18 de abril de 1943

18 de abril de 1943


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

18 de abril de 1943

Abril de 1943

1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Guerra no ar

US P-38 Lightnings interceptam o avião do almirante Yamamoto, matando o almirante

Crimes de guerra

Moscou afirma que os alemães cometeram o massacre de Katyn, uma afirmação que seria mantida após a guerra



Operação Vingança: filmagem original de Yamamoto e o último voo do # 8217s

Em 1942, a Batalha de Midway selou o destino da guerra no Pacífico. O curso das campanhas restantes era bastante certo. No entanto, o custo de atingir a meta de derrotar o Japão não era. O inimigo ainda estava determinado, fanático, sem vontade de se render. Embora o Japão não pudesse mais agir como antes, ainda era um inimigo formidável na terra, no mar e no ar.

Um líder notável para o Império do Sol foi Isoroku Yamamoto. O famoso arquiteto do ataque a Pearl Harbor foi indiscutivelmente o almirante mais reconhecido da Marinha Imperial Japonesa. Yamamoto era bem educado, talentoso, muito inteligente e respeitado por ambos os lados do conflito. Ele passou vários anos na América e estudou em Harvard. Ele se familiarizou com os costumes e tradições ocidentais e, o mais importante, com o potencial dos Estados Unidos.

Isoroku Yamamoto com o Secretário da Marinha dos Estados Unidos, Curtis D. Wilbur.

Isoroku Yamamoto foi contra a guerra com os Estados Unidos, ou até mesmo contra a adesão ao Pacto Tripartite. Ele não tinha ilusões sobre vencer a guerra, mas serviu a seu país como um homem honrado. Sabendo que o Japão escolheu o caminho errado, ele apoiou seu país da melhor maneira que pôde.

& # 8220 Nos primeiros seis a doze meses de uma guerra com os Estados Unidos e o Grande Grã-Bretanha Vou correr solto e obter vitória após vitória. Mas então, se a guerra continuar depois disso, não tenho expectativa de sucesso. & # 8221 & # 8211 I. Yamamoto

Marechal Almirante Isoroku Yamamoto

Morte por P-38: Quando a América matou o Japão e o almirante principal # 8217s

Um Lockheed P-38G Lightning do 339º Esquadrão, 347º Grupo de Caças, abate um bombardeiro Mitsubishi G4M1 que transportava o mentor de Pearl Harbor, Almirante Isoroku Yamamoto, em 18 de abril de 1943.

O almirante Yamamoto, comandante da Frota Combinada da Marinha Imperial Japonesa, foi o mentor do pôquer, educado em Harvard, do ataque de 7 de dezembro de 1941.

Naquela tarde de sábado, o “Opium Den” - o bunker de comando enfumaçado, sufocante e decrépito no Campo de Henderson, em Guadalcanal - estava lotado de chapéus de latão da Marinha e dos Fuzileiros Navais. Os humildes pilotos Capitão Thomas Lanphier Jr. e o Major John W. Mitchell, oficial comandante do 339º Esquadrão de Caças das Forças Aéreas do Exército dos EUA, chegaram por último, mas foram tratados como convidados de honra. Mitchell recebeu uma mensagem de rádio teletipada marcada como “Top Secret”: um cronograma de voo para uma viagem de inspeção do almirante japonês Isoroku Yamamoto.

“Quem é Yamamoto?” Perguntou Mitchell.

Lanphier acabou de dizer: "Pearl Harbor".

O almirante Yamamoto, comandante da Frota Combinada da Marinha Imperial Japonesa, foi o mentor do pôquer, educado em Harvard, do ataque de 7 de dezembro de 1941. Os decifradores do código da Marinha haviam interceptado o tráfego de rádio japonês, indicando que o almirante, conhecido por sua fanática pontualidade, sobrevoaria a ilha Bougainville na manhã seguinte, 18 de abril de 1943 - coincidentemente o primeiro aniversário do Ataque Doolittle. O recém-nomeado comandante da Força Aérea nas Solomons, Contra-Almirante Marc A. Mitscher, que havia comandado o porta-aviões Hornet na missão Doolittle, agora viu a chance de outro ataque surpresa de longo alcance, desta vez com os caças Lockheed P-38G Lightning do 339º.

“Vamos pegar esse pássaro”, disseram os planejadores da Marinha a Mitchell e Lanphier. “Queremos que você o acerte se tiver que jogá-lo no ar. Mas ele estará decolando a mais de 635 milhas de distância daqui, e apenas um bom vôo de longo alcance irá interceptá-lo. Major Mitchell, isso significa Relâmpagos. ”

Quase naquele exato momento, Yamamoto estava jantando com o tenente-general Hotoshi Imamura, comandante do exército japonês em Rabaul. Imamura escapou por pouco de ser abatido em Bougainville dois meses antes, e ele e outros pediram a Yamamoto que cancelasse sua turnê. Mas o chefe de gabinete do almirante, vice-almirante Matome Ugaki, que se juntaria a Yamamoto na viagem, considerou-o crucial para o moral. Já tendo anunciado seus planos, Yamamoto disse: “Mesmo que fosse perigoso, eu não poderia voltar atrás”.


Em uma foto tirada apenas uma semana antes de sua morte, Yamamoto (de branco) inspeciona pilotos japoneses em Rabaul, Nova Grã-Bretanha. (Arquivos Nacionais)

Os americanos dependiam disso. "Yamamoto deve vir a Bougainville amanhã de manhã", Mitchell informou seus pilotos. “Calculamos que ele pousará às 9:45. Vamos pular com ele lá, para o oeste, 10 minutos antes disso. ” Significava circular mais de 400 milhas ao redor das Solomons em silêncio de rádio para evitar o contato com o inimigo, navegar por meio de cálculos mortos sobre o oceano e voar ao nível do mar para evitar o radar. Mesmo com tanques de queda de capacidade extra, os Relâmpagos teriam apenas cinco a 10 minutos na zona-alvo. Mitchell calculou em particular que suas chances de ver Yamamoto eram de cerca de 1.000 para 1, e isso foi antes de Kahili, a base japonesa em Bougainville, potencialmente lançar seus 75 Zeros contra os americanos. Com apenas uma dúzia ou mais de Lightnings para se proteger, parecia uma missão suicida.

Às 07h10 Mitchell liderou a decolagem do voo de cobertura em Squitch de Mitch. Lanphier - ousado, ambicioso e, com várias vitórias, uma Silver Star e uma Distinguished Flying Cross, um dos melhores pilotos do 339º - liderou o vôo do atirador em Febe. Seu ala, o tenente Oregonian Rex Barber de fala mansa, ganhou sua própria Estrela de Prata por penetrar uma tela de Zeros para derrubar um bombardeiro no meio deles. Desde a montaria usual de Barber, Diablo, estava fora de serviço, ele em vez disso estava pilotando Senhorita virgínia. O backup voador foi o primeiro Lts. Besby Holmes, um veterano de Pearl Harbor que se mudou para Henderson antes mesmo de Mitchell, e Ray Hine, um piloto experiente que estava em sua primeira missão de combate em um P-38. Nenhum dos dois havia voado com Lanphier ou Barber antes. Holmes não conseguia acreditar na sua sorte.

Em Rabaul, Yamamoto pela primeira vez quase se atrasou para a decolagem. Acompanhado por vários auxiliares e vestindo um uniforme de serviço verde simples como uma demonstração de unidade com as tropas, o almirante embarcou em um Mitsubishi G4M1 “Betty”, nº 323 do 705º Grupo Aéreo. Ugaki e sua equipe embarcaram no nº 326, tão rapidamente que os dois almirantes não tiveram tempo para despedidas. Decolando no horário programado às 6h, horário de Tóquio, no qual os militares japoneses operavam (8h em Henderson), os bombardeiros subiram a 6.500 pés. Zeros do 204º Grupo Aéreo voou em escolta, 1.500 pés acima e atrás, em duas formações de três aviões cada. Entre os pilotos de escolta estavam o Petty Officers de 1ª Classe (Aviação) Shoichi Sugita, que se tornaria um dos maiores ases do Japão, e Kenji Yanagiya, um veterano de 100 missões que se sentiu profundamente honrado em participar. Rumo ao sudeste, os bombardeiros voaram em escalão, com Yamamoto ligeiramente à frente, à direita. Ugaki, que se recuperava de um surto de dengue, logo adormeceu.

Enquanto isso, na cabine ensolarada da estufa de Squitch de Mitch, embalado pelo zumbido do motor e pelo mar cristalino acelerando logo abaixo do nariz do avião, Mitchell estava tentando não cochilar. Verificando constantemente seu relógio de pulso GI e a bússola especialmente montada da Marinha, às 08h20 ele fixou a posição deles a pouco mais de 180 milhas a oeste de Henderson. Ele então agitou suas asas para sinalizar uma mudança. Vinte e sete minutos no curso de 290 graus. Trinta e oito minutos no curso 305 graus. Às 09h25, a menos de 20 milhas de Bougainville, eles fizeram sua curva final para o nordeste, sob a cobertura de uma névoa de baixo nível.


Entre os que se reuniram em frente a um dos P-38s do 339º Esquadrão estão (da direita) 1º Ten Rex Barber, Major John Mitchell, comandante da 13ª Força Aérea Major Gen. Nathan Twinning e Capitão Thomas Lanphier Jr. (Arquivos Nacionais)

No alto a noroeste, os japoneses tinham céu limpo. “Podíamos ver navios de transporte com contratorpedeiros de escolta navegando nas águas azuis abaixo”, lembra Yanagiya. “À nossa frente, podíamos ver a base aérea [Kahili] ... no extremo sudeste da Ilha Bougainville.” A formação começou a descer na abordagem.

Conforme os americanos se aproximavam da ilha, eles começaram a subir. A 2.000 pés, eles limparam a névoa translúcida para ver os picos de 7.500 pés da Cordilheira do Príncipe Herdeiro de Bougainville e o crescente da Baía da Imperatriz Augusta - mas nenhuma aeronave. Mitchell consultou o relógio: 0934. Estavam um minuto adiantado. Yamamoto deve estar cerca de cinco quilômetros até o quarteirão do porto ...

Naquele momento, o líder da seção de cobertura de voo, Tenente Doug Canning, com fama de ter os olhos mais afiados do esquadrão, gritou: “Bogeys! Onze horas de altura! ”

Mitchell não esperava dois bombardeiros que os atiradores teriam para pegar os dois. Liderando o voo de cobertura para cima, ele comunicou-se pelo rádio para Lanphier: “Tudo bem, Tom. Vá buscá-lo. Ele é a sua carne. "

“Era óbvio que estávamos atrasados ​​para localizar [os americanos]”, Yanagiya lembrou mais tarde. “Os P-38s haviam largado seus tanques de combustível extras e já estavam disparando para enfrentar nossos dois bombardeiros.” Para economizar peso, os Zeros não carregavam rádios, mas quando seu líder de vôo balançou as asas e mergulhou para o ataque, Yanagiya disse: "Todos nós alas aceleramos e avançamos contra o primeiro grupo de P-38".

Os tanques de coleta de Holmes estavam desligados. Tentando se livrar deles, ele se afastou para o oeste, e seu ala, Hine, foi com ele. Apenas Lanphier se lançou no vôo de Yanagiya - 3 para 1, de frente - pulverizando os Zeros com fogo e interrompendo seu ataque. Separados, Yanagiya relatou mais tarde: “Nós repelimos o primeiro grupo de P-38s, enquanto outro P-38 atacou a ré dos bombardeiros”.

Esse foi Rex Barber. Ao contrário de Hine, ele não ficou com seu líder de vôo. Usando os segundos que Lanphier lhe dera, ele foi atrás dos bombardeiros, que haviam mergulhado para o convés. Quando passaram por seu nariz, ele inclinou-se fortemente para estibordo para ficar atrás deles e, por alguns segundos, sua asa esquerda erguida bloqueou os aviões inimigos de sua visão.

A tripulação de Ugaki tinha visto os Relâmpagos se dividirem. Mais tarde, ele relatou: “Fizemos uma rápida volta de mais de 90 graus para evitá-los”, em direção ao mar, durante o ataque. Senhorita virgínia brilhou em cima. Quando Barber saiu de seu banco, ele tinha um homem-bomba à sua frente. Ele começou a trabalhar nele com seu canhão de 20 mm montado no nariz e quatro metralhadoras calibre .50.

Febe havia alcançado o topo de seu meio loop. Pendurado invertido, Lanphier viu à sua direita os segundos três Zeros perseguindo o Relâmpago de Barber e, na frente de todos, uma Betty solitária fugindo pelas copas das árvores. De lá, ele relatou mergulhar de volta para baixo e girar para uma explosão desesperada, de alcance extremo, quase em ângulo reto. Até ele ficou surpreso ao ver o motor direito da Betty acender.

O avião de Ugaki havia feito mais duas curvas evasivas antes de avistar o G4M de Yamamoto, já em chamas e afundando. Ele se lembrava de ter pensado: “Oh! Tudo acabou agora! ”

Disparando o tempo todo, Senhorita virgínia havia se fechado a menos de 30 metros quando escombros, fumaça e, finalmente, chamas saíram do bombardeiro. Então a Betty rolou abruptamente para a esquerda e para baixo. Barber esquivou-se da asa direita erguida e, olhando para trás, viu a fumaça subindo da selva. Lanphier também viu a asa de Betty subir - ele relataria que havia se desprendido - e um jato de fogo quando o homem-bomba entrou. Tirando Zeros da cauda, ​​ele comunicou pelo rádio: "Eu tenho um bombardeiro. Verifique-o para mim, Mitch. Ele está queimando. " Barber, caracteristicamente, não disse uma palavra durante toda a luta.

Holmes havia se livrado de seus tanques de queda a tempo de ver Betty afundar. Limpando os rabos uns dos outros de Zeros, ele, Hine e Barber perseguiram o G4M restante sobre a água. Lamentando não ver nada além de fumaça onde a aeronave de Yamamoto estivera, Ugaki só conseguiu se segurar enquanto os Relâmpagos varriam seu avião com tiros. O Betty atingiu o mar ao largo de Moila Point a toda velocidade. Apenas Ugaki e dois tripulantes sobreviveram.

“Missão cumprida”, disse Mitchell. "Pessoal, voltem para casa." Os P-38s dirigiram-se a Guadalcanal em unidades e duplas. Barber, Holmes e Hine se perderam. Escoltado por Canning, Holmes chegou a uma base avançada nas Ilhas Russell com apenas quatro galões de gasolina de sobra. Visto pela última vez deixando um rastro de vapor de seu motor direito, Ray Hine nunca mais voltou. Lanphier e Barber pousaram em Henderson antes do meio-dia, Febe com dois buracos de bala na cauda, Senhorita virgínia com mais de 100 espalhados por sua estrutura.


A partir da esquerda: Lanphier, tenente Besby Holmes e Barber, três dos quatro pilotos do & quotkiller flight & quot, posam para uma foto no dia seguinte à missão. O quarto piloto, o tenente Raymond Hine, não voltou e nunca foi encontrado. (Arquivos Nacionais)

Lanphier reivindicou Yamamoto imediatamente, desencadeando uma disputa com Barber que iria destruir sua amizade e durar quase até hoje. [Para saber mais sobre esse debate, leia a história do companheiro & # 8220Who Got Yamamoto? & # 8221 em nossa edição de maio de 2013.] Por enquanto, entretanto, tudo foi esquecido. Mitscher comunicou ao quartel-general: “18 de abril parece ser o nosso dia”, e os pilotos lançaram-se em um bender que continuou noite adentro, sem ser interrompido nem mesmo por um bombardeio. Um correspondente curvado em uma trincheira nas proximidades escreveu: "Este é o ataque mais barulhento que conheço, não tanto por causa das bombas e ack-ack, mas de oficiais que começaram a cantar no início da noite e ainda estão cantando ao luar como um bando de crianças do ensino médio depois de um jogo de bola. ”

Embora os americanos reivindicassem quatro Zeros abatidos, todos os seis lutadores japoneses voltaram a Rabaul, alegando pelo menos três mortes de P-38. Sugita havia disparado contra um ala cobrindo um líder com tanques não destruídos: Hine. E Yanagiya, seguindo os americanos, disparou um relâmpago disperso com fluxo de vapor (também Hine), mas não o viu cair.

Yanagiya foi mandado para casa em junho, depois que F4F Wildcats disparou sua mão direita sobre as ilhas Russell. Ele sobreviveria à guerra, creditado com oito vitórias. Os outros pilotos Zero, incluindo Sugita, morreram em combate. Horas depois de o imperador Hirohito anunciar a rendição final dos japoneses em 1945, Ugaki amarrou uma espada dada a ele por Yamamoto e desapareceu em um vôo kamikaze.

A selva de Bougainville era tão densa, e o local do acidente de Yamamoto tão remoto, que os aviões de busca japoneses só podiam circular no alto, procurando em vão qualquer sinal de sobreviventes. Uma equipe de resgate finalmente invadiu Betty abatida no dia seguinte. O corpo do almirante foi encontrado perto dos destroços, com o cinto ereto em seu assento e ainda segurando sua espada, levando alguns a acreditar que ele sobreviveu ao acidente e pode ter sido salvo. Mais provavelmente, seu corpo foi arranjado por outra vítima moribunda, em uma demonstração da reverência que seus conterrâneos sentiam por ele. Tóquio não admitiu sua perda até 21 de maio. Yamamoto recebeu a Ordem do Crisântemo (1ª Classe), a Cruz de Cavaleiro com Folhas de Carvalho e Espadas da Alemanha e, em junho, recebeu um funeral oficial.

As medalhas de honra para Mitchell e os quatro atiradores foram rebaixadas para cruzes da Marinha quando a imprensa soube da história, ameaçando revelar o segredo do código japonês quebrado. Isso de forma alguma diminui seu feito de planejamento, navegação, tempo e audácia absoluta.

Em toda a história americana, o único equivalente é a operação que matou o mentor da Al Qaeda, Osama bin Laden. Yamamoto não era diferente de qualquer oficial pego na mira de um atirador - de uniforme, em uma missão de combate, um alvo militar legítimo. Hoje, quando o inimigo raramente usa uniforme, o debate se concentra em alvejar líderes terroristas com drones controlados remotamente. Poucos se lembram de que o precedente foi aberto há 70 anos, nas selvas de Bougainville.

Contribuidor frequente, Don Hollway, obrigado História da Aviação Editor colaborador C.V. Doug Canning, veterano da missão Glines e Yamamoto, por suas contribuições para este artigo. Leitura adicional: Ataque a Yamamoto, por Carroll V. Glines Obtenha Yamamoto, por Burke Davis e Relâmpago: a missão secreta para matar o almirante Yamamoto e vingar Pearl Harbor, por Don Davis. Para fotos e vídeos adicionais, consulte donhollway.com/yamamoto.

Este recurso apareceu originalmente na edição de maio de 2013 da História da Aviação revista. Clique aqui para se inscrever!


18 de abril de 1974 é uma quinta-feira. É o 108º dia do ano e a 16ª semana do ano (assumindo que cada semana começa na segunda-feira) ou o 2º trimestre do ano. Há 30 dias neste mês. 1974 não é um ano bissexto, portanto, há 365 dias neste ano. A forma abreviada dessa data usada nos Estados Unidos é 18/04/1974 e, em quase todos os outros lugares do mundo, é 18/04/1974.

Este site fornece uma calculadora de data online para ajudá-lo a encontrar a diferença no número de dias entre quaisquer duas datas do calendário. Basta inserir as datas de início e término para calcular a duração de qualquer evento. Você também pode usar essa ferramenta para determinar quantos dias se passaram desde o seu aniversário ou medir quanto tempo falta para o nascimento do seu bebê. Os cálculos usam o calendário gregoriano, criado em 1582 e posteriormente adotado em 1752 pela Grã-Bretanha e pela parte oriental do que hoje são os Estados Unidos. Para melhores resultados, use datas posteriores a 1752 ou verifique quaisquer dados se estiver fazendo pesquisa genealógica. Os calendários históricos têm muitas variações, incluindo o antigo calendário romano e o calendário juliano. Os anos bissextos são usados ​​para combinar o ano civil com o ano astronômico. Se você está tentando descobrir a data que ocorre em X dias a partir de hoje, mude para o Calculadora de dias a partir de agora em vez de.


Este dia na história

Hoje é domingo, 19 de abril, 110º dia de 2020. Restam 256 dias no ano.

Aniversários: A atriz Elinor Donahue tem 83 anos. O músico de rock Alan Price (the Animals) tem 78. O ator Tim Curry tem 74. O cantor pop Mark '' Flo '' Volman (as Turtles Flo e Eddie) tem 73. O ator Tony Plana tem 68. A ex-tenista Sue Barker tem 64 anos. Al Unser Jr. do Motorsports Hall of Famer Jr. tem 58. O ator Tom Wood tem 57. O executivo da gravadora Suge Knight tem 55 anos. O cantor e compositor Dar Williams tem 53. Atriz Kim Hawthorne (TV: '' Greenleaf ” ) tem 52. A atriz Ashley Judd tem 52. A cantora Bekka Bramlett tem 52. O cantor pop latino Luis Miguel tem 50. O ator James Franco tem 42. A atriz Kate Hudson tem 41. O ator Hayden Christensen tem 39. A atriz e comediante Ali Wong tem 38. O ator Zack Conroy tem 35 anos. A tenista Maria Sharapova tem 33.

Em 1775, a Guerra Revolucionária Americana começou com as batalhas de Lexington e Concord.

Em 1912, uma subcomissão especial da Comissão de Comércio do Senado abriu audiências em Nova York sobre o desastre do Titanic.

Em 1933, os Estados Unidos saíram do padrão ouro.

Em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, dezenas de milhares de judeus no Gueto de Varsóvia começaram uma batalha valente, mas inútil, contra as forças nazistas.

Em 1945, o musical de Rodgers e Hammerstein "Carousel" estreou na Broadway.

Em 1951, o general Douglas MacArthur, destituído de seu comando no Extremo Oriente pelo presidente Harry S. Truman, despediu-se em um discurso ao Congresso no qual citou uma frase de uma balada: "Os velhos soldados nunca morrem, eles simplesmente desaparecem".

Em 1977, a Suprema Corte, em Ingraham v. Wright, decidiu 5-4 que mesmo surras severas de alunos por professores não violavam a proibição da Oitava Emenda contra punições cruéis e incomuns.

Em 1989, 47 marinheiros morreram quando uma torre de canhão explodiu a bordo do USS Iowa, no Caribe. (A Marinha inicialmente suspeitou que um membro da tripulação morto havia deliberadamente desencadeado a explosão, mas depois disse que não havia prova disso.)

► Em 1993, o cerco de 51 dias no complexo Branch Davidian perto de Waco, Texas, terminou quando um incêndio destruiu a estrutura depois que agentes federais começaram a destruir cerca de 80 pessoas, incluindo duas dúzias de crianças e o líder da seita David Koresh, foram mortos.

Em 1994, um júri de Los Angeles concedeu US $ 3,8 milhões ao motorista espancado Rodney King.

Em 1995, um caminhão-bomba destruiu o Edifício Federal Alfred P. Murrah em Oklahoma City, matando 168 pessoas. (O bombardeiro Timothy McVeigh, que os promotores disseram ter planejado o ataque como vingança pelo cerco de Waco de dois anos antes, foi condenado por acusações federais de assassinato e executado em 2001.)

Em 2005, o cardeal Joseph Ratzinger, da Alemanha, foi eleito papa no primeiro conclave do novo milênio que recebeu o nome de Bento XVI.

Em 2013, Dzhokhar Tsarnaev, um estudante universitário de 19 anos procurado nos atentados da Maratona de Boston, foi levado sob custódia depois que uma caçada que deixou a cidade praticamente paralisou seu irmão mais velho e suposto cúmplice, Tamerlan, de 26 anos, foi morto anteriormente em uma furiosa tentativa de escapar da polícia.

Em 2015, Freddie Gray, um homem negro de 25 anos, morreu uma semana depois de sofrer uma lesão na medula espinhal na parte de trás de uma van da polícia de Baltimore enquanto estava algemado e acorrentado. (Seis policiais foram acusados, três foram absolvidos e o principal promotor da cidade finalmente retirou os três casos restantes.)


EUA SERRA

O USS Sierra (AD-18) foi construído pela Tampa Shipbuilding Company de Tampa, Flórida. Ela foi lançada em 23 de fevereiro de 1943 e, após o preparo, foi comissionada em 20 de março de 1944.

AD-18 foi o segundo USS Sierra. O primeiro USS Sierra como navio comercial de passageiros construído em 1900. Em 1918, foi adquirido pela Marinha dos Estados Unidos e denominado Sierra. Ela primeiro carregou tropas para a França e depois as devolveu após o fim da guerra em 11 de novembro de 1918. Ela foi devolvida ao serviço antes da guerra em 1919.

O USS Sierra (AD-18) concluiu o preparo em Tampa e, em 13 de abril, partiu para Hampton Roads, Virgínia, chegando lá em 18 de abril. Após um cruzeiro de 10 dias na área da Baía de Chesapeake e período de jarda, em 18 de maio de 1944 o USS Sierra navegou para o Canal do Panamá e começou seu serviço na Guerra do Pacífico contra os japoneses. Sierra acompanhou e apoiou a frota enquanto ela avançava pelo Pacífico. Ela esteve estacionada várias vezes em Pearl Harbor, na Ilha Manus no Almirantado, na Baía Purvis nas Ilhas Salomão, na Ilha Ulithi nas Carolinas e na Baía Pedro nas Filipinas.

Após a rendição japonesa em agosto de 1945, o USS Sierra chamou Okinawa Incheon, na Coréia, e Xangai, na China. Ela esteve na estação em Xangai de outubro de 1945 a fevereiro de 1946, depois voltou para São Francisco.

No pós-guerra, o USS Sierra permaneceu ligado à Frota do Pacífico, garantindo o apoio do lado do Estado à frota com implantação no Extremo Oriente. Em junho de 1949, ela deixou o Pacífico transitando pelo Canal do Panamá e fixando-se em Norfolk, Virgínia. De Norfolk, ela desdobrou-se duas vezes no Mediterrâneo, de janeiro de 1950 a junho de 1950, depois de junho a novembro de 1951. O restante da década de 1950 foi gasto na área de Norfolk e Hampton Roads apoiando os destróieres da Frota do Atlântico. Em junho de 1959, o USS Sierra foi implantado no Mediterrâneo, retornando a Norfolk em dezembro de 1959.

O USS Sierra passou quatro meses na Baía de Guantánamo no final de 1961 e, em março de 1962, iniciou sua revisão do FRAM II no Estaleiro Naval de Norfolk. Saindo do NNSY em setembro de 1961, ela retomou suas funções normais como O NAVIO COM AS MÃOS AJUDANTES.

Em janeiro de 1974, o porto de origem do USS Sierras foi transferido para Charleston, na Carolina do Sul. De Chraleston, ela desdobrou-se duas vezes para o Mediterrâneo. No final de 1979, durante uma revisão em Mobile, Alabama, a tripulação do USS Sierras, comandada pelo CAPT. Stephen Kingsley, ajudou na limpeza de Mobile após o furacão Frederick. Após a reforma, em 1981, Sierra trabalhou na Baía de Guantánamo, em Cuba.

Em 15 de outubro de 1993, o USS Sierra foi desativado. Ela acabou sendo descartada.

A história operacional do USS Sierra (AD-18) e os eventos significativos de sua carreira de serviço são os seguintes:


Arquivos de Documentos

The Document Archives é a maior coleção de materiais históricos da região, cobrindo centenas de anos de história de San Diego. Os Arquivos abrigam mais de 45 milhões de documentos: registros públicos e arquitetônicos, livros, mapas, álbuns de recortes, manuscritos, jornais, coisas efêmeras, diários e histórias orais.

Pesquise em nosso catálogo online por coleções de arquivos, desenhos arquitetônicos, livros, arquivos efêmeros, mapas, histórias orais, álbuns de recortes, seriados e manuscritos não publicados. Catálogo Online

AS COLEÇÕES RICHARD AMERO BALBOA PARK

o Coleção Amero consiste em mais de 250 pastas detalhando principalmente a história do Balboa Park, incluindo as exposições de 1915 e 1935. A coleção contém artigos de livros, jornais e revistas, notas de pesquisa, relatórios do governo e correspondência obtida de coleções de arquivos em todo o país. Outros assuntos incluem Missão San Diego de Alcala, Cidade Velha, Mission Bay, Horton Plaza, Nativos Americanos, arquitetura e história local. Também estão incluídos arquivos biográficos de indivíduos conhecidos, incluindo o cantor de ópera Schumann-Heink, o arquiteto paisagista Samuel Parsons, o arquiteto Frank P. Allen, Jr. e o pioneiro da aviação Glenn Curtiss. Para mais informações: Coleção Amero.

COLEÇÕES DE ARQUIVO

Essas extensas coleções documentam todas as facetas da história de San Diego, do pessoal ao político. Coleções como o Coleção Ephraim W. Morse e Coleção Cívica de George White Marston fornecem uma crônica valiosa dos primeiros negócios e desenvolvimentos cívicos de San Diego. Coleções de diários fornecem vislumbres íntimos da vida dos cidadãos de San Diego e de suas comunidades, como o residente de Chinatown do final do século XIX, Ah Quin ou a primeira médica de San Diego, Charlotte Baker. As coleções de arquivos podem se concentrar em determinadas pessoas, negócios, clubes, eventos ou em um assunto específico. Os cadernos de E.H. Davis são inestimáveis ​​para entender a população nativa americana de San Diego e o sertão, enquanto o Coleção da Autoridade de Água do Condado de San Diego detalha a história do desenvolvimento hídrico local. Para mais informações: Coleções de arquivo.

REGISTOS DE ARQUITETURA

o Coleção de desenhos arquitetônicos contém o trabalho de mais de 75 arquitetos diferentes, incluindo Irving J. Gill, Richard Requa, Hazel Waterman, Lillian Rice, William Templeton Johnson e Sim Bruce Richards. Existem desenhos arquitetônicos para cerca de 900 projetos, incluindo edifícios públicos e comerciais, bem como residências privadas. O Arquivo de Documentos está atualmente desenvolvendo uma Coleção de Desenhos de Arquitetura Digital e convida arquitetos locais a nos contatar sobre o processo de submissão.

ARQUIVOS BIOGRÁFICOS E DE ASSUNTO

o Arquivos de assunto consistem em mais de 1.000 pastas de recortes de jornais e outros documentos organizados em ordem alfabética por mais de 1.200 assuntos. Pesquise arquivos sobre associações, empresas, bairros, eventos, comunidades e muito mais. o Arquivos biográficos contém mais de 260 pastas de recortes de jornais e outros documentos organizados em ordem alfabética pelo sobrenome. Eles são um ponto de partida historicamente rico para pesquisas sobre milhares de antigos residentes de San Diego. Para mais informações: Arquivos biográficos e arquivos de assuntos.

Os Arquivos de Pesquisa contêm mais de 2.500 livros de referência relacionados a todos os aspectos da história de San Diego, bem como a história da Califórnia e da região de Baja, muitos escritos por autores locais. As categorias incluem religião, ciências sociais e naturais, política, economia, educação, militar, transporte, água, artes e recreação, arquitetura e biografia. Os livros são um excelente recurso secundário, fornecendo contexto histórico para nossos materiais de arquivo. Para mais informações: Livros.

Ephemera são documentos criados especificamente para fins transitórios, como programas de teatro, cardápios de restaurantes, cartões postais, folhetos informativos, literatura publicitária, receitas, panfletos, brochuras, ingressos, folhetos e pôsteres. o Coleção Ephemera contém mais de 3.000 arquivos que documentam a história social da vida cotidiana em San Diego.

Mais de 2.000 mapas de folhas estão disponíveis ilustrando a transformação geográfica da região de San Diego, incluindo um dos primeiros mapas conhecidos de San Diego, o mapa de Pantoya de 1782. A coleção inclui mapas da área da cidade de San Diego (de 1849 até o presente) subdivisões topográficas quadrângulos mapas do avaliador para 1957-58 uma coleção aérea de fotomapas de 1928 do oeste do condado de San Diego contendo várias centenas de exposições de alta altitude e um conjunto de mapas de seguro contra incêndio de Sanborn.

JORNAIS E SÉRIES # 038

Várias edições de jornais locais estão disponíveis em microfilme e em papel. The San Diego Herald (1851-1859), San Diego Union (1868-1916) e San Diego Sun (1881-1939) estão disponíveis em microfilme. Volumes vinculados estão disponíveis do Transcrição Diária (1937-1977) e o Sentinela (1922-1985). Também estão incluídos os Leitor San Diego (1972-atual) e muitos jornais de bairro locais. A coleção de séries consiste em publicações recorrentes de sociedades históricas, empresas, clubes locais e outras organizações. Exemplos incluem San Diego Magazine, a California Historical Society Quarterly, A Era Dourada, Tópicos de turismo, Jardim californiano, O Caminho Teosófico, The Modern Clubwoman e um arquivo completo nosso Journal of San Diego History.

HISTÓRIA ORAL

A Coleção de História Oral é uma das mais importantes da Costa Oeste, documentando 150 anos de história regional. Iniciada em 1956 com entrevistas de mais de 300 residentes pioneiros do condado de San Diego, a coleção agora conta com mais de 1.600 entrevistas, fornecendo uma visão incomparável de nossa história social, cultural e política. O Legacy Oral History Program, lançado em 2015, continua capturando as narrativas em primeira pessoa da nossa comunidade. Para mais informações: Coleção de História Oral.

DADOS PÚBLICOS

Os arquivos de documentos incluem extensos registros públicos e judiciais do condado de San Diego. Estão incluídos arquivos de processos judiciais, atas do Conselho de Supervisores, decretos locais, relatórios de inquérito do coroner, registros de sucessões, listas de impostos, relatórios escolares, registros de escrituras, licenças de casamento e registros de mineração. Para mais informações: Registros Públicos.

Os álbuns de recortes são um recurso rico de comentários históricos e uma reflexão pessoal da cultura e dos costumes sociais. Nossa coleção inclui álbuns de recortes sobre ferrovias, as Exposições, a WPA, teatros locais, clubes e comunidades, bem como mais coleções pessoais. o Coleção de álbuns de recortes de Ernestine Schumann-Heink narra a carreira profissional da cantora de ópera de 1883 até sua morte em 1936, enquanto o Livro de recortes da Sede Teosófica Internacional apresenta recortes de notícias de 1896-1978 cobrindo as atividades da Sociedade Teosófica e sua renomada fundadora, Katherine Tingley.

MANUSCRITOS NÃO PUBLICADOS

Manuscritos não publicados incluem teses de mestrado e dissertações de doutorado sobre a história de San Diego concluídas em universidades locais e estaduais. Esta coleção também contém memórias não publicadas, biografias, artigos de pesquisa e perfis de bairros e comunidades de San Diego. Esses manuscritos são um suplemento excelente e geralmente único para os materiais da biblioteca de referência.


Black Sunday & # 8211 The Disastrous Ploesti Raid in Photos and Video

Oficialmente conhecido como Operação Tidal Wave, o Ploesti Raid ocorreu em 1º de agosto de 1943 e, por ter marcado a segunda maior perda sofrida pela Força Aérea do Exército dos Estados Unidos (USAAF) em uma única operação, foi posteriormente apelidado de Domingo Negro.

O plano era enviar um enxame de bombardeiros B-24 em uma missão de bombardeio de baixa altitude para se concentrar nas refinarias na cidade romena de Ploesti. Esta missão fez parte da campanha da Segunda Guerra Mundial & # 8220oil & # 8221 e como Ploesti estava entre os maiores produtores de petróleo da Europa, com 30% do suprimento de combustível do Eixo vindo de suas refinarias, a USAAF tentou em uma tentativa de paralisar o suprimento de combustível de Hitler e prejudicar a máquina de guerra do Eixo.

B-24s em Operação Tidal Wave.

Os 98º e 376º grupos de Bombardeio da 9ª Força Aérea receberam a missão, e eles se juntaram aos 44º, 93º e 389º grupos de Bombardeio da Oito Força Aérea. Apenas um tipo de bombardeiro foi empregado nesta expedição: o B-24 Liberator.

Rota aproximada de bombardeiro para a Operação Tidal Wave, o ataque de bombardeio de baixo nível aos campos de petróleo ao redor de Ploiesti, Romênia, 1º de agosto de 1943

O plano parecia bastante simples: um total de 1.751 aviadores e 178 bombardeiros B-24 chefiados pelo Brigadeiro General Uzal G. Ent voariam de campos de aviação em Benghazi, através do Mar Adriático e das montanhas Pindus da Albânia. They would split into two groups, with one group comprising the 376th and 93rd Bomb Groups commanded by Colonel Keith K. Compton, and another group comprising the 98th, 44th, and 389th Bomb Groups led by Colonel John R. (Killer) Kane.

Reconnaissance photo of the two primary oil refineries in Ploiesti Romania taken in preparation of the low-level B-24 Liberator bomber attack of 1 August 1943

The separate formations would enter Southwestern Romania through Southern Yugoslavia, and would approach Ploesti from the east. They would then ultimately commence the aerial strike from the north, hitting the nine Ploesti refineries simultaneously at low altitudes.

The blueprint for the whole raid was drawn up by Col. Jacob Edward Smart, who had followed the details of an initial attack on the target by a small group of B-24 Liberators of the Halverson Project (HALPRO). The B-24s had faced minimal encounters by the Luftwaffe, so it was assumed that with more groups of B-24 bombers, heavier damage could be inflicted in a shorter time.

Consolidated B-24D-155-CO Liberator 42-72772 and flight cross the Mediterranean Sea at very low level. A gunner stands in the waist position. The bomber’s belly turret is retracted. 1 August 1943

The mission was slated to last one day and integrated the highest number of heavy bombers at the time. However, the Luftwaffe’s defenses had been underestimated, much to the misfortune of the USAAF.

General Alfred Gerstenberg had, following the initial attack by the HALPRO, fortified defenses around Ploesti. In fact, his defense system, comprising hundreds of high-caliber 8.8 cm Flak 18 barrel and 10 cm Flak 38 anti-aircraft guns, and several other low-caliber guns, was among Europe’s most rigid air defense network. The small-caliber guns were all concealed in damaged cars, haystacks, and mock buildings.

German FlaK, the weapon that took down many American bombers that day. 1943. Bundesarchiv – CC BY-SA 3.0

Additionally, there were three fighter groups, comprising fifty-two BF 109 and Bf 110 fighter aircraft alongside a small number of Romanian fighters, stationed within flight range of Ploesti and awaiting orders in case of necessity.

After a rather stressful and disorganized flight, including accidents due to orders for absolute radio silence, the USAAF bomber groups arrived over Romania in scattered formations. They didn’t find the Axis stronghold unprepared. Signal intelligence on all Allied operations as far off as North Africa was regularly updated from a Luftwaffe station in Athens, and German fighters were already hovering in search of the USAAF intruders.

A B-24 flying over a burning oil refinery at Ploiesti, Romania. 1 August 1943

Compton’s group bombarded Ploesti from the south, while Kane’s group, coming a bit later, bombarded from the North. They received heavy return fire from Gerstenberg’s aerial defenses, which struck from its concealed anti-aircraft guns.

By the end of the last wave of attack which left Ploesti, only about 88 B-24s, mostly in awful shape, managed to return to Benghazi. An overall loss of 660 men was recorded with about 440 confirmed dead. Also, another tragedy struck when a B-24 bomber piloted by Jose Carioca crashed into a women’s prison in Ploesti, causing 100 deaths and 200 injuries.

American heavy bombers – Consolidated B-24 Liberator – during the raid on the refinery

The bombing of Ploesti was not considered a success by many, because although the USAAF targeted nine refineries in a bid to destroy about 90 percent of the Axis oil, they only destroyed about 46 percent, and the Germans would effect swift repairs, restoring large parts of the damaged refineries.

The heroic deeds of the aircrews that went on that mission are etched in the pages of America’s history, but never again did America attempt a low-altitude air raid against the Axis.

Vídeo

Mais fotos

Consolidated B-24D-55-CO Liberator 42-40402, “The Sandman,” ready to take off at its base in Libya. Destination Ploiesti, Romania. 1 August 1943.

Consolidated B-24D-155-CO Liberator 42-72772 and flight cross the Mediterranean Sea at a very low level. A gunner stands in the waist position. The bomber’s belly turret is retracted. 1 August 1943

31 American bombers B-24 “Liberator” approach to their targets in Ploiesti

Smoke rises from the “Astra Romana” refinery in Ploiesti after low-level bombing attacks of B-24 Liberators. 1 August 1943

Oil storage tanks at the “Columbia Aquila” refinery burning after the raid of B-24 Liberator bombers of the United States Army Air Force. Some of the structures have been camouflaged. Ploiesti, Romania. 1 August 1943

B-24 Liberator during a low-level attack of the Ploesti oil refineries, Romania. 1 August 1943

One of the most famous images of World War II shows “The Sandman”, piloted by Robert Sternfels, as it emerges from a pall of smoke during the “Operation Tidal Wave”

B-24 Liberator during Ploiesti Raid

U.S. Army Air Forces B-24 bombers clearing a target at Ploiesti, Romania. 1 August 1943.

A pair of American B-24 “Liberator” in flight over Ploiesti on a background of fire

2nd wave of B-24 Liberators approach the Ploiesti oil refineries, Romania. 14 B-24s can be seen in this image. 1 August 1943

Bombers B-24 in flight over the Romanian oil fields at Ploiesti. In the foreground – the plane B-24 “Joisey Bounce” from the 93rd Bomb Group 8th Air US Army. The aircraft will be lost during a raid on the German city of Bremen on 13 November 1943.

Columbia Aquila refinery after the bombing largely intact, with visible bomb craters.

Damaged empennage bomber B-24 “Daisy Mae» (Consolidated B-24D-CO Liberator «Daisy Mae», serial number 41-11815) 415 Squadron of the 98th Bomb Group after the American raid on Ploesti.


Missouri History Timeline

Nomadic hunters were present in the area we now call Missouri perhaps as early as 12,000 years ago. Divided into small bands, they ranged widely over the land, hunting many now-extinct animals. The next period, called Archaic, lasted from about 10,000 to 3,000 years ago. In this period, these hunters used woven baskets and highly specialized stone tools. Later on, the Woodland culture saw the introduction of pottery and agriculture. Southeastern Missouri contains many artifacts and relics of the culture called Mississippians or Mound Builders, a village society that started about AD 800.

Missouri was admitted to the United States in 1821 as part of the Missouri Compromise. Located on the Mississippi and Missouri Rivers, the state was an important hub of transportation and commerce in early America

17th Century Missouri History Timeline

1673 - First Europeans to set foot on land that would later become Missouri were Father Jacques Marquette and Louis Joliet were the during their voyage down the Mississippi River.

  • 9 de abril - Explorer Robert Cavalier, Sieur de La Salle took possession of the Louisiana Territory area for France. He names the region "Louisiana" in honor of King Louis XIV..

18th Century Missouri History Timeline

1703 - Mission of St. Francis Xavier abandoned because of unhealthful swamps

1714 - Frenchman, Etienne de Bourgmont builds a fort on the Missouri River near the mouth of the Grand River.

1719 - Marc Antoine de La Loere Des Ursins, employed by the Company of the Indies, with a crew of workmen, begins digging for lead and silver in the Mine La Motte area and puts black slaves to work in the mines.

1724 - Fort Orleans built on the north bank of the Missouri River by Etienne de Bourgmont in today's Carroll County abandoned six years later

1750 - St Genevieve established a trading post, the first permanent white settlement

  • 13 de novembro - Spain gained control of the Louisiana Territory from France in the Treaty of Fontainebleau
  • February 15 - City of St. Louis founded by Pierre Laclede Liguest and Rene August Chouteau

1769 - City of St. Charles established by Louis Blanchette as a trading post

1773 - Mine au Breton (later Potosi) founded

1774 - JB Tribeau starts the first school at St. Louis--it operates about 40 years.

  • January 4 - Louis Lorimer received trading privileges and authority to establish a post at Cape Girardeau

1796 - Daniel Morgan Boone builds a cabin near the mouth of Femme Osage Creek in St. Charles County. He later persuade his father to come to Missouri.

1798 - Lieutenant Governor Zenon Trudeau of the Spanish government offered Daniel Boone 1000 arpents to settle in the Louisiana Territory.

19th Century Missouri History Timeline

  • Moses Austin made the first sheet lead and cannonballs manufactured in Missouri
  • 30 de outubro - Spain returned the Louisiana Territory to France
  • 18 de junho - City of Ste. Genevieve incorporated
  • Joseph Charless founded the first newspaper in Missouri, the "Missouri Gazette"
  • Fort Osage is built overlooking the Missouri River under the direction of William Clark as part of the vast federally controlled fur trade system.

1809 - Missouri Fur Company organized in St. Louis. The abundance of animal pelts in the Mississippi Valley region played a key role in the development of the Upper Louisiana territory. Prominent members of the Company included fur trader Manuel Lisa, Auguste and Pierre Chouteau, and William Clark

  • June 4 - Portion of the Territory of Louisiana became the Territory of Missouri
  • October 1 - First general assembly of the Territory of Missouri met the five original counties were organized: Cape Girardeau, New Madrid, St. Charles, St. Louis, and Ste. Genevieve

1813 - Rebecca Boone dies

  • August 2 - Steamboat Zebulon M. Pike reached St. Louis, the first steamboat to navigate the Mississippi River above the mouth of the Ohio River
  • January 8 - Speaker of the US House of Representatives presented the first petition to Congress from Missouri requesting statehood.
  • 10,000 slaves in Missouri
  • The Missouri statehood controversy became a national issue as the issue of slavery was debated. The "Missouri Compromise" allowed Missouri to enter the Union as a slave state and Maine as a free state, thus keeping the balance of slave and free states equal in Congress. Although Missouri was allowed to enter as a slave state, the remaining portion of the Louisiana Purchase area north of the 36 degrees 30minutes line was to be forever free of slavery.
  • March 6 - Missouri's Enabling Act passed and approved by President James Monroe
  • July 19 - Missouri's first Constitution adopted
  • August 28 - Missouri's first state elections were held and Alexander McNair elected Missouri's first governor
  • September 18 - Missouri's first General Assembly began its first session at the Missouri Hotel in St. Louis
  • 10 de agosto - President James Monroe admitted Missouri as the 24 th state the state capitol was located in St. Charles until a permanent location was designated
  • September 1 - Santa Fe Trail opened by William Becknell's successful trading expeditions to Santa Fe
  • December 31 - Governor Alexander McNair signed the bill designating the site for the City of Jefferson
  • May 11- St. Regis Seminary opens in Florissant. It is the first Roman Catholic institution established in the country for the higher education of Native Americans
  • October 1 - Jefferson City designated Missouri's permanent seat of government all state records, equipment, and the Great Seal were moved to Jefferson City

1831 - Joseph Smith settles with his followers in Independence.

  • March 8 - Missouri State Penitentiary received its first prisoner
  • Senator Thomas Hart Benton verbally attacks abolitionists for sending petitions to the US Congress.
  • March 28 - President Martin Van Buren issued a proclamation which completed the annexation of the Platte Purchase area to Missouri, establishing the northwestern border of the state
  • November 15 - Missouri's first capitol in Jefferson City destroyed by fire
  • October 27 - Governor Lilburn Boggs issued the "Extermination Order" against Mormons living in Missouri, demanding that members of the Mormon church leave the state
  • April 14 - The University of Missouri, the first state university west of the Mississippi River, opened
  • National depression hits Missouri. Price plummet and foreclosures and bankruptcies rise.
  • Carthage (named for the ancient city) established along Spring River just east of Joplin.
  • June 7 - Susan Elizabeth Blow, founder of the public kindergarten movement, born in St. Louis
  • July 26- Joseph Robidoux filed a plat of a town which he called St. Joseph
  • Great Missouri flood destroys the Independence wharves and Westport Landing gains most of the Santa Fe trade.
  • Missouri bans free blacks from settling in the state.
  • Legislation enacted to establish a hospital for care and treatment of the insane State Hospital No. 1 established in Fulton and began receiving patients in 1851
  • October 18 - Boatmen's Bank, the oldest bank west of the Mississippi River established
  • December 20 - St. Louis connected to the East Coast by telegraph
  • Jesse Woodson James is born at Kearney.
  • February 5 - Myra Belle Starr is born in Washington Country
  • Hermann celebrates its first "Weinfest."
  • March 4 - US Senator David Rice Atchison, from Missouri, was President for a day
  • Missouri towns of St. Louis, Independence, Westport, and St. Joseph became points of departure for emigrants bound for California, making Missouri the "Gateway to the West" with the discovery of gold in California
  • Second, and most serious, cholera epidemic struck St. Louis over 4000 people died
  • February 4 - Town of Kansas (later Kansas City) incorporated.
  • September 3 - Poet Eugene Field born in St. Louis.
  • July 4 - Groundbreaking ceremonies for the construction of the Pacific Railroad were held in St. Louis the line was to go from St. Louis to Jefferson City and then to some point on the western boundary
  • State Hospital No. 1 established in Fulton and began receiving patients
  • George Caleb Bingham begins his painting of Daniel Boone, called Daniel Boone Escorting Settlers through the Cumberland Gap.

1852- Martha Jane Canary is born in Princeton.

  • May 30 - President Franklin Pierce signed the Kansas-Nebraska Act, allowing the notion of "popular sovereignty" in determining if a territory would be a slave state or a free state. This act set the stage for the violent Kansas-Missouri border wars where the Missouri "Border Ruffians" and the Kansas "Jayhawkers" transformed a frontier quarrel over slavery's borders into a national issue
  • August 30 - Side-wheel steamboat Arabia leaves St. Louis and sink at Westport Landing on September 5th
  • March 6 - The Dred Scott decision handed down by US Chief Justice Roger B. Taney the case originated in St. Louis. Under Missouri statutes, in 1846 Scott was allowed to sue for his freedom from slavery based on the fact that he had previously lived in a free territory (Wisconsin) before his return to the slave state of Missouri
  • Work began on the Missouri Botanical Gardens in St. Louis, established by Henry Shaw

1858 - Hermann's population grows to 1,400 inhabitants

1859 - Braille is first introduced in the Western Hemisphere at the Missouri School for the Blind in St. Louis.

  • August 10 - Battle of Wilson's Creek resulted in a Union retreat and southwestern Missouri was left in Confederate hands until the Battle of Pea Ridge
  • September 11 - President Abraham Lincoln revoked John Fremont's emancipation proclamation for Missouri
  • October 28 - Missouri's "Rebel Legislature" adopted an Act of Secession

March 6 thru 8 - 3-day battle at Pea Ridge, Arkansas, Union Army forced the Confederates, excluding the state guard from Missouri, to retreat ending the threat of Confederate military control in Missouri

  • August 21 - William Clarke Quantrill and his band of pro-Southern guerillas raided the pro-Union town of Lawrence, Kansas, killing nearly 150 men and boys. This attack served to avenge the imprisonment of their wives, mothers, and sisters in Kansas City
  • August 25 - Brigadier General Thomas Ewing issued General Order No. 11, requiring all people living in Jackson, Cass, Bates, and northern Vernon counties to vacate the area unless their loyalty to the Union could be proven

1864 - George Washington Carver born near Diamond, Missouri

  • January 11- Slavery abolished in Missouri by an ordinance of immediate emancipation, making Missouri the first slave state to emancipate its slaves before the adoption of the 13 th Amendment to the US Constitution
  • April 10 - Missouri's second Constitution (Drake Constitution) was adopted. A group of politicians, known as "Radicals," favored emancipation of slaves and disfranchisement of persons who were sympathetic to the Confederacy during the Civil War. The Radicals included an "Ironclad Oath" in the new constitution to exclude former Confederate sympathizers from the vote and certain occupations, severely limiting their civil rights
  • April 6 - Lincoln Institute (later Lincoln University) was incorporated as an institution for black students in Missouri
  • August -11 The Missouri Historical Society organized in St. Louis
  • Calamity Jane (May 1, 1852 - August 1, 1903), born in Princeton, Mo. In 1862, the family moved to Virginia City, Nevada. An Indian uprising separated her from her father and brothers at the age of 10. She'll become a famous woman of the Kansas plains, Calamity Jane.
  • Sedalia is an important railhead for the Texas cattle drive of 1866.
  • May 8 - The Missouri Woman's Suffrage Club organized in St. Louis the sole purpose of this organization was the political enfranchisement of women, the first such organization in the United States

1870 - M. Lemma Barkeloo was the first woman lawyer in Missouri (St. Louis) She was the first woman trial lawyer in the United States, and the first woman lawyer to try a case in federal court.

  • May 8 - Phoebe W. Couzins of St. Louis became Missouri's first woman law school graduate when she graduated from the Washington University Law Department
  • January 20 - Governor B. Gratz Brown and family moved into the newly completed Governor's Mansion
  • The Missouri Supreme Court upheld a decision by the St. Louis Circuit Court, denying Virginia Minor the right to register to vote
  • Susan Blow opened the first public kindergarten in the United States in St. Louis
  • January 31 - Frst train robbery at Gads Hill by the James Gang
  • July 4 - Eads Bridge, spanning the Mississippi River, was opened in St. Louis
  • Grasshopper plague in Missouri caused an estimated $15 million worth of damages
  • October 30 - Missouri's third Constitution was adopted
  • July 28 - Governor Thomas Crittenden offered a $5000 reward for the arrest and conviction of members of the Jesse James gang
  • April 3- Jesse James was killed by Bob Ford in St. Joseph
  • October 5 - Frank James surrenders himself to the governor of Missouri, and stands trial for robbery and murder. He is acquitted.

1887 - Couzins become the nation's first Woman US Marshal

1891 - St. Louis' Wainwright Building, one of America's first skyscrapers, was designed by Louis Sullivan.

  • October 30 - The American School of Osteopathy was incorporated by Dr. Andrew Taylor Still in Kirksville
  • March 9 - The State Historical Society of Missouri was incorporated in Columbia
  • Scott Joplin's "The Maple Leaf Rag" was published in Sedalia, Missouri.

20th Century Missouri History Timeline

  • September 9 - First State Fair held at Sedalia opened
  • November 29 - Monsanto Company founded in St. Louis

1907 - Primary election law was adopted in Missouri

1909 - Missouri Supreme Court handed down a decision in the case against Standard Oil Company, affirming the company's violation of Missouri antitrust laws

  • Direct election of senators was authorized previously US senators from Missouri were elected by the General Assembly
  • March 22- State Flag

1918 - World War 1 ended

  • April 5 - Governor Frederick D. Gardner signed a law granting presidential suffrage to women
  • July 2 - Missouri became the eleventh state to ratify the Nineteenth Amendment granting suffrage to women
  • August 4 - The Centennial Road Law, providing for the construction of a modern system of Missouri highways, was signed into law
  • November 7 - Mellcene T. Smith and Sarah Lucille Turner became the first women elected to the Missouri state legislature
  • April 24 - A bill creating the Missouri State Highway Patrol was signed by Governor Henry S. Caulfield
  • Bagnell Dam was completed, forming the Lake of the Ozarks, one of the largest artificial lakes in the world with approximately 1400 miles of shoreline

1933 - William Rockhill Nelson Gallery of Art, was opened to the public in Kansas City

1935 - Thomas Hart Benton painted A Social History of Missouri in the State Capitol Building's House Lounge

  • December 12 - The United States Supreme Court handed down its decision in the Lloyd Gaines case. The court struck a blow to Missouri's "separate but equal" laws, stating that in the absence of an equal law school for black students, Gaines should be admitted to the University of Missouri law school
  • May 22 - Kansas City "Boss" Tom Pendergast sentenced to 15 months in the federal penitentiary for income tax evasion
  • The McDonnell Aircraft Corporation was organized by JS McDonnell it merged with Douglas to form McDonnell Douglas Aircraft Corporation in 1967

1940 - The Ellis Fischel State Cancer Center was opened in Columbia, becoming the first state-owned and operated hospital west of the Mississippi River devoted exclusively to the care of cancer patients

1944 - U. Senator Harry S. Truman of Independence is elected Vice President.

  • The Missouri Supreme Court handed down its decision in the Kraemer v. Shelley St. Louis housing segregation case
  • March 30 - Missouri's fourth, and current, Constitution became effective
  • April 12 - US Vice President Harry S Truman became President upon the death of Franklin Delano Roosevelt
  • September 2 - Japan signed documents of surrender ending World War II in the Pacific on the deck of the USS Missouri
  • March 5 - Winston Churchill, former Prime Minister of England, delivered his "Iron Curtain" speech at Fulton's Westminster College

1948 - President Harry S Truman elected to the Presidency

1949 - The state legislature adopts The Missouri Waltz as the official state song.

1952 - Leonor K. Sullivan became Missouri's first woman US Representative

1965 - The Gateway Arch (Jefferson National Expansion Memorial) designed by Eero Saarinen was completed. Located on the original settlement site of St. Louis, it symbolizes the role of St. Louis in the development of the western frontier

1967 - The McDonnell Aircraft Corporation merged with Douglas to form McDonnell Douglas Aircraft Corporation in 1967

1972 - Mary Gant became Missouri's first woman state senator

1973 - US withdraws from Viet Nam

1977 - Gwen B. Giles became Missouri's first African-American woman state senator

  • High levels of dioxin are discovered in Times Beach, near St. Louis.
  • Farmers suffer during a national farm crisis.
  • Foreign trade restrictions are loosened, affecting Missouri's industries, especially shoes and automobiles.
  • May - Court-ordered desegregation began in Missouri, attempting to alleviate the racial isolation of black students. The court determined that the State of Missouri was required to pay half of the cost of school desegregation plans numerous legal issues arose
  • Population center of the U. moves into Missouri to DeSoto.

1982 - Government workers began taking soil samples, testing for dioxin at Times Beach the town was later evacuated

1983 - Scott Joplin is awarded a Pulitzer Prize.

  • May 30 - Margaret B. Kelly became the first woman to hold statewide office in Missouri when she was appointed to the office of State Auditor
  • Whiteman Air Force Base in Knob Knoster was designated as the home of the B-2 Stealth Bomber unit
  • Ann K. Covington became the first woman appointed to the Missouri Supreme Court
  • The Missouri Supreme Court handed down its decision in the Nancy Cruzan "right to life" case
  • Missouri's first presidential primary on the occasion of Richard Gephardt, US Congressman from Missouri, running for the Democratic nomination

1992 - Missouri voters approved riverboat gambling excursions on the Mississippi and Missouri Rivers

  • The Great Flood of 1993 devastated parts of Missouri and the Midwest
  • Outstanding Schools Act was passed it was a $310 million measure to reform Missouri schools and their funding
  • Internet launched in Missouri

1995 - Scientists, archeologists, and interested descendants gather in Kearney to dig up Jesse James' grave.

1996 - Former British Prime Minister Margaret Thatcher delivers a major address at Westminister College in Fulton to commemorate one of the most famous speeches of the post-World War II era: Churchill's 1946 "Iron Curtain" speech.

21st Century Missouri History Timeline

  • October 16 - Involved in a hotly contested race for the Senate with incumbent Republican Senator John Ashcroft. Governor Mel Carnahan, his son, and a campaign advisor die in a small-plane crash just outside of St. Louis on October 16th. A memorial service on October 20th is attended by President Clinton. Carnahan wins the election in November and his wife Jean will go to Washington
  • October 20 - Memorial service attended by President Clinton.

2001 - John Ashcroft becomes US Attorney General.

2007 - Two missing teenage boys, (one since 2002 -, found at home of Michael Devlin near St. Louis he was charged with kidnapping

  • Gunman killed five at Kirkwood council meeting
  • Anheuser-Busch sold to Belgian brewer InBev
  • Tornado struck Joplin, over 100 people killed, over 1,100 injured, major destruction
  • St. Louis Cardinals won World Series

2012 - Several towns suffered extensive damage from midwest storm system


What the Vice-Consul was not told was that there had also been found, chained to the body through the belt of its trench-coat, a locked leather briefcase. Now Spain, as a technically neutral country, had a clear duty to return this case unopened to the British Embassy in Madrid and when after urgent representations by the Naval Attaché it was duly delivered to him nearly a fortnight later, it showed no sign of having been tampered with. Subsequent events, however, proved that in fact it had, and that within a week of its first discovery translations of the two principal letters it contained were being studied with some care by the German Intelligence Service in Berlin.

The first of these letters, addressed to General Sir Harold Alexander, in Tunisia, was signed by the Vice-Chief of the Imperial General Staff, Sir Archibald Nye. The second was from Vice-Admiral Lord Louis Mountbatten, Chief of Combined Operations in London, to Admiral Sir Andrew Cunningham, Commander-in-Chief Mediterranean. Both letters were genuine it was only the information they contained that was not – for, read together, they made it clear that the Allies were planning two simultaneous attacks on Europe, one through Sardinia and the other through southern Greece, to cover which they intended to try to deceive the enemy into thinking that the real target for their attack was Sicily.

Since Sicily was indeed the target, this was a perfect double-bluff and, thanks to the ingenuity with which it was planned and the meticulous care with which it was carried out, it worked superbly. Those responsible for it in London had counted on the strong pro-Axis sympathies of Franco’s Spain to ensure that the planted documents found their way into German hands, and on German efficiency to do the rest. As a result, the Allied invasion of Sicily on 10 July – just ten weeks after the finding of ‘Major Martin’s’ body – caught the Germans utterly unprepared, with the defence forces that had been intended for the island diverted at the last moment to Corsica, Sardinia and the Balkans. Even after the invasion was in full swing, the German High Command insisted on looking upon it as a feint and as late as 23 July we find the Führer himself – always notoriously slow to change his mind once an idea had become fixed in it – appointing his most trusted general, Erwin Rommel, to the defence of Greece.

Such, briefly and baldly, is the story of ‘Operation Mincemeat’ – as the scheme was named, with a nice sense of the macabre, by its principal begetters, planners and executors, a team led by Lieutenant-Commander Ewen Montagu RNVR. A decade later Mr Montagu – no longer a lieutenant- commander but Judge Advocate of the Fleet – was to write the true story of the operation in a book which he called O Homem Que Nunca Foi and it is that book which occupies the second half of the present volume.

It was an apt and admirable title, which was very wisely retained for the most successful film that followed but it was also in one sense something of a misnomer. ‘Major Martin’, to be sure, never existed. His name, like the whole persona with which he was brilliantly and imaginatively endowed – by means of keys, photographs, an invitation to a nightclub, theatre-ticket stubs, a tailor’s bill (paid, somewhat improbably), letters from father and fiancée, a bank and a solicitor – was an invention of Lt-Cdr Montagu’s.

But the body which was slipped from the Seraph that spring night – that, surely, was real enough. And if it was not William Martin’s, whose was it? Who was this man, obscure and nondescript as he must have been, whose single moment of glory occurred after his death, and whose dead body achieved more than most men achieve in their lives? Speculation continues to this day. In 1996 previously secret papers became available in which it was suggested that the body was actually that of a Welsh tramp named Glyndwr Michael, who had died in January 1943 after drinking rat poison. Some doubts, however, still persisted: what if the Spaniards had carried out a post mortem and found traces of the poison? Such a discovery would have rendered the entire operation useless would those who planned it really have taken such a risk? O livro, The Secrets of HMS Dasher by John and Noreen Steele, claims that when that ship – an aircraft carrier – blew up in mysterious circumstances in the Clyde in 1943 with the loss of 379 lives, the number of recovered bodies officially listed was greater than that of those buried by the Commonwealth War Graves Commission they believe that ‘Major Martin’ was one of the former, possibly that of Sub-Lieutenant John McFarlane, whose father’s request for his son’s body for private burial was refused. In support of this theory they point out that according to Admiral Norman Jewell, who as a young lieutenant had commanded the Seraph, he had received last-minute orders to sail to Holy Loch, only eight miles from where Dasher foi abaixo.

At the time of writing, the most recent evidence to have come to light takes the form of a letter to the Daily Telegraph published on 13 August 2002. In it Mr Ivor Leverton, proprietor of a well-known firm of undertakers, tells of how some sixty years ago he had been instructed by the St Pancras coroner – secretly, and at 1 a.m. – to transfer a corpse from the local mortuary to that of Hackney. He adds that the body measured six foot four inches. But was it ‘Major Martin’? Would a body so unusually tall have been selected for such a mission? All these questions remain unanswered but let me quote Mr Montagu:

“At last, when we had begun to feel that it would have either to be a ‘Burke and Hare’ after all or we would have to extend our enquiries so widely as to risk suspicion of our motives turning into gossip, we heard of someone who had just died from pneumonia after exposure: pathologically speaking, it looked as if he might answer our requirements. We made feverish enquiries into his past and about his relatives we were soon satisfied that these would not talk or pass on such information as we could give them. But there was still the crucial question: could we get permission to use the body without saying what we proposed to do with it and why? All we could possibly tell anyone was that we could guarantee that the purpose would be a really worthwhile one, as anything that was done would be with approval on the highest level, and that the remains would eventually receive proper burial, though under a false name. Permission, for which our indebtedness is great, was obtained on condition that I should never let it be known whose corpse it was.”

Nor did he and, as we have seen, historians have been speculating ever since. Even if we discount the rat poison and accept the facts as he gives them – as surely we must – we are still no nearer to the truth. Welsh tramps can easily die of ‘pneumonia after exposure’ so can young naval officers after disasters such as that suffered by the Dasher so – given the right circumstances – can almost anybody. When Mr Montagu died in July 1985 he took the secret with him and I for one am very glad that he did.

Extracted from O Homem Que Nunca Foi by Ewen Montagu


Assista o vídeo: LISTADO DE TODOS LOS PRESIDENTES BOLIVIANOS DESDE 18252020