie F14 Tomcat F-15 Eagle F-5E Tiger II MiG27 Flogger La-5 Helwan HA-300 Jaguar GR1 SU24 Esgrimista MiG-25 Foxbat A10 Thunderbolt II Warthog A-10C Alpha Jet SU25 Frogfoot Fiat Aeritalia G.91 Super Etandard JA37 Viggen F21 Kfir, F-21A Leão, EF111 Raven F18 Hornet Panavia Tornado Mirage 2000 Mirage 4000 MiG29 Fulcrum OVT SU27 Flanker MiG31 Foxhound F117 NightHawk B1-B Lancer F20 Tigershark AMX Tupolev Tu-160 Blackjack SU-35 Super Flanker Yak-141 Freestyle Saab JAS-39 Gripen Dassault Rafing B1-B -FA Indígena Defensor Fighter (IDF). Beaufighter, Lancaster e Vickers Wellington, F22 Raptor LCA EuroFighter 2000 Typhoon Super cruzeiro S37 Berkut SU37 Terminator MiG / MAPO 1,42 MFI Aurora FA-18E Super Hornet mísseis de cruzeiro AAM Links F16 Imagens úteis da aviação.

Perguntas mais frequentes Tabelas de conversão métrica, incluindo velocidade Mach de modelos 3D VRML de aeronaves e caças de combate. Mísseis ar-ar / AAM e sistemas de armas (bombas, foguetes e mísseis). Turbojato militar e motores a jato turbofan, (Rolls-Royce, Pratt & Whitney, Tumansky, SNECMA, Turbo-Union, General Electric e EuroJet) + ram-jet. além de arte de aviação (pintura, desenho e desenhos animados). Desenhos, gravuras, pinturas e desenhos animados da aviação militar. Informações sobre a compra de um antigo aeródromo militar (com motor a jato e a pistão)


Área 51 e sua finalidade desclassificada: sem OVNIs, mas muitos aviões espiões U-2

Uma história da CIA recentemente desclassificada de 20 anos atrás revela a história sobre a Área 51 de Nevada e sua missão secreta - que não era estudar OVNIs, mas testar o U-2 e outros aviões espiões.

A história da CIA sobre o lendário local de teste está contida em "A Agência Central de Inteligência e Reconhecimento Aéreo: os Programas U-2 e Oxcart." O documento foi aprovado para lançamento em junho, com apenas algumas redações restantes, em resposta a um pedido de Liberdade de Informação apresentado pelo Arquivo de Segurança Nacional da Universidade George Washington em 2005.

Muito do material já era conhecido pelos aficionados da Área 51. "Quase todas as informações recém-lançadas já estão em meus livros", disse o autor britânico Chris Pocock em um comentário distribuído pelo Arquivo de Segurança Nacional. Mas o fato de a Área 51 ser explicitamente mencionada em um documento publicamente disponível é, no entanto, notável.

"Isso marca o fim do sigilo oficial sobre os fatos da Área 51", disse Jeffrey Richelson, pesquisador sênior do Arquivo de Segurança Nacional, ao Las Vegas Sun. "Isso abre a possibilidade de que as contas futuras deste e de outros projetos aéreos sejam menos editadas, explicadas de forma mais completa em termos de sua presença na Área 51."

O livro descreve como funcionários envolvidos no planejamento dos projetos de aviões-espiões sobrevoaram o deserto de Nevada em um pequeno avião em abril de 1955, em busca de locais adequados para testes secretos. "Eles avistaram o que parecia ser uma pista de pouso perto de uma salina conhecida como Groom Lake, perto do canto nordeste do Nevada Proving Ground da Comissão de Energia Atômica (AEC)", escreveram os autores do livro.

A instalação havia sido usada durante a Segunda Guerra Mundial como um campo de tiro aéreo, e os oficiais decidiram que seria "um local ideal para testar o U-2 e treinar seus pilotos", de acordo com o livro. A AEC concordou em adicionar a área a suas propriedades imobiliárias, "e o presidente Eisenhower também aprovou a adição desta faixa de terreno baldio, conhecida por sua designação de mapa como Área 51, ao local de teste de Nevada."

Os autores da história da CIA, Gregory Pedlow e Donald Welzenbach, disseram que o local foi apelidado de "Paradise Ranch", ou simplesmente Ranch, para torná-lo mais atraente para os trabalhadores do projeto de teste. O primeiro vôo de teste do U-2 ocorreu na Área 51 em 4 de agosto de 1955 e, ao longo dos anos que se seguiram, o local foi usado para o treinamento de pilotos do U-2.

A instalação de Groom Lake também foi usada para o desenvolvimento dos sucessores do avião espião U-2, incluindo o Lockheed A-12 Oxcart e o D-21 Tagboard. Mais tarde, a Área 51 serviu como local de teste para o caça stealth F-117. Até hoje, a área ao redor das instalações tem sido vigiada de perto, e o espaço aéreo está fora dos limites para o tráfego aéreo civil.

Esses altos níveis de sigilo, combinados com avistamentos ocasionais de aeronaves estranhas, alimentaram contos de OVNIs por décadas. Por exemplo, em um livro de 2011 intitulado "Área 51", a jornalista investigativa Annie Jacobsen citou suas fontes dizendo que os destroços do incidente com o OVNI de Roswell foram parar na Área 51 para estudo.

Como era de se esperar, o livro da CIA não faz menção a Roswell ou a espaçonaves alienígenas.

Atualização para as 20h00 ET, 16 de agosto: No entanto, o livro menciona que os testes de vôo do U-2 criaram um "efeito colateral inesperado - um tremendo aumento nos relatórios de objetos voadores não identificados". Os autores disseram que os aviões espiões voaram em altitudes superiores a 60.000 pés, o que não era considerado possível na época. Assim, os controladores de tráfego aéreo começaram a receber rajadas de relatos de OVNIs de pilotos que viram os aviões acima deles.

Os autores dizem que as condições de iluminação no início da noite contribuíram para os avistamentos de OVNIs: Quando o sol desceu abaixo do horizonte, visto a 20.000 pés, o avião típico estaria na escuridão. Mas o avião U-2 ainda pode captar o brilho do sol a mais de 60.000 pés.

O livro dizia que tantas cartas relatando avistamentos de OVNIs foram enviadas ao Comando de Desenvolvimento Aéreo Wright em Ohio que a Força Aérea criou a Operação Livro Azul para coletar e investigar os relatórios. "Os investigadores do Blue Book regularmente convocavam a equipe do projeto da Agência em Washington para verificar os relatos de avistamentos de OVNIs contra os registros de vôo do U-2", dizem os autores. "Isso permitiu aos investigadores eliminar a maioria dos relatos de OVNIs, embora eles não pudessem revelar aos redatores das cartas a verdadeira causa dos avistamentos de OVNIs."

Os autores dizem que os voos U-2 e Oxcart foram responsáveis ​​por mais da metade dos relatos de OVNIs durante o final dos anos 1950 e a maior parte dos anos 1960. No entanto, o investigador de OVNIs Stanton Friedman contestou essa afirmação em uma entrevista à Associated Press.

"A noção de que o U-2 explica a maioria dos avistamentos naquela época é pura besteira", disse ele. "O U-2 pode ficar parado no céu? Fazer curvas em ângulo reto no meio do céu? Decolar do nada? O U-2 não pode fazer nenhuma dessas coisas."

Hoje, o U-2 é uma peça de museu, mas a Área 51 passou a servir como campo de testes para outras aeronaves secretas. "A área 51 é de onde os drones vieram - como dizíamos há muito tempo", disse Phil Patton, autor de "Dreamland: viagens dentro do mundo secreto de Roswell e da área 51", ao NBC News por e-mail.

Diz-se que a Área 51 também desempenhou um papel no desenvolvimento dos helicópteros secretos MH-60 Black Hawk modificados, que figuraram no ataque de 2011 ao esconderijo do líder da Al Qaeda, Osama bin Laden. Uma das cenas do filme vencedor do Oscar "Zero Dark Thirty" se desenrola em uma versão fictícia da Área 51.


Equipes de resgate em busca de pedaços de avião, restos mortais de vítimas

24 de novembro de 2011 e # 151 - Os pesquisadores lutaram para recuperar os restos mortais de seis pessoas, incluindo três crianças, que morreram quando seu avião atingiu o topo das Montanhas da Superstição do Arizona a 320 km / h, causando uma explosão que deixou apenas uma roda e um pequeno porta intacta, a polícia disse hoje.

"É um processo muito árduo, sem ser muito descritivo, por causa da explosão", disse o xerife do condado de Pinal, Paul Babeu. "Os restos mortais estão sendo manuseados com grande cuidado e compaixão."

As vítimas do acidente foram identificadas hoje como Shawn Perry, 39, de Safford, Arizona, que estava voando com seus três filhos Morgan, 9 Logan, 8 e Luke, 6.

As crianças vivem com a mãe, Karen, em Canyon, Arizona, e estavam viajando com o pai para passar o Dia de Ação de Graças com ele em Safford, Arizona.

Os outros dois adultos a bordo foram identificados como Russel Hardy, 31, que era o coproprietário do avião bimotor Rockwell AC69, e Joseph Hardwick, 22, um mecânico que estava noivo para se casar em 16 de dezembro.

O avião caiu por volta das 17 horas. Quarta-feira, logo após a decolagem de um campo de aviação em Mesa, Arizona, batendo no topo de uma montanha, Babeu disse.

O momento ardente do impacto, que foi capturado em vídeo, levou os investigadores a concluir que a força total havia matado instantaneamente todos os passageiros.

"Ninguém poderia ter sobrevivido àquele acidente", disse o xerife.

"Temos procurado agressivamente e nos recuperado", disse Babeu. "É quase como uma inclinação de 80 por cento, por causa disso, você pode imaginar para onde os detritos caíram."

"Algumas das evidências e destroços estão espalhados por alguma distância", disse ele.

O terreno é tão acidentado e traiçoeiro que apenas membros da elite das unidades de busca e resgate da região são permitidos no topo da montanha, disse Babeu. Os pesquisadores tiveram que fazer rapel em fendas de helicópteros para recuperar os restos mortais.

"Esta é uma operação extremamente perigosa", disse Babeu. "Mesmo alguns como eu não seriam capazes de entrar nesta área exata."

O xerife disse que os pesquisadores primeiro tiraram fotos aéreas dos destroços e tomaram cuidado para não perturbar as partes do avião para ajudar os investigadores do National Transportation Safety Board e da Federal Aviation Administration, que estão a caminho do local.

O xerife, que disse ter passado muitas horas desde o acidente consolando a mãe das crianças, que não tem outros filhos, chorou em vários momentos durante uma coletiva de imprensa esta tarde, enquanto falava sobre a dor que as famílias estavam enfrentando no Dia de Ação de Graças .

"É traumático para qualquer pai ouvir isso, e a natureza do acidente é horrível", disse Babeu ao ABCNews.com. "Nós apenas queremos estar lá para ela, amá-la e abraçá-la durante este momento difícil no Dia de Ação de Graças."

Ele disse que esteve em contato com todas as famílias das vítimas.

"Eles estão todos traumatizados pela perda de seus entes queridos tão repentinamente e no Dia de Ação de Graças", disse Babeu.

"Estamos de coração partido com eles", disse ele. "Todos nós temos muito a agradecer."


Termos anatômicos: Recursos

Compreender os termos direcionais anatômicos e os planos corporais tornará mais fácil o estudo da anatomia. Isso o ajudará a ser capaz de visualizar localizações posicionais e espaciais de estruturas e navegar direcionalmente de uma área para outra. Outra estratégia que pode ser empregada para ajudá-lo a visualizar as estruturas anatômicas e suas posições é o uso de recursos de estudo, como livros para colorir de anatomia e flashcards. Pode parecer um pouco infantil, mas livros para colorir e cartões de revisão realmente ajudam você a compreender visualmente as informações.


Identificação de local e / ou plano - História

Cronograma de Eventos
1941-1945

1941

7 de dezembro de 1941 - os japoneses bombardearam Pearl Harbor, no Havaí, e também atacaram as Filipinas, a Ilha Wake, Guam, Malásia, Tailândia, Xangai e Midway.
8 de dezembro de 1941 - EUA e Grã-Bretanha declaram guerra ao Japão. Os japoneses pousam perto de Cingapura e entram na Tailândia.
9 de dezembro de 1941 - a China declara guerra ao Japão.
10 de dezembro de 1941 - os japoneses invadem as Filipinas e também apreendem Guam.
11 de dezembro de 1941 - os japoneses invadem a Birmânia.
15 de dezembro de 1941 - Primeiro navio mercante japonês naufragado por um submarino dos EUA.
16 de dezembro de 1941 - os japoneses invadem o Bornéu britânico.
18 de dezembro de 1941 - os japoneses invadem Hong Kong.
22 de dezembro de 1941 - os japoneses invadem Luzon nas Filipinas.
23 de dezembro de 1941 - o general Douglas MacArthur inicia uma retirada de Manila para os japoneses de Bataan tomarem a Ilha Wake.
25 de dezembro de 1941 - rendição britânica em Hong Kong.
26 de dezembro de 1941 - Manila declarou uma cidade aberta.
27 de dezembro de 1941 - os japoneses bombardearam Manila.

1942

Mapa do Império Japonês em seu pico em 1942.

2 de janeiro de 1942 - Manila e a base naval dos EUA em Cavite são capturadas pelos japoneses.
7 de janeiro de 1942 - os japoneses atacam Bataan nas Filipinas.
11 de janeiro de 1942 - os japoneses invadem as Índias Orientais Holandesas e o Bornéu Holandês.
16 de janeiro de 1942 - os japoneses iniciam um avanço na Birmânia.
18 de janeiro de 1942 - Acordo militar alemão-japonês-italiano assinado em Berlim.
19 de janeiro de 1942 - os japoneses tomam Bornéu do Norte.
23 de janeiro de 1942 - os japoneses tomam Rabaul na Nova Bretanha nas Ilhas Salomão e também invadem Bougainville, a maior ilha.
27 de janeiro de 1942 - Primeiro navio de guerra japonês afundado por um submarino dos EUA.
30/31 de janeiro - Os britânicos se retiram para Cingapura. O cerco de Cingapura então começa.
1 de fevereiro de 1942 - Primeira ofensiva de porta-aviões dos EUA na guerra, quando YORKTOWN e ENTERPRISE conduzem ataques aéreos em bases japonesas nas Ilhas Gilbert e Marshall.
2 de fevereiro de 1942 - os japoneses invadem Java nas Índias Orientais Holandesas.
8/9 de fevereiro - os japoneses invadem Cingapura.
14 de fevereiro de 1942 - os japoneses invadem Sumatra nas Índias Orientais Holandesas.
15 de fevereiro de 1942 - rendição britânica em Cingapura.
19 de fevereiro de 1942 - O maior ataque aéreo japonês desde Pearl Harbor ocorre contra Darwin, Austrália. Os japoneses invadem Bali.
20 de fevereiro de 1942 - Primeiro lutador da guerra dos EUA, o tenente Edward O'Hare do LEXINGTON em ação ao largo de Rabaul.
22 de fevereiro de 1942 - o presidente Franklin D. Roosevelt ordena que o general MacArthur saia das Filipinas.
23 de fevereiro de 1942 - Primeiro ataque japonês ao continente dos EUA quando um submarino invade uma refinaria de petróleo perto de Santa Bárbara, Califórnia.
24 de fevereiro de 1942 - ENTERPRISE ataca japoneses na Ilha Wake.
26 de fevereiro de 1942 - O primeiro porta-aviões dos EUA, o LANGLEY, é afundado por bombardeiros japoneses.
27 de fevereiro a 1º de março - a vitória naval japonesa na Batalha do Mar de Java como o maior navio de guerra dos EUA no Extremo Oriente, o HOUSTON, é afundada.
4 de março de 1942 - Dois barcos voadores japoneses bombardeiam o Pearl Harbor ENTERPRISE e ataca a Ilha Marcus, a apenas 1.600 quilômetros do Japão.
7 de março de 1942 - os britânicos evacuam Rangoon na Birmânia. Os japoneses invadem Salamaua e Lae na Nova Guiné.
8 de março de 1942 - Os holandeses em Java se rendem aos japoneses.
11 de março de 1942 - o general MacArthur deixa o Corregidor e é levado de avião para a Austrália. O general Jonathan Wainwright torna-se o novo comandante dos EUA.
18 de março de 1942 - o general MacArthur nomeado comandante do Southwest Pacific Theatre pelo presidente Roosevelt.
18 de março de 1942 - War Relocation Authority estabelecida nos EUA, que eventualmente irá reunir 120.000 nipo-americanos e transportá-los para centros de realocação com arame farpado. Apesar do internamento, mais de 17.000 nipo-americanos se inscreveram e lutaram pelos EUA na Segunda Guerra Mundial na Europa, incluindo a 442ª Equipe de Combate Regimental, a unidade mais condecorada da história dos EUA.
23 de março de 1942 - os japoneses invadem as ilhas Andaman na Baía de Bengala.
24 de março de 1942 - o almirante Chester Nimitz é nomeado comandante-chefe do teatro do Pacífico dos EUA.
3 de abril de 1942 - os japoneses atacam as tropas americanas e filipinas em Bataan.
6 de abril de 1942 - As primeiras tropas dos EUA chegam à Austrália.
9 de abril de 1942 - As forças dos EUA em Bataan se rendem incondicionalmente aos japoneses.
10 de abril de 1942 - A Marcha da Morte de Bataan começa quando 76.000 prisioneiros de guerra aliados, incluindo 12.000 americanos, são forçados a caminhar 60 milhas sob um sol escaldante sem comida ou água em direção a um novo campo de prisioneiros de guerra, resultando em mais de 5.000 mortes de americanos.
18 de abril de 1942 - Surpresa "Doolittle" B-25 dos Estados Unidos, um ataque aéreo do HORNET contra Tóquio aumenta o moral dos Aliados.
29 de abril de 1942 - os japoneses tomam o centro da Birmânia.
1º de maio de 1942 - os japoneses ocupam Mandalay na Birmânia.
3 de maio de 1942 - os japoneses tomam Tulagi nas Ilhas Salomão.
5 de maio de 1942 - os japoneses se preparam para invadir Midway e as ilhas Aleutas.
6 de maio de 1942 - os japoneses tomam Corregidor enquanto o general Wainwright entrega incondicionalmente todas as forças dos EUA e filipinas nas Filipinas.
7 a 8 de maio de 1942 - o Japão sofre sua primeira derrota na guerra durante a Batalha do Mar de Coral, na costa da Nova Guiné - a primeira vez na história que duas forças de porta-aviões opostas lutaram apenas usando aeronaves sem que os navios adversários se avistassem.
12 de maio de 1942 - As últimas tropas americanas resistindo nas Filipinas rendem-se em Mindanao.
20 de maio de 1942 - os japoneses concluem a captura da Birmânia e chegam à Índia.
4 a 5 de junho de 1942 - o ponto de virada na guerra ocorre com uma vitória decisiva dos EUA contra o Japão na Batalha de Midway, à medida que esquadrões de aviões torpedeiros e bombardeiros de mergulho da ENTERPRISE, HORNET e YORKTOWN atacam e destroem quatro porta-aviões japoneses, um cruzador e danificará outro cruzador e dois contratorpedeiros. EUA perde YORKTOWN.
7 de junho de 1942 - os japoneses invadem as ilhas Aleutas.
9 de junho de 1942 - os japoneses adiam novos planos de conquistar a Midway.
21 de julho de 1942 - tropas terrestres japonesas perto de Gona, na Nova Guiné.
7 de agosto de 1942 - O primeiro desembarque anfíbio dos EUA da Guerra do Pacífico ocorre quando a 1ª Divisão da Marinha invade Tulagi e Guadalcanal nas Ilhas Salomão.
8 de agosto de 1942 - os fuzileiros navais dos EUA tomam o campo de aviação inacabado em Guadalcanal e o batizam de Campo de Henderson em homenagem ao Maj. Lofton Henderson, um herói de Midway.
8/9 de agosto - Um grande desastre naval dos EUA na Ilha Savo, ao norte de Guadalcanal, quando oito navios de guerra japoneses empreendem um ataque noturno e afundam três cruzadores pesados ​​dos EUA, um cruzador australiano e um destruidor dos EUA, tudo em menos de uma hora. Outro cruzador norte-americano e dois contratorpedeiros são danificados. Mais de 1.500 tripulantes aliados estão perdidos.
17 de agosto de 1942 - 122 invasores da Marinha dos EUA, transportados por submarino, atacam o Atol de Makin nas Ilhas Gilbert.
21 de agosto de 1942 - Fuzileiros navais dos EUA repelem o primeiro grande ataque terrestre japonês a Guadalcanal.
24 de agosto de 1942 - os porta-aviões americanos e japoneses se encontram na Batalha das Ilhas Salomão do Leste, resultando em uma derrota japonesa.
29 de agosto de 1942 - A Cruz Vermelha anuncia que o Japão se recusa a permitir a passagem segura de navios contendo suprimentos para prisioneiros de guerra dos EUA.
30 de agosto de 1942 - Tropas dos EUA invadem a Ilha Adak nas Ilhas Aleutas.
9/10 de setembro - Um hidroavião japonês voa duas missões lançando bombas incendiárias nas florestas dos EUA no estado de Oregon - o único bombardeio dos EUA continentais durante a guerra. Os jornais dos EUA retêm voluntariamente essas informações.
12 a 14 de setembro - Batalha de Bloody Ridge em Guadalcanal.
15 de setembro de 1942 - Um ataque de torpedo de submarino japonês perto das Ilhas Salomão resulta no naufrágio do Carrier WASP, Destroyer O'BRIEN e danos ao Encouraçado NORTH CAROLINA.
27 de setembro de 1942 - Ofensiva britânica na Birmânia.
11/12 de outubro - Cruzadores e contratorpedeiros norte-americanos derrotam uma força-tarefa japonesa na Batalha de Cabo Esperance ao largo de Guadalcanal.
13 de outubro de 1942 - As primeiras tropas do Exército dos EUA, o 164º Regimento de Infantaria, pousam em Guadalcanal.
14/15 de outubro - Os japoneses bombardeiam o Campo de Henderson à noite de navios de guerra, em seguida, enviam tropas para a costa em Guadalcanal pela manhã, enquanto os aviões dos EUA atacam.
15/17 de outubro - Os japoneses bombardeiam o Campo de Henderson à noite novamente de navios de guerra.
18 de outubro de 1942 - o vice-almirante William F. Halsey é nomeado o novo comandante da Área do Pacífico Sul, encarregado da campanha das Salomão-Nova Guiné.
26 de outubro de 1942 - Batalha de Santa Cruz ao largo de Guadalcanal entre navios de guerra americanos e japoneses resulta na perda do portador HORNET.
14/15 de novembro - Navios de guerra norte-americanos e japoneses se chocam novamente ao largo de Guadalcanal, resultando no naufrágio do cruzador norte-americano JUNEAU e na morte de cinco irmãos Sullivan.
23/24 de novembro - ataque aéreo japonês a Darwin, Austrália.
30 de novembro - Batalha de Tasafaronga ao largo de Guadalcanal.
2 de dezembro de 1942 - Enrico Fermi conduz o primeiro teste de reação em cadeia nuclear do mundo na Universidade de Chicago.
20 a 24 de dezembro - ataques aéreos japoneses em Calcutá, Índia.
31 de dezembro de 1942 - O imperador Hirohito do Japão dá permissão às suas tropas para se retirarem de Guadalcanal após cinco meses de combates sangrentos contra as Forças dos EUA

1943

2 de janeiro de 1943 - Aliados tomam Buna na Nova Guiné.
22 de janeiro de 1943 - os aliados derrotam os japoneses em Sanananda, na Nova Guiné.
1 ° de fevereiro de 1943 - os japoneses começam a evacuar Guadalcanal.
8 de fevereiro de 1943 - Forças anglo-indianas iniciam operações de guerrilha contra japoneses na Birmânia.
9 de fevereiro de 1943 - termina a resistência japonesa em Guadalcanal.
2 a 4 de março - vitória dos EUA sobre os japoneses na batalha do mar de Bismarck.
18 de abril de 1943 - decifradores do código dos EUA identificam a localização do almirante japonês Yamamoto voando em um bombardeiro japonês perto de Bougainville, nas Ilhas Salomão. Dezoito caças P-38 localizam e abatem Yamamoto.
21 de abril de 1943 - o presidente Roosevelt anuncia que os japoneses executaram vários aviadores do ataque a Doolittle.
22 de abril de 1943 - o Japão anuncia que os pilotos aliados capturados receberão & quot com passagens de ida para o inferno & quot;
10 de maio de 1943 - Tropas dos EUA invadem Attu nas Ilhas Aleutas.
14 de maio de 1943 - Um submarino japonês afunda o navio-hospital australiano CENTAUR, resultando em 299 mortos.
31 de maio de 1943 - os japoneses encerram sua ocupação das Ilhas Aleutas quando os EUA concluem a captura de Attu.
1 ° de junho de 1943 - os EUA começam a guerra submarina contra a navegação japonesa.
21 de junho de 1943 - Aliados avançam para a Nova Geórgia, Ilhas Salomão.
8 de julho de 1943 - Libertadores B-24 voando de Midway bombardeando japoneses na Ilha Wake.
1/2 de agosto - Um grupo de 15 barcos do PT dos EUA tenta bloquear comboios japoneses ao sul da Ilha de Kolombangra, nas Ilhas Salomão. O PT-109, comandado pelo tenente John F. Kennedy, é atingido e afundado pelo cruzador japonês AMAGIRI, matando dois e ferindo gravemente outros. A tripulação sobrevive enquanto Kennedy ajuda um homem gravemente ferido ao rebocá-lo para um atol próximo.
6/7 de agosto de 1943 - Batalha do Golfo de Vella nas Ilhas Salomão.
25 de agosto de 1943 - os aliados completam a ocupação da Nova Geórgia.
4 de setembro de 1943 - os aliados recapturam Lae-Salamaua, na Nova Guiné.
7 de outubro de 1943 - os japoneses executam aproximadamente 100 prisioneiros de guerra americanos na Ilha Wake.
26 de outubro de 1943 - O imperador Hirohito afirma que a situação de seu país agora é "verdadeiramente grave".
1 de novembro de 1943 - Fuzileiros navais dos EUA invadem Bougainville nas Ilhas Salomão.
2 de novembro de 1943 - Batalha da Baía da Imperatriz Augusta.
20 de novembro de 1943 - Tropas americanas invadem Makin e Tarawa nas Ilhas Gilbert.
23 de novembro de 1943 - os japoneses acabam com a resistência em Makin e Tarawa.
15 de dezembro de 1943 - Tropas dos EUA pousam na Península Arawe da Nova Grã-Bretanha nas Ilhas Salomão.
26 de dezembro de 1943 - Assalto total dos Aliados à Nova Grã-Bretanha quando os fuzileiros navais da 1ª Divisão invadem o Cabo Gloucester.

1944

9 de janeiro de 1944 - as tropas britânicas e indianas recapturam Maungdaw na Birmânia.
31 de janeiro de 1944 - As tropas dos EUA invadem Kwajalein nas Ilhas Marshall.
1 a 7 de fevereiro de 1944 - As tropas dos EUA capturam os Atóis Kwajalein e Majura nas Ilhas Marshall.
17/18 de fevereiro - Aviões com base na U.S. Carrier destroem a base naval japonesa em Truk, nas Ilhas Carolinas.
20 de fevereiro de 1944 - Aviões baseados na U.S. Carrier e em terra destroem a base japonesa em Rabaul.
23 de fevereiro de 1944 - Aviões com base na U.S. Carrier atacam as Ilhas Marianas.
February 24, 1944 - Merrill's Marauders begin a ground campaign in northern Burma.
March 5, 1944 - Gen. Wingate's groups begin operations behind Japanese lines in Burma.
March 15, 1944 - Japanese begin offensive toward Imphal and Kohima.
April 17, 1944 - Japanese begin their last offensive in China, attacking U.S. air bases in eastern China.
April 22, 1944 - Allies invade Aitape and Hollandia in New Guinea.
May 27, 1944 - Allies invade Biak Island, New Guinea.
June 5, 1944 - The first mission by B-29 Superfortress bombers occurs as 77 planes bomb Japanese railway facilities at Bangkok, Thailand.
June 15, 1944 - U.S. Marines invade Saipan in the Mariana Islands.
June 15/16 - The first bombing raid on Japan since the Doolittle raid of April 1942, as 47 B-29s based in Bengel, India, target the steel works at Yawata.
June 19, 1944 - The "Marianas Turkey Shoot" occurs as U.S. Carrier-based fighters shoot down 220 Japanese planes, while only 20 American planes are lost.
July 8, 1944 - Japanese withdraw from Imphal.
July 19, 1944 - U.S. Marines invade Guam in the Marianas.
July 24, 1944 - U.S. Marines invade Tinian.
July 27, 1944 - American troops complete the liberation of Guam.
August 3, 1944 - U.S. And Chinese troops take Myitkyina after a two month siege.
August 8, 1944 - American troops complete the capture of the Mariana Islands.
September 15, 1944 - U.S. Troops invade Morotai and the Paulaus.
October 11, 1944 - U.S. Air raids against Okinawa.
October 18, 1944 - Fourteen B-29s based on the Marianas attack the Japanese base at Truk.
October 20, 1944 - U.S. Sixth Army invades Leyte in the Philippines.
October 23-26 - Battle of Leyte Gulf results in a decisive U.S. Naval victory.
October 25, 1944 - The first suicide air (Kamikaze) attacks occur against U.S. warships in Leyte Gulf. By the end of the war, Japan will have sent an estimated 2,257 aircraft. "The only weapon I feared in the war," Adm. Halsey will say later.
November 11, 1944 - Iwo Jima bombarded by the U.S. Navy.
November 24, 1944 - Twenty four B-29s bomb the Nakajima aircraft factory near Tokyo.
December 15, 1944 - U.S. Troops invade Mindoro in the Philippines.
December 17, 1944 - The U.S. Army Air Force begins preparations for dropping the Atomic Bomb by establishing the 509th Composite Group to operate the B-29s that will deliver the bomb.

1945

January 3, 1945 - Gen. MacArthur is placed in command of all U.S. ground forces and Adm. Nimitz in command of all naval forces in preparation for planned assaults against Iwo Jima, Okinawa and Japan itself.
January 4, 1945 - British occupy Akyab in Burma.
January 9, 1945 - U.S. Sixth Army invades Lingayen Gulf on Luzon in the Philippines.
January 11, 1945 - Air raid against Japanese bases in Indochina by U.S. Carrier-based planes.
January 28, 1945 - The Burma road is reopened.
February 3, 1945 - U.S. Sixth Army attacks Japanese in Manila.
February 16, 1945 - U.S. Troops recapture Bataan in the Philippines.
February 19, 1945 - U.S. Marines invade Iwo Jima.
March 1, 1945 - A U.S. submarine sinks a Japanese merchant ship loaded with supplies for Allied POWs, resulting in a court martial for the captain of the submarine, since the ship had been granted safe passage by the U.S. Government.
March 2, 1945 - U.S. airborne troops recapture Corregidor in the Philippines.
March 3, 1945 - U.S. And Filipino troops take Manila.
March 9/10 - Fifteen square miles of Tokyo erupts in flames after it is fire bombed by 279 B-29s.
March 10, 1945 - U.S. Eighth Army invades Zamboanga Peninsula on Mindanao in the Philippines.
March 20, 1945 - British troops liberate Mandalay, Burma.
March 27, 1945 - B-29s lay mines in Japan's Shimonoseki Strait to interrupt shipping.
April 1, 1945 - The final amphibious landing of the war occurs as the U.S. Tenth Army invades Okinawa.
April 7, 1945 - B-29s fly their first fighter-escorted mission against Japan with P-51 Mustangs based on Iwo Jima U.S. Carrier-based fighters sink the super battleship YAMATO and several escort vessels which planned to attack U.S. Forces at Okinawa.
April 12, 1945 - President Roosevelt dies, succeeded by Harry S. Truman.
May 8, 1945 - Victory in Europe Day.
May 20, 1945 - Japanese begin withdrawal from China.
May 25, 1945 - U.S. Joint Chiefs of Staff approve Operation Olympic, the invasion of Japan, scheduled for November 1.
June 9, 1945 - Japanese Premier Suzuki announces Japan will fight to the very end rather than accept unconditional surrender.
June 18, 1945 - Japanese resistance ends on Mindanao in the Philippines.
June 22, 1945 - Japanese resistance ends on Okinawa as the U.S. Tenth Army completes its capture.
June 28, 1945 - MacArthur's headquarters announces the end of all Japanese resistance in the Philippines.
July 5, 1945 - Liberation of Philippines declared.
July 10, 1945 - 1,000 bomber raids against Japan begin.
July 14, 1945 - The first U.S. Naval bombardment of Japanese home islands.
July 16, 1945 - First Atomic Bomb is successfully tested in the U.S.
July 26, 1945 - Components of the Atomic Bomb "Little Boy" are unloaded at Tinian Island in the South Pacific.
July 29, 1945 - A Japanese submarine sinks the Cruiser INDIANAPOLIS resulting in the loss of 881 crewmen. The ship sinks before a radio message can be sent out leaving survivors adrift for two days.
August 6, 1945 - First Atomic Bomb dropped on Hiroshima from a B-29 flown by Col. Paul Tibbets.
August 8, 1945 - U.S.S.R. declares war on Japan then invades Manchuria.
August 9, 1945 - Second Atomic Bomb is dropped on Nagasaki from a B-29 flown by Maj. Charles Sweeney -- Emperor Hirohito and Japanese Prime Minister Suzuki then decide to seek an immediate peace with the Allies.
August 14, 1945 - Japanese accept unconditional surrender Gen. MacArthur is appointed to head the occupation forces in Japan.
August 16, 1945 - Gen. Wainwright, a POW since May 6, 1942, is released from a POW camp in Manchuria.
August 27, 1945 - B-29s drop supplies to Allied POWs in China.
August 29, 1945 - The Soviets shoot down a B-29 dropping supplies to POWs in Korea U.S. Troops land near Tokyo to begin the occupation of Japan.
August 30, 1945 - The British reoccupy Hong Kong.
September 2, 1945 - Formal Japanese surrender ceremony on board the MISSOURI in Tokyo Bay as 1,000 carrier-based planes fly overhead President Truman declares VJ Day.
September 3, 1945 - The Japanese commander in the Philippines, Gen. Yamashita, surrenders to Gen. Wainwright at Baguio.
September 4, 1945 - Japanese troops on Wake Island surrender.
September 5, 1945 - British land in Singapore.
September 8, 1945 - MacArthur enters Tokyo.
September 9, 1945 - Japanese in Korea surrender.
September 13, 1945 - Japanese in Burma surrender.
October 24, 1945 - United Nations is born.

The History Place - World War II in the Pacific - Selected Battle Photos

Copyright © 1999 The History Place™ All Rights Reserved

Termos de uso: Casa / escola particular não comercial, não reutilização da Internet somente é permitida de qualquer texto, gráfico, fotos, clipes de áudio, outros arquivos eletrônicos ou materiais do The History Place.


História

During the 19th century colonial defence planners had recognised that the Torres Strait was strategically and commercially important, and Thursday Island was fortified in the early 1890s. Concerns about Japan’s intentions, even before that country entered World War II on 7 December 1941, led to additional coastal artillery defences in the Torres Strait, and in addition Horn Island (Ngurapai) was chosen as the site of a RAAF Advanced Operational Base (AOB).

The RAAF undertook aerial surveys over north Queensland during 1938 in response to a plan for the establishment of an AOB network in the region as the likelihood of war with Japan increased. A decision was made to develop an airfield on Horn Island despite the twin difficulties of poor water supply and the lack of adequate wharf facilities. Approval for construction of an all weather landing ground with limited facilities for RAAF supplies was announced on 31 August 1939, three days before the commencement of World War II in Europe. The Queensland Main Roads Commission (MRC) was made responsible for the construction of the airstrip.

Ships carrying MRC engineers and surveyors began arriving at Horn Island in late 1939 and early 1940. Assisting the MRC were Torres Strait Islanders employed on the project. By May 1940 clearing of the north-south 136 degree runway (today known as Runway 32) had been completed and earthworks and grading were proceeding. Runway 136 was completed and ready for use as a gravel runway by February 1941 and clearing had begun on the east-west 81 degree runway (today known as Runway 26), which was ready for use by late 1941. The two runways were each over 1200 metres long. The first dispersal points were constructed in November 1941, along with bomb dumps, machine gun posts and petrol storage installations. After Japan entered the war the MRC also built aerodrome obstructions and splinter-proof traverse walls around key buildings, including the wireless receiving and transmitting huts.

The strategic importance of Horn Island was emphasised in January 1942 when the Japanese captured Rabaul and made it their main South West Pacific base. On 14 March 1942 Horn Island Airfield received its first Japanese air raid from March 1942 until June 1943 eight bombing raids were made on Horn Island Airfield, which became the only military installation in Queensland to be regularly targeted by the Japanese. One soldier was killed during the third air raid on 30 April 1942. As a result of the raids a dispersal field for Horn Island was cleared on the tip of Cape York at Jacky Jacky Creek in late 1942, and was later named Higgins Airfield.

Responsibility for the overall administration and operation of Horn Island as an AOB was performed by RAAF No.28 Operational Base Unit (OBU), formed in May 1942. The OBU was responsible for rearming, refuelling and wireless telegraphy communications. Both RAAF and USAAF aircraft used the airfield as a stopover for fighters flying to Port Moresby, and as a staging strip for refuelling and rearming in preparation for raids on targets further north. Some squadrons were based at Horn Island, while others flew in, stayed overnight and then flew out the next day to complete their mission. The Consolidated Catalina flying boats of RAAF 11 and 20 Squadrons also used Horn Island for refuelling and repairs.

The Allied Works Council (AWC) was formed in February 1942 to step up construction of defence works and ensure a coordinated national approach to projects. The Civil Constructional Corps (CCC) was established in April 1942 to provide the manpower, while the AWC organised the heavy equipment and contractors. Works were supervised by the MRC or commercial building contractors. During June 1942 a requisition was made to the AWC for substantial improvements to Horn Island AOB. Company ‘A’ of the US Army’s 46th Engineer General Service Regiment arrived at Horn Island on 24 June 1942 to work on a western extension to runway 81, which was lengthened to 7000 feet, or 2134m. During August the United States Army Services of Supply (USASOS) organisation requested the AWC to complete the sealing of both runways at Horn Island as an urgent priority. Runway 81 was sealed by December 1942. However, by September 1942, as the threat of invasion lessened, airfield demolition works at Horn Island were cancelled. By this period one demolition tunnel had been constructed part way under the intersection of the runways and other tunnels had been commenced.

In June 1942 the first moves had been made to provide anti-aircraft defence for the airfield when A and B batteries of the US 104th Coastal Artillery (Anti-Aircraft) were deployed to the island. However, the gun crews were only equipped with light .50 calibre machine guns which were ineffective against high flying bombers. On 23 June 1942, detachments of the US 94th CA (A.A.), equipped with searchlights and 3-inch guns, were moved to Horn Island.

The anti-aircraft defence of Horn Island was augmented by the 34th Australian Heavy Anti-Aircraft (HAA) Battery, which arrived at Thursday Island on 14 October 1942. The 34th HAA was accompanied by the 157th Australian Light Anti-Aircraft (LAA) Battery, equipped with 40mm Bofors guns to provide low level protection. The men of 34th HAA Battery commenced unloading guns, equipment and camp stores at Horn Island jetty on 15 October 1942.

On Horn Island the 34th HAA Battery was split into ‘A’ and ‘B’ Sections each forming a 'Class A' Heavy Anti-Aircraft Gun Station (GS) of four Quick Firing (QF) 3.7-inch guns and one QF 40mm Bofors gun for close air defence. The first camp was formed on Double Hill, west of the airfield, which was initially known as Section ‘A’ and subsequently became GS 442. On 16 October the men began excavation of gun emplacements and the construction of kitchens, stores, ablutions and latrines. A supply of drinking water was another early problem faced by the unit. By November 1942, with the wet season approaching, priority was given to the completion of the reinforced concrete structures for the gun stations.

Each gun station would consist of four 3.7-inch anti-aircraft guns on static mounts within in-ground gun emplacements of octagonal shape. The interior walls of each gun emplacement contained recesses where ready ammunition for each gun was stored. The guns were arranged around a reinforced concrete semi-underground Command Post (CP). The standard CP design included a roofed plotting room plus open concrete pits outside for a height finder and predictor (a mechanical computing machine that predicted the future position of a target). Nearby were four magazines of reinforced concrete.

By 10 December GS 442, along with Section ‘B’ GS 443 at King Point north-east of the airfield, were operational and ready for action except that no ammunition had arrived. The 3.7-inch ammunition finally arrived at Horn Island on the last day of December 1942. The guns at GS 443 were successfully proof fired on 2 January 1943 and at GS 442 on the next day. All ammunition was stored on site under cover, until construction of permanent concrete magazines (which occurred by the end of May 1943). On 30 January 1943 the battery took delivery of an AA No.1 Mk II short range anti-aircraft radar transmitter and receiver (also known as GL 2 or AA Mk2 Radar) for GS 443. By the end of June 1943 camouflaging of GS 442 was well underway. Gun emplacements for GS 443 were completed during July and camouflaging commenced.

In late 1943 the 34th HAA Battery was reformed as 131 Australian HAA Battery, 51 Australian Anti-Aircraft Regiment (Composite), Royal Australian Artillery. The redesignation combined the 34th Australian HAA Battery, 157th LAA Battery and 74th Searchlight Battery together into one composite unit.

Meanwhile, work on the airfield had continued. After the US 46th Engineers moved on to Port Moresby in December 1942 the RAAF’s 4 Works Maintenance Unit was directed to complete stump clearance and drainage works, and consolidation of the aircraft hardstands ahead of the approaching wet season. Heavy rain during January 1943 led to the failure of a timber log drainage channel and a bridge which carried the western extension of runway 81 over a creek. Failure of this extension put paid to plans for operation of a heavy bomber squadron from Horn Island and underscored efforts on the mainland to complete Higgins Airfield on the tip of Cape York. However, 5000 feet (1524m) of runway 81 remained serviceable.

By January 1943 detached units of RAAF 7 and 75 Squadrons (Beauforts and P-40 Kittyhawks respectively) were based on Horn island. RAAF 6 Squadron, with Lockheed Hudsons, had been present in late 1942. Other squadrons based on Horn Island included RAAF 32 (Lockheed Hudsons) during 1942 and RAAF 23 (Vultee Vengeance dive bombers) during 1944.

USAAF units which spent some time based at Horn Island included the 71st and 405th squadrons of the 38th (Medium) Bombardment Group in late 1942. Most aircraft of the US 5th Air Force passed through Horn island at some point.

Water storage remained critical on Horn Island and a dam was high on the list of works to be completed. The first successful bore was sunk on Horn Island during July 1943. A second successful bore was sunk during November 1943 and a 13 million gallon dam was finally completed by the 17th Field Company in late 1943. Although recently supplemented by a much larger dam, the wartime Army Dam still provides water for Horn Island residents.

By July 1943 the need for splinter proofing of aircraft dispersal bays was receding and Horn Island and Higgins were the only AOBs in Queensland where this remained a priority. At Horn island, 18 splinter proof pens were constructed in late 1943. Almost every type of aircraft then in service used the base, and thousands of aircraft used Horn Island AOB at its busiest between early 1942 and late 1943.

The phasing down of Horn Island AOB in favour of Higgins Airfield was underway by early 1944. However, in March 1944 the island still hosted a number of RAAF units including 28 OBU, 36 Radar Station, 112 Mobile Fighter Sector Headquarters, 84 Squadron (P-40 Kittyhawks, previously Boomerangs), 75 Wing Headquarters, 1 Repair & Salvage Unit (detachment) and 7 Squadron (detachment).

131 HAA Battery departed from Horn Island in October 1944 and was disbanded in Melbourne the following month. In October 1944 a decision was made to transfer the radio transmitter and aerial from Horn Island to Higgins. On 15 December 1944, 28 OBU on Horn Island was disbanded.

By August 1945 Horn Island Airfield was being used by the RAAF for the aerial survey of Cape York. The airfield was taken over by the Department of Transport and maintained as the gateway to Thursday Island and the Torres Strait. Terminal facilities were upgraded during the early 1990s and in June 1995 the Torres Shire Council took over ownership of the facilities from the Commonwealth. The airfield is now known as Horn Island (Ngurapai) Airport.


What Is REAL ID?

REAL ID is not a national identification card. It is a set of standards that Congress passed through the REAL ID Act in 2005. The act requires that government-issued IDs follow a set of security standards. It also prohibits federal agencies from using non-compliant IDs to verify your identity.

For many people, a state-issued driver&rsquos license or identification card is their REAL ID. REAL ID-compliant driver&rsquos licenses and ID cards all have a star marking on the upper part of the ID card.

Check to see if your driver&rsquos license is REAL ID-compliant. See the question under &ldquoFor the Public&rdquo on this REAL ID Frequently Asked Questions page.

Why do I need a REAL ID?

Federal agencies can use your REAL ID to verify your identity. You can also use a REAL ID to:

Access federal facilities

Enter nuclear power plants

How can I get a REAL ID?

You can get a REAL ID when you apply for or renew your driver&rsquos license or state identification card. Visit your state&rsquos driver&rsquos licensing agency website to find out exactly what documentation you&rsquoll need to show to get a REAL ID. Your new license will have the new REAL ID-compliant star marking at the top of your ID card.

When must I have a REAL ID to board a plane?

Due to the COVID-19 pandemic, the new REAL ID deadline is May 3, 2023. On and after this date, you must have a REAL ID-compliant driver&rsquos license/state ID or another acceptable form of ID to fly commercially within the U.S. This rule applies to all passengers 18 and over. If your ID is not compliant, you must have another form of ID that the Transportation Security Administration (TSA) accepts. Otherwise you will not be permitted to go through security at the airport to board your flight.

Besides REAL ID-compliant driver&rsquos licenses, other acceptable forms of ID to board a plane include:

Government-issued passports from foreign countries

What happens if I don&rsquot get a REAL ID?

If you don&rsquot get a REAL ID, you won&rsquot be able to use your driver&rsquos license or state ID card to board a plane in the U.S. You&rsquoll have to show one of the other forms of ID that the TSA accepts. Other federal agencies may require a REAL ID for official purposes.

Can I still get a non-REAL ID-compliant identification card?

States do issue driver&rsquos licenses and ID cards that are not REAL ID-compliant. Check with the proper federal, state, or local government agency to see what ID requirements they have for official purposes.


Taylor and Todd were only married for a year before his death but had an epic love story

No Kirk and Anne, the pair, who have been married since May 1954, further reflected on their friendship with Taylor and Todd. One of Anne&aposs favorite memories of the couple came in 1957 when she and Kirk visited the pair at London&aposs Dorchester Hotel while the latter was on a weekend break from shooting Os Vikings. Taylor was pregnant with her and Todd&aposs daughter, Liza, and the Douglases arrived at their suite to find the Cleopatra actress eating chocolates in bed. "Elizabeth kept calling to Mike for more treats," she recalled. "Finally he went into the bedroom and yelled, &aposJust shut up and be beautiful!&apos"

Anne, who noted she had "never seen Mike as besotted with any woman as he was with Elizabeth,” remembers giggling with Douglas as they also listened to their friends plan that evening&aposs dinner. This is how she remembered the conversation:

"Mike, do you remember that little French restaurant on the Left Bank in Paris where we had that delicious meal a week ago?"

As Anne told the story, Todd immediately called the restaurant, chartered a plane and had the meal Taylor requested flown in from France. "We ate that dinner at 10 o&aposclock," she said. "Now that&aposs a showman!"

Joked Douglas, "Mike was a fantastic guy, but I hoped his extravagance with Elizabeth wouldn&apost give Anne ideas!" 

Brad Witter is a New York City-based writer and editor who specializes in pop culture, celebrity and entertainment journalism.