27 de maio de 2012 - Palestras sobre o Irã, Massacre da Síria, Eleições egípcias, Ilegais africanos - História

27 de maio de 2012 - Palestras sobre o Irã, Massacre da Síria, Eleições egípcias, Ilegais africanos - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

27 de maio de 2012 - Palestras sobre o Irã, Massacre da Síria, Eleições Egípcias, Ilegais Africanos

Demorou alguns dias para a névoa da última reunião entre o Ocidente e o Irã se dissipar. Mas agora aconteceu e os resultados parecem claros. Apesar dos sinais iniciais de que houve progresso, agora é claro que nenhum progresso foi alcançado. De acordo com fontes americanas, os iranianos ainda não tomaram nenhuma decisão sobre se realmente planejam negociar ou apenas ganhar tempo. Negociações reais sobre seu programa nuclear podem não ser algo que o regime iraniano esteja disposto a conduzir. Assim, pode se resumir, mais uma vez, a uma questão de saber se os EUA estarão dispostos a agir.

O último massacre na Síria ressalta a disposição do mundo de ficar parado e assistir aos massacres ocorrendo, ao mesmo tempo que pode ser uma indicação de que o fim do regime pode estar próximo. Sim, já foi dito muitas vezes que o fim de Assad está chegando. No entanto, 14 meses e 9.000 mortes depois, Assad ainda está no poder. Mas este último massacre e o fracasso total do cessar-fogo da ONU em entrar em vigor podem finalmente ser suficientes para pressionar até mesmo seus fervorosos apoiadores, como a Rússia, a repensar sua posição.

Os resultados oficiais do primeiro turno de votação nas eleições presidenciais egípcias não serão conhecidos dentro de alguns dias. No entanto, resultados não oficiais foram publicados. Esses resultados não oficiais apresentam aos egípcios uma escolha radical. O maior vencedor foi o candidato à Irmandade Muçulmana. O candidato que parece ter ficado em segundo lugar é um nasserita. Curiosamente, parece que se você somar todos os votos dos candidatos à Presidência egípcia, o país parece dividido ao meio entre aqueles que querem um estado islâmico e aqueles que querem um estado laico.

Finalmente, um dos principais tópicos de conversa em Israel neste fim de semana de Shavout continua sendo a questão dos africanos ilegais que agora estão em Israel. Entre 10-15% da população de Tel Aviv são agora africanos (isso equivale a entre 40 e 60 mil pessoas). Embora a maioria afirme ser refugiada sudanesa, 2/3 são da Eritreia. O embaixador da Eritreia foi entrevistado pela TV israelense na noite de quinta-feira. O Embaixador afirmou que a Eritreia não os aceitaria de volta. As tensões têm aumentado, especialmente no sul de Tel Aviv (onde vive a maioria dos refugiados) e, cuja presença tem expulsado uma população residente em grande parte pobre. A cidade que alocou fundos crescentes para educar seus filhos está se sentindo cada vez mais presa. Sem soluções reais sendo implementadas, o problema está crescendo a cada dia, à medida que mais ilegais aparecem. Como já escrevi, esse é um problema extremamente difícil. No entanto, aquele que não pode mais ser ignorado.


Assista o vídeo: JESUS 1 E OS APÓSTOLOS 77t 27 DE MAIO DE