Acrópole, Atenas Grécia

Acrópole, Atenas Grécia


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Imagem 3D

A Acrópole de Atenas foi planejada e a construção iniciada, sob a orientação do grande general e estadista Péricles de Atenas. Mais de dois anos de planejamento detalhado entraram nas especificações e contrataram a mão de obra apenas para o Partenon, e a primeira pedra foi lançada em 28 de julho de 447 AEC.

Apoie o nossoOrganização sem fins lucrativos

Nosso site é uma organização sem fins lucrativos. Por apenas US $ 5 por mês, você pode se tornar um membro e apoiar nossa missão de envolver as pessoas com herança cultural e melhorar a educação de história em todo o mundo.


Acrópole de Atenas: The Ultimate Guide & amp 2021 Visitors & # 039 Tips

Vista de Arial da Acrópole, Atenas - créditos: Aerial-motion / Shutterstock.com

Assim que você reservar seus voos para Atenas, você sonha em visitar o sítio arqueológico mais fascinante da Grécia, e provavelmente o mundo inteiro. o Acrópole nunca deixa de roubar o coração e deixar maravilhado cada um de seus visitantes com sua beleza, grandiosidade e rica história. Ao escalar a rocha imponente, você descobrirá os contos lendários por trás de cada esquina e verá o mundo grego antigo ganhar vida. Aqui, apresentamos a você o guia final para a Acrópole e algumas dicas dos visitantes que o ajudarão a aproveitar seu Experiência Acrópole ao máximo.

Índice

Definição e significado da 'Acrópole'

A palavra 'Acrópole' é o nome de cada cidade construída no topo de uma colina ou em um nível de solo elevado. A palavra deriva do grego 'acrópole' e é uma composição de duas outras palavras, 'acro', que significa 'orla', e 'polis', que significa 'cidade'. Porém, quando falamos da Acrópole, sempre nos referimos à Acrópole de Atenas, o famoso umbigo onde o espírito da Grécia Antiga foi nutrido para posteriormente iluminar os rastros da civilização ocidental.

História Geral da Acrópole

A colina da Acrópole de Atenas- créditos: TTstudio / Shutterstock.com

A Acrópole de Atenas é uma colina rochosa na Ática que fica a cerca de 6 km da praia do Faliro. Tem uma altura de 60-70 metros do perímetro da colina e está localizada a uma altitude de 156 metros do mar. Alguns fragmentos de cerâmica e alguns vestígios de casas atestam que foi habitada continuamente desde 5000 aC, porém, a construção coordenada dos edifícios que vemos hoje foi lançada por Péricles no século V aC, durante o chamado Golden Era de Atenas.

Os habitantes da cidade, que começou a se desenvolver sob a Acrópole, encontraram refúgio dentro dela diante dos ataques inimigos. Seu caráter tornou-se religioso quando os habitantes dos povoados vizinhos decidiram que o centro comum de culto deveria ser instalado nele.

Na época de Constantino, o acrópolis de Atenas começou a declinar, à medida que a velha religião perdia sua glória. Seu caráter religioso, no entanto, permanece o mesmo, com o Partenon sendo transformado em um templo da Virgem Maria, o Propylaea em um templo dos brigadeiros, e o Erecteion em um templo da Virgem.

Durante o domínio franco, a área tornou-se a residência dos governantes, os Propylaea foram formados em palácios, enquanto em uma parte deles uma alta torre quadrada foi construída. Em geral, entretanto, sua aparência não mudou dramaticamente. Quando os turcos ocuparam Atenas, o Partenon tornou-se uma mesquita. Os turcos construíram casas na Acrópole e usaram vários edifícios como depósitos de munição. Em 1655, um raio atingiu o Propylaea, enquanto pouco depois os turcos demoliram o templo de Apteros Nike para construir uma metralhadora.

A maior destruição, porém, ocorreu em 1687, quando o veneziano Morosini sitiou a Acrópole. Uma bomba caiu no Partenon de Atenas, destruindo a maior parte do templo.

Como mostra a história da Acrópole, ela foi usada para diversos fins ao longo dos séculos, dependendo do governante da época. Ela sofreu sérios danos durante o século 17 d.C., enquanto no início do século 19 muitos artefatos escultóricos foram removidos por Lord Elgin. Eventualmente, o Acrópole passou por restauração durante a emancipação do estado grego no século 19, com o processo de restauração continuando até hoje.

Os Monumentos da Acrópole

Quem associou seu nome à forma clássica da rocha foi Péricles, que com a ajuda de arquitetos dignos, como Iktinos e Kallikrates e o insuperável escultor Fídias, criou o monumento mais importante dos tempos antigos, um conjunto artístico que as pessoas admiram de todo o mundo até hoje. A construção do Partenon terminou em 438 aC, então o Propylaea, a impressionante construção de mármore que circunda a entrada natural do planalto, foi inaugurado em 432, enquanto o templo de Apteros Nike foi concluído em 425. O último edifício construído, no vórtice de a Guerra do Peloponeso, foi o Erechtheion.

Além destes, a rocha da Acrópole inclui outros pequenos monumentos, como o ‘Vravronio’, dedicado à deusa Artemis, bem como o Conservatório, o Asclepieion e o teatro de Dionísio, que foram construídos nas suas encostas. Posteriormente, vários reis micênicos do período helenístico e imperadores romanos enviaram vários tributos à Pedra Sagrada, mas eles não podem ser comparados com as estátuas do período clássico. Um templo circular foi construído em homenagem ao imperador Augusto e Roma, enquanto uma escadaria de mármore e o portão que ainda hoje é usado para entrada foram construídos posteriormente, por volta de 180 DC.

O Partenon

O Partenon foi construído em um antigo templo de Atenas (deusa padroeira de Atenas), que foi destruído pelos persas durante as Guerras Persas. Foi construído em homenagem à deusa Atena, protetora da cidade de Atenas, e foi o resultado da colaboração de importantes arquitetos e escultores em meados do século V aC. século. A época de sua construção coincide com os ambiciosos planos de expansão da Antiga Atenas e com o prestígio político que se seguiu contra seus aliados durante o período de hegemonia ateniense na Grécia Antiga.

O Partenon, dedicado à 'Atena Partenos', é o monumento mais brilhante do estado ateniense e o colofão do estilo dórico. Sua construção começou em 448/7 AC. e sua inauguração ocorreu em 438 AC. na celebração da ‘Megala Panathinaia’, enquanto a decoração escultórica foi concluída em 433/2 AC. Segundo as fontes, os arquitetos que trabalharam foram Iktinos, Kallikratis e possivelmente o famoso escultor Fídias, que também foi o responsável pela decoração escultórica. É um dos poucos templos gregos todo em mármore e o único dórico com todas as suas metopes em relevo.

Muitas partes da decoração escultórica, o entablamento e os painéis do teto foram pintados em vermelho, azul e dourado. Foi utilizado mármore pentélico, exceto o pilar, que era de calcário. A ala tinha 8 colunas de largura e 17 de comprimento. Nas laterais estreitas, havia uma segunda fileira de 6 colunas que criavam a ilusão de um templo duplo. Outra peculiaridade era a existência de um friso que circundava a nave em toda a sua extensão e é, talvez, a mais evidente das influências jônicas. As metopes no lado leste representaram a Batalha dos Gigantes, o oeste representou a Batalha da Amazônia, no sul a Batalha dos Centauros e as cenas ao norte da Guerra de Tróia.

O imponente templo consegue sobreviver relativamente intacto ao longo dos anos de domínio estrangeiro. No entanto, em 1687, o exército veneziano sitiou os turcos que estavam na Acrópole de Atenas. Um projétil caiu no Partenon, que era usado como depósito de pólvora, causando uma explosão que destruiu o prédio, grande parte do qual foi destruída ou arremessada.

Os venezianos eventualmente tomaram posse da Acrópole e em sua tentativa de roubar algumas esculturas causaram mais danos. No ano seguinte, os venezianos deixaram a Atenas Antiga e os turcos voltaram. Em 1801 DC, Thomas Bruce, Conde de Elgin, o embaixador britânico no Portão Principal, conseguiu extrair do Sultão um firman autorizando-o a remover dos países sob a jurisdição do sultão qualquer antiguidade que desejasse.

Elgin fez várias esculturas. Em sua tentativa de agarrar o máximo que podia, ele também causou grandes danos. No total, ele transportou para Londres 18 estátuas dos frontões, 15 metopes e 50 pedras do friso de 75 metros de comprimento. Em 1815, o Museu Britânico comprou as esculturas do Partenon de Elgin, onde permanecem até hoje.

O Antigo Templo de Atenas Nike

À direita do Propylaea, no alto, no telhado do antigo palácio micênico, no extremo sudoeste da Acrópole de Atenas, você pode encontrar o pequeno e gracioso templo de Atena Nike. Durante a época micênica, foi fortificado com uma torre, uma continuação da parede micênica, para proteger o portão principal do local e deve ter sido localizado na localização atual da ala sul dos Propileus.

Ao mesmo tempo, existia um pequeno santuário, com um nicho duplo, no lado oeste da torre ciclópica. Em 409 aC, um escudo de mármore com cerca de 1 m de altura foi construído na borda da torre, para proteger os peregrinos.

Este escudo consiste em placas em relevo, que representam a Nike alada que sacrifica ou conduz touros para o sacrifício ou decoram troféus, bem como a deusa Atena sentada para assistir a essas cenas. Várias das placas de escudo, bem como partes do friso, podem ser admiradas pelo visitante no Museu da Acrópole de Atenas, enquanto outras partes do friso estão no Museu Britânico.

O templo foi demolido em 1686 DC. pelos turcos, que usaram os mármores do templo para fortalecer a parede da fortificação construída entre a Torre da Vitória e a Galeria dos Propileus. Em 1835, após a fundação do Estado grego, muitos esforços de restauração foram feitos, sendo o último realizado entre 2000 e 2010.

Instruções e informações importantes sobre como visitar a Acrópole de Atenas

Praça Monastiraki na cidade grega de Atenas - créditos: igabriela / Shutterstock.com

Você pode acessar facilmente o sítio arqueológico da Acrópole, pois está localizado no centro da cidade. Você pode caminhar alguns minutos da Praça Monastiraki ou pegar a linha vermelha do metrô e desembarcar na estação 'Acrópole'. Tenha em atenção que o horário de funcionamento é das 8h00 às 20h00 diariamente durante os meses de verão e o valor do bilhete é de 20 euros (incluindo as vertentes norte e sul da encosta).

Se pretende visitar o sítio arqueológico, sugerimos que reserve algum tempo para consultar as informações atualizadas sobre os horários e preços dos bilhetes no site oficial do Ministério da Cultura e do Desporto.

Gorjeta! Nonosso em torno do Museu da Acrópole irá ajudá-lo a juntar todas as peças, literalmente, já que muitos artefatos originais dos edifícios da Acrópole fazem parte da exposição.

Caminhando pela Acrópole

Comece o seu UMAtour pela crópole logo de manhã cedo, para evitar o calor e as multidões. Além disso, um bom momento para visitar o templo seria cerca de uma hora e meia antes de fechar o pôr do sol veste o local com um cenário de adorno sob a luz mística do amanhecer que se aproxima.


Portal das colunas de Propylaea - Atenas - créditos: Fotokon / Shutterstock.com

Entre no local e caminhe em direção ao monumental entrada da Acrópole de Atenas, Propylaea. Prepare-se para se surpreender com uma estrutura frontal de ordem dórica com colunas internas de ordem jônica. Tendo servido a vários propósitos ao longo dos séculos, Propylaea foram inicialmente projetados para fornecer uma entrada impressionante para o planalto da colina - e ainda assim consegue! Mnesicles, o arquiteto do edifício, conseguiu incorporar o já construído templo de Atenas Nike como uma construção que se ajusta ao terreno anormal da colina escarpada e reflete a ordem arquitetônica fundida do Partenon.

Indo em direção à entrada, fique na escada por um momento para saborear o Templo Athena Nike situado na ala direita de Propileia. Embora a maioria das representações da deusa Atena Nike mostrasse que ela tinha asas - como a maioria das representações das divindades da Vitória em mitologia grega - o santuário de ordem jônica foi construído para homenagear Atenas como 'Nike Apteros', que significa 'vitória sem asas'. Dessa forma, os residentes de Atenas garantiam que a deusa sem asas nunca voasse e abandonasse sua cidade.


Pórtico das Cariátides no templo Erechtheion, Acrópole de Atenas - créditos: Anastasios71 / Shutterstock.com

Continuando sua excursão na Acrópole de Atenas, suba a escada que leva até a área principal do santuário através das impressionantes colunas de Propileu. Erecteion é encontrado à esquerda, revelando as famosas donzelas, Cariátides, ali de pé, exumando pura elegância e beleza. O templo provavelmente recebeu o nome de Erechtheus, um ex-governante heróico de Atenas, e de acordo com a mitologia grega, este é o lugar onde Atena e Poseidon competiu pelo patrocínio e proteção da gloriosa capital da Grécia.

No lado direito, a obra-prima arquitetônica absoluta da antiguidade é erguida: o Partenon, o símbolo clássico de perfeição e harmonia! Dedicado à deusa 'Atenas Partenos', que se traduz em 'Atenas, a Virgem', uma das múltiplas qualidades da deusa, o Partenon foi construído em um período de nove anos e foi projetado por Iktinos e Kallikratis, enquanto Feidias - o famoso escultor - supervisionou a construção geral.

É a representação literal da proporção áurea, já que tudo no Partenon é construído na analogia matematicamente perfeita de cerca de 1,61. O que também é interessante, é que as linhas da estrutura do Partenon são quase verticais, já que seus projetistas levaram em consideração as ilusões de ótica e usaram linhas curvas para apresentar uma visão perfeita ao olho humano. Você não precisa ser um geek de arquitetura para se maravilhar com a perfeição do edifício e ficar maravilhado com a magnificência do Partenon.

Taxas de entrada na Acrópole

De um de nossos passeios em Atenas

As taxas de entrada para a Acrópole de Atenas são relativamente baratas, embora estejam sujeitas a alterações de tempos em tempos. Dependendo da época da sua visita, os preços também podem variar. Aqui está a lista de preços das taxas de entrada na Acrópole para 2020:

  • 20€na temporada de verão e 10€no inverno, para pessoas de 25 a 65 anos de países dentro ou fora da União Europeia.
  • 10€ durante todo o ano para pessoas dos 6 aos 25 anos de países fora da União Europeia.

* Por favor, note que as pessoas que têm direito ao acesso gratuito ou a um bilhete reduzido (10 €) terão de apresentar o seu documento de identificação para confirmar a sua idade e país de origem.

Quem tem direito ao acesso gratuito à Acrópole?

  • Pessoas até 25 anos de países da União Europeia.
  • Crianças até 5 anos de países dentro ou fora da União Europeia.
  • Pessoas com mais de 65 anos de idade de países da União Europeia.

Dias de entrada gratuita

Existem vários dias durante o ano em que a entrada é gratuita para todos:

  • 6 de março (em memória de Melina Mercouri)
  • 18 de abril (Dia Internacional dos Monumentos)
  • 18 de maio (Dia Internacional dos Museus)
  • No último fim de semana de setembro, anualmente (Dias do Patrimônio Europeu)
  • 28 de outubro
  • Todo primeiro domingo de 1º de novembro a 31 de março

Quanto tempo você precisa para ver a Acrópole?

A Acrópole de Atenas é um sítio arqueológico bastante grande, repleto de monumentos fascinantes e histórias míticas sob cada canto e fenda. Portanto, para ser capaz de apreciá-lo plenamente e passear completamente por suas instalações, você precisará de pelo menos 2 horas a menos do que isso e não terá tempo para sentir o gostinho dele.

Você pode comprar ingressos para a Acrópole online?

Sim, felizmente, o site não permaneceu em seus tempos antigos, mas acompanhou o mundo digital moderno. Você esta capacitado para comprar ingressos para a Acrópole online aqui, e a maneira de fazer isso é clicando em ‘Visitantes’, preenchendo o formulário de 4 etapas, e aí está, seu tíquete online está pronto para ir!

Uma coisa que deve ter em consideração, no entanto, é que embora o bilhete adulto simples de 20 € possa ser impresso a partir do seu computador, se quiser comprar um bilhete reduzido, só pode imprimir um voucher com o qual terá de ir ao A bilheteria da Acrópole para emitir seu ingresso ao mostrar seu documento de identidade / passaporte.

* Lembre-se de que ter um ingresso pré-adquirido em mãos o ajudará a evitar as filas na bilheteria, mas a própria rocha da Acrópole ainda pode estar bastante lotada.

Explore a rocha sagrada por meio de passeios fascinantes pela Acrópole

Aris, um dos nossos guias turísticos licenciados em Atenas

Se você deseja obter um experiência autêntica da Acrópole e apreciá-lo em toda a sua glória, sua melhor aposta é juntar-se a um guiaTour pela Acrópole e Museu da Acrópole'E deixe que os especialistas lhe mostrem o lugar, compartilhando seu valioso conhecimento e fazendo com que você tenha uma melhor compreensão da antiga civilização.

Se vocês são visitando a Acrópole com crianças, juntando-se a umTour pela Acrópole para Famílias'Tornará sua vida incrivelmente fácil, já que nosso guia divertido e voltado para a família se certificará de manter seus filhos envolvidos durante toda a experiência, interagindo com eles por meio de discussões, contação de histórias e jogos divertidos.

Caso seus filhos estejam fascinados com o mundo encantador de Percy Jackson, você pode optar por um ‘Tour pela Acrópole e pelo Museu da Acrópole inspirado em Percy Jackson’, Onde com a ajuda de um guia especialmente treinado, você irá refazer os passos do personagem mítico e assistir suas aventuras ganharem vida!

Além disso, os fãs de mitologia ficarão felizes em saber que, ao reservar umTour mitológico da Acrópole e do Museu da Acrópole', Eles obterão uma visão local sobre a imaginação contos da mitologia grega associado a cada monumento que encontrarão no colina da Acrópole.

Claro, como verdadeiros gregos, não poderíamos deixar de apresentar a você a oportunidade de descobrir a mágica Acrópole e as riquezas da culinária grega ao mesmo tempo! Portanto, se você é um fã de culinária, sugerimos que participe do ‘Delícias da Acrópole: Tour gastronômico da Acrópole e Atenas', Um passeio a pé de 4 horas que é a mistura perfeita de história, mitologia, cultura e gastronomia.

Alternativamente, você pode seguir o ‘Experiência de café da manhã grego com tour pela Acrópole’E atualize seu passeio para a Acrópole com um prêmio Café da manhã grego em um aconchegante bistrô local na moda bairro de Koukaki, feito com fresco, produtos gregos tradicionais.

Horário de funcionamento da Acrópole

A Acrópole Atenas abre suas portas ao público de sol a sol, o que significa que o horário de funcionamento depende da época de sua visita. No verão, o horário de funcionamento é das 08h00 às 19h00, enquanto no inverno das 08h00 às 17h00, sendo a última admissão às 16h30.

Claro, há vários dias em que o sítio arqueológico permanece fechado, e são os seguintes:

  • 1 de janeiro: fechado
  • 25 de março: fechado
  • 1 de maio: fechado
  • Domingo de Páscoa: fechado
  • 25 de dezembro: fechado
  • 26 de dezembro: fechado

Posso garantir o acesso sem filas à Acrópole?

Se você optar por um de nossos tours pela Acrópole, podemos providenciar ingressos recomprados para a Acrópole, que o ajudarão a evitar a fila enorme que se forma na bilheteria, especialmente durante os meses de verão. No entanto, com base na nova legislação, todos os menores de 18 anos precisam mostrar seu documento de identidade ou passaporte para confirmar sua idade, a fim de entrar no sítio arqueológico.

Nesse caso, os bilhetes de custo reduzido devem ser reservados online e você precisará obtê-los na bilheteria no dia da sua visita, o que pode resultar em alguma espera ao seu lado. Se, no entanto, você não é menor de idade e também não viaja com um, ter uma passagem em mãos é uma dádiva de Deus e você deve, sem dúvida, aproveitar ao máximo. Basta nos informar e nós faremos isso acontecer!

Amenidades para deficientes físicos

Infelizmente, o site como um todo, não é muito adequado para pessoas com deficiência física, devido à sua colina íngreme, trilhas em aclive e numerosos degraus. É apenas parcialmente acessível para pessoas com deficiência e você pode examinar a parte acessível aqui.

Há um elevador especialmente feito disponível no local para acomodar cadeiras de rodas, mas está localizado a cerca de 350 m. longe da entrada principal do sítio arqueológico, embora nem sempre seja aberto ao público.

Por esse motivo, caso pretenda utilizar o elevador, não deixe de contactar previamente a Acrópole para mais informações (+30 210 3214172, +30 210 9238470), tendo em atenção que o serviço não está disponível em condições meteorológicas extremas e fortes ventos.

Acesso à Acrópole

Estando no coração de Atenas, o local da Acrópole é incrivelmente fácil de acessar de carro, transporte público ou a pé do centro da cidade. As estações de metrô mais próximas do local são as seguintes:

  1. Estação de Metro ‘Acrópole’, de onde você pode subir a rua Dionysiou Areopagitou para chegar até lá.
  2. Estação de Metro ‘Monastiraki’, de onde você pode caminhar pelo sítio arqueológico da Antiga Ágora ou pelo pitoresco bairro de Plaka para chegar até lá.

Dicas para visitar a Acrópole

  • Use roupas e sapatos confortáveis ​​e certifique-se de se vestir em camadas. Atenas é uma cidade pela qual você pode passear facilmente! Pode ficar extremamente quente ou um pouco frio dependendo da época da sua visita. Além disso, certifique-se de que seus sapatos não são apenas confortáveis, mas também antiderrapantes, pois há partes do local muito escorregadias devido às pedras milenares e aos mármores que decoram seu solo.
  • Traga um chapéu, óculos escuros, uma garrafa de água -ou duas- e bastante protetor solar para se proteger do sol escaldante de Atenas. Até os moradores locais lutam lá.
  • Leve com você o mínimo possível - tudo parece pesar cem libras quando você o carrega para cima uma colina elevada sob a luz direta do sol. Lembre-se que, por motivos de segurança, você não pode entrar no local com malas grandes, mas apenas com mochilas e bolsas pequenas.
  • Planeje sua visita à Acrópole o mais cedo possível para escapar da grande multidão e do calor intenso, principalmente durante os meses de verão. Você quer que sua exploração da Acrópole seja uma experiência divertida, memorável e confortável, e não uma obrigação exaustiva!
  • Não se apresse na colina. Esta é uma experiência única na vida e você não quer se apressar. Explore a rocha sagrada no seu ritmo, absorvendo tudo pela frente, você não quer voltar para o hotel e não tem nenhuma lembrança de nenhum de seus monumentos. Sabemos que parece estranho, mas a emoção e a velocidade podem fazer toda a visita parecer um borrão depois.
  • Não deixe de visitar o Museu da Acrópole. Embora muito menos empolgante de se olhar, não é, de forma alguma, sem brilho ou enfadonho. Lá, você terá a oportunidade de se maravilhar com os artefatos, esculturas e itens do cotidiano trazidos à luz das escavações da Acrópole e as histórias fascinantes por trás de cada uma das exposições com certeza o deixarão maravilhado!

Se estamos falando sobre coisas legais para fazer em Atenas, visitar a Acrópole está lá na lista! É uma atração que você não pode perder, seja você um visitante pela primeira vez ou um fã que voltou da Grécia. Agora que você tem todas as informações práticas à sua disposição e uma série de dicas para fazer seu visita a Atenas mais agradável, você não tem desculpa a não ser mergulhar no mundo mágico da Acrópole da maneira certa e sair com montes de conhecimento e um melhor entendimento da cultura grega.


Acrópole, Atenas, Grécia - História

O maior e mais belo santuário da Atenas antiga, dedicado principalmente à sua padroeira, a deusa Atena, domina o centro da cidade moderna no penhasco rochoso conhecido como Acrópole. Os mitos mais célebres da Atenas antiga, seus maiores festivais religiosos, os primeiros cultos e vários eventos decisivos na história da cidade estão todos ligados a este recinto sagrado. Os monumentos da Acrópole harmonizam-se com seu entorno natural. Essas obras-primas únicas da arquitetura antiga combinam diferentes ordens e estilos de arte clássica da maneira mais inovadora e têm influenciado a arte e a cultura por muitos séculos. A Acrópole do século V aC é o reflexo mais preciso do esplendor, poder e riqueza de Atenas em seu auge, a idade de ouro de Péricles.

Fragmentos de cerâmica do período Neolítico (4000 / 3500-3000 aC) e, de perto do Erecteion, da Idade do Bronze Inicial e Média, mostram que a colina foi habitada desde um período muito antigo. Uma parede de fortificação foi construída ao redor dela no século XIII aC e a cidadela tornou-se o centro de um reino micênico. Esta fortificação primitiva é parcialmente preservada entre os monumentos posteriores e sua história pode ser rastreada com bastante precisão. A Acrópole tornou-se um recinto sagrado no século VIII aC com o estabelecimento do culto de Atena Polias, cujo templo ficava no lado nordeste da colina. O santuário floresceu sob Peisistratos em meados do século VI aC, quando o Panathinaia, o maior festival religioso da cidade, foi estabelecido e os primeiros edifícios monumentais da Acrópole erguidos, entre eles os chamados Templo Antigo e os Hekatompedos, os predecessor do Partenon, ambos dedicados a Atenas. O santuário de Artemis Brauronia e o primeiro propylon monumental também datam desse período. Numerosas ofertas votivas opulentas, como korai de mármore e cavaleiros, estatuetas de bronze e terracota, foram dedicadas ao santuário. Vários deles carregam inscrições que mostram a grande importância do culto de Atenas no período arcaico. Depois que os atenienses derrotaram os persas em Maratona, em 490 aC, eles começaram a construir um templo muito grande, o chamado Pré-Partenon. Este templo ainda estava inacabado quando os persas invadiram a Ática em 480 aC, saquearam a Acrópole e incendiaram seus monumentos. Os atenienses enterraram as esculturas sobreviventes e as oferendas votivas dentro de cavidades naturais da rocha sagrada, formando assim terraços artificiais, e fortificaram a Acrópole com duas novas paredes, a parede de Themistokles ao longo do lado norte e a de Kimon ao sul. Vários elementos arquitetônicos dos templos em ruínas foram incorporados à parede norte e ainda são visíveis hoje.

Em meados do século V aC, quando a Acrópole se tornou a sede da Liga Ateniense e Atenas o maior centro cultural de seu tempo, Périkles iniciou um ambicioso projeto de construção que durou toda a segunda metade do século V aC. Atenienses e estrangeiros trabalharam nesse projeto, recebendo o salário de um dracma por dia. Os edifícios mais importantes hoje visíveis na Acrópole - ou seja, o Partenon, a Propilaia, o Erecteion e o templo de Atenas Nike, foram erguidos durante este período sob a supervisão dos maiores arquitetos, escultores e artistas de seu tempo. Os templos no lado norte da Acrópole abrigavam principalmente os cultos atenienses anteriores e os dos deuses do Olimpo, enquanto a parte sul da Acrópole era dedicada ao culto de Atenas em suas muitas qualidades: como Polias (patrona da cidade), Parthenos, Pallas, Promachos (deusa da guerra), Ergane (deusa do trabalho manual) e Nike (Vitória). Após o fim da guerra do Peloponeso em 404 aC e até o primeiro século aC, nenhum outro edifício importante foi erguido na Acrópole. Em 27 aC, um pequeno templo dedicado a Augusto e Roma foi construído a leste do Partenon. Na época dos romanos, embora outros santuários gregos tenham sido saqueados e danificados, a Acrópole manteve seu prestígio e continuou a atrair as opulentas ofertas votivas dos fiéis. Após a invasão dos Herulianos no século III dC, uma nova muralha foi construída, com duas portas no lado oeste. Um deles, o chamado Beul? Gate, que recebeu o nome do arqueólogo francês do século XIX que o investigou, está preservado até hoje.

Nos séculos subsequentes, os monumentos da Acrópole sofreram tanto de causas naturais quanto de intervenções humanas. Após o estabelecimento do cristianismo e especialmente no século VI DC, os templos foram convertidos em igrejas cristãs. O Partenon foi dedicado a Partenos Maria (a Virgem Maria), mais tarde foi rebatizado de Panagia Athiniotissa (Virgem de Atenas) e serviu como catedral da cidade no século XI. O Erechtheion foi dedicado aos Sotiras (Salvador) ou Panagia, o templo de Atena Nike tornou-se uma capela e o Propylaia uma residência episcopal. A Acrópole se tornou a fortaleza da cidade medieval. Sob a ocupação franca (1204-1456), os Propylaia foram convertidos em residência para o governante franco e, no período otomano (1456-1833), no quartel-general da guarnição turca. Os venezianos comandados por F. Morozini sitiaram a Acrópole em 1687 e, em 26 de setembro, bombardearam e destruíram o Partenon, que então servia como depósito de munições. Lord Elgin causou ainda mais danos graves em 1801-1802 ao saquear a decoração escultural do Partenon, o templo de Atenas Nike e o Erechtheion. A Acrópole foi entregue aos gregos em 1822, durante a Guerra da Independência da Grécia, e Odysseas Androutsos tornou-se o primeiro comandante da guarnição grega.

Após a libertação da Grécia, os monumentos da Acrópole ficaram sob os cuidados do recém-fundado Estado grego. Uma investigação limitada ocorreu em 1835 e 1837, enquanto em 1885-1890 o local foi sistematicamente escavado sob P. Kavvadias. No início do século XX, N. Balanos encabeçou o primeiro projeto de restauração em grande escala. Um Comitê para a Conservação dos Monumentos da Acrópole foi criado em 1975 com o objetivo de planejar e realizar a conservação e restauração em grande escala da Acrópole. O projeto, realizado pelo Serviço de Restauração dos Monumentos da Acrópole em colaboração com o Primeiro Eforato das Antiguidades Pré-históricas e Clássicas, ainda está em andamento.


Atenas: Ingresso de entrada na Acrópole e caminhada de boas-vindas

A Acrópole ateniense é o auge da adaptação arquitetônica a um ambiente natural. Esta grande composição de estruturas maciças perfeitamente equilibradas cria uma paisagem monumental de beleza incomparável, compreendendo uma série completa de obras-primas arquitetônicas do século V aC: o Partenon de Iktinos e Kallikrates com a ajuda do escultor Fídias (447-432), o Propilaia de Mnesikles ( 437-432) e o Templo de Atenas Nike por Mnesikles e Kallikrates (427-424). (421-406).


Acrópole

Obviamente, você não pode visitar Atenas sem escalar "a rocha" (como os locais carinhosamente chamam a Acrópole) para comungar com sua glória culminante: o Partenon. Embora seja visível da maioria dos lugares da cidade, chegar perto de uma das indiscutíveis obras-primas da civilização ocidental é uma experiência que nunca desilude. Even on a scorching day, with hundreds of visitors around and the concrete city clamouring for your attention, the impact is profound. The Parthenon has a timeless beauty, striking in its symmetrical simplicity. Other glorious monuments scattered around the slopes include the Erecthion, propped up by the graceful caryatids, and the Temple of Athena Nike. To fully appreciate the complex history of the Acropolis—which has been everything from a Christian church to a mosque to an arsenal and a shanty town over the ages—it’s well worth enlisting the services of a professional guide, or investing in Mary Beard’s wonderful book, The Parthenon. That way you won’t make the same mistake as Shaquille O’Neal when a reporter asked whether he’d visited the Parthenon during a trip to Greece, O’Neal replied: “I can't really remember the names of the clubs we went to."

Top tip: Buy a multi-site ticket that gives you single access to the Acropolis and 10 other archaeological sites and is valid for five days. Go as early, or as late, in the day as you can to avoid the summer heat and crowds.


Acropolis In Athens

One of the greatest architectural contributions by the Greek can be found in the Acropolis of Athens. Located at the height of 150 m above the sea level, the Acropolis of Athens is the ancient Greek Citadel built high above the city of Athens on the rocky outcrop. As a direct reference to the placement of the citadel, Acropolis, the highest city and was constructed under the Athenian statesman Pericles after Athens defeated the Persians and established democracy making it the leading city-state in the ancient world. Under the guidance of sculptor Phidias, the hill was transformed into a work of art by erecting several monuments celebrating thought and arts of ancient Greece.

History of Acropolis

Usually called as ‘The Acropolis’, it was called ‘Cecropia’ after its completion in the 5 th century B.C. the Athenian Acropolis is the most significant one of all acropolis built throughout Greece. The main attraction of the Acropolis is the Parthenon, the Propylaia, the Erechtheion and the Temple of Athena Nike all of which were damaged during the Venetian siege of 1687 during the Korean war significantly damaging the structures.

If one wants to really go through the ancient Greek history and look into the past of the historic city of Athens itself, the Acropolis Museum is the best place to visit. The museum exclusively houses the archaeological artifacts found in the Acropolis of Athens and was built in 2003 but was opened to the public in 2009. The museum houses artifacts ranging from the Greek Bronze Age to the Roman and Byzantine Greece time periods. The museum itself is built over the ruins of Roman and Byzantine Athens and has been a centre of controversy because of its location being so close to the Parthenon.

Structure of Acropolis

The Acropolis in Athens is an ancient citadel that contains ancient monuments of universal importance and is famous for its artistic and architectural characteristics. Parthenon is the most famous structure of Acropolis among all the structures and monuments. An entry gate to the Acropolis called Propylaea was built by the Peisistratos. At the northwestern foot is the biggest water spring called Clepsydra around which a nine-gate wall called Enneapylon was built. The whole structure and construction of the Acropolis was done under the guidance and supervision of Pericles of Athens. During the Panathenaic festival on 28th July 447 BCE, the first stone of Acropolis was laid. Many skilled craftsmen, laborers, architects were hired by the Pericles for the construction of the Acropolis in order to make this a glory of Athens and also to honor the Goddess Athena.


When to Visit

Many visitors think of Athens as being a hot and sunny place and while this is true in the summer, winters are cooler in comparison.

It is a very sunny city though, averaging close to 2,800 hours of sunshine per year and the sunniest months are from May to September.

If you don’t like the heat you should not visit in the middle of summer.

The average high in July and August is just over 33 C but if you’re right in the city it can feel hotter than this.

You’re better off visiting early or late summer, such as May or September.

From October it gets a little rainier though remains warm.

The coolest month is January when the average high is 12.5C.


The South Slope

Entrance to the South Slope site is either by a path tracking around the side of the Acropolis near the main ticket office, or from below, off pedestrianized Leofóros Dhionysíou Areopayítou close to Metro Akrópoli. A great deal of restoration and excavation work is ongoing here, including the opening up of a new area on the eastern edge of the rock, above Pláka where groups of statues have been gathered together.

Theatre of Dionysos

The Theatre of Dionysos is one of the most evocative locations in the city. Here the masterpieces of Aeschylus, Sophocles, Euripides and Aristophanes were first performed it was also the venue in Classical times for the annual festival of tragic drama, where each Greek citizen would take his turn as member of the chorus. Rebuilt in the fourth century BC, the theatre could hold some 17,000 spectators – considerably more than Herodes Atticus’s 5000–6000 seats. Twenty of the original 64 tiers of seats survive. Most notable are the great marble thrones in the front row, each inscribed with the name of an official of the festival or of an important priest in the middle sat the priest of Dionysos and on his right the representative of the Delphic Oracle. At the rear of the stage are reliefs of episodes in the life of Dionysos flanked by two squatting Sileni, devotees of the satyrs. Sadly, this area is roped off to protect the stage-floor mosaic – a magnificent diamond of multicoloured marble best seen from above.

Herodes Atticus Theatre

The dominant structure on the south side of the Acropolis – much more immediately obvious even than the Theatre of Dionysos – is the second-century Roman Herodes Atticus Theatre (Odeion of Herodes Atticus). This has been extensively restored for performances of music and Classical drama during the summer festival but is open only for shows at other times you’ll have to be content with spying over the wall.

Stoa of Eumenes

Between the two theatres lie the foundations of the Stoa of Eumenes, originally a massive colonnade of stalls erected in the second century BC. Above the stoa, high up under the walls of the Acropolis, extend the ruins of the Asklepion, a sanctuary devoted to the healing god Asklepios and built around a sacred spring restoration is ongoing, and there are extensive new signs in English.

Monument of Thrasyllos

Above the Theatre of Dionysos, you can see the entry to a huge cave, originally sacred to Artemis. It later housed choregic awards (to celebrate victory in drama contests) won by the family of Thrasyllos, hence the name. The entrance was closed off around 320 BC with a marble facade – this is currently being restored. The cave was later converted to Christian use and became the chapel of Virgin Mary of the Rocks, but an ancient statue of Dionysos remained inside until it was removed by Lord Elgin (it’s now in the British Museum), while the Classical structure survived almost unchanged until 1827, when it was blown up in a Turkish siege.

The Peripatos

The Peripatos was the ancient street that ran around the north side of the Acropolis. Access to this side has only recently been opened up so that you can now walk right around the rock within the fenced site, starting above the Theatre of Dionysos and emerging by the entry to the main Acropolis site there’s also a new entrance from Pláka, by the Kannellopoulou museum.

There are no major monuments en route, but the numerous caves and springs help explain the strategic importance of the Acropolis. In one impressive cleft in the rock was a secret stairway leading up to the temples: this provided access to spring-water in times of war, and was also used in rituals, when blindfolded initiates would be led this way. Nearby are numerous other caves and rock arches that had cult status in ancient times.


The Acropolis in Athens, Greece

The Acropolis in Athens, Greece, has served as a religious ritual center, fortress, harem, church, capitol and tourist-stop supreme over many centuries, and is a constant touchstone used for histories of Western Civilization, where it will often be enthusiastically called 'the zenith of classical civilization achievement'. The structure of the Parthenon atop the Acropolis was begun in 447 BC by Perikles and Phidias. The temple was dedicated in 338 BC and the outlying structures were finished in 432 BC.

The Acropolis mount rises 156 meters (512 feet) above sea level (for comparison, nearby Mount Lycabettus is 908 feet above sea level).

View of Athens from the Acropolis looking northward - on the left in the distance is the mountain called Mount Egaleo, sometimes spelled Aigaleo. In Greek αιγάλεω. In the further distance is the mountains Parnitha, also spelled as Parnetha. In Greek Πάρνηθα.

Seeing the Acropolis

The Acropolis is easily viewable from just about any location in Athens and the surrounding area, including the port of Piraeus. Likewise, from atop the Acropolis, one may see nearly all of Athens and out to the Saronic Gulf.

Brief History of the Acropolis, Athens, Greece

How the Acropolis / Parthenon was damaged

While being used as an armory by Turkish soldiers amid battle against the Venetian army during the war between the Ottoman Empire and the Republic of Venice in 1687, explosives stored in the building were accidentally set off when an overhead exploding cannon shell ignited the stockpile. The Parthenon roof, which had managed to stay in structurally safe repair since 438 BC, blew to pieces. Except the west wall, the interior walls were wrecked, with only the eastern pediment surviving more or less in tact. The Venetian general Francesco Morosini then attempted to remove horse and chariot sculptures along the west pediment, but these fell to the ground and smashed into pieces.

Additional damage to the Acropolis

A violent thunderstorm in 1645 set off stored gunpowder with a lightning strike. In 1827, Turkish artillery hit the Erechtheion during the Greek War of Independence, wrecking some of the Caryatid statuary. An earthquake in 1894 caused further destruction.

Parthenon vs Hekatompedon

The central structure on the Acropolis is the large, ancient temple commonly referred to as The Parthenon (translation: "house of virgins"). Historical evidence suggests that a nearby structure, the Erechtheion, is in fact the structure called 'the Parthenon' in ancient texts, and the larger, central building that was dedicated to the cult of Athena is the "Hekatompedon" (translation: "hundred-foot temple"). (This information is based on the work of Dr van Rookhuijzen from Utrecht University, published in American Journal of Archaeology e a National Geographic Magazine, Dutch edition, 2019)

Caryatids at the Erechtheion on the Acropolis

The Acropolis with Lycabettus Hill in background, Athens Greece

Removal of pieces from the Acropolis

The "Elgin Marbles" are the statuary and other pieces removed from the Acropolis in 1781 by Lord Elgin through an arrangement with the occupying Ottoman force. These pieces have been a source of contention for many decades as Greece has urged the British Museum in London to return the objects.


Piraeus in distance, overlooking the Acropolis mount

Costs for building the Parthenon

"The Parthenon, the Propylaea , the temple miscalled the Theseion overlooking the Agora, friezed with sculptures in Parian marble (still in situ) - - how did Periclean Athens afford such buildings? We read that the solid gold of the gown of Athena Parthenos made the cost of this statue 1,000 talents. A talent was equivalent to roughly $6,000, so this Phidias statue alone cost $6,000,000 [in 2012 the cost equivalent would be $1.4 trillion] and then the Parthenon building 700 talents ($4,200,000). Altogether, Athens spent some $57,600,000 on edifices, sculpture and war-painting during the Periclean years."

From page 18, Greece: The Unclouded Eye, by Colin Simpson, Published by Wm. Morrow & Co., 1968. Simpson's costs are based on the 1939 book The Life of Greece, Simon and Schuster.

Acropolis wall

Visiting the Acropolis

"After seeing the monuments and visiting the museum, one should pause to take in the view of the city below. The Acropolis is high enough so that one can clearly see all that remains of ancient Athens and yet it is low enough so that one can feel the pulse of the modern city. On a field below the northwestern edge of the 'Sacred Rock' lies the agora, the center of ancient Athens, where Socrates strolled and Saint Paul preached to crowds assembled in the marketplace.

Besides the many ruins, the agora is the site of the Stoa of Attalus, which was completely rebuilt by American archaeologists in the Pentelic marble of the original. It now serves as a museum of the agora. To the west , on higher ground, is the Temple of Hephaestus, better known as the Theseion because it was long mistaken for a temple dedicated to the legendary king of Athens. The Theseion is the best-preserved Doric temple in Greece, and is a half brother to the Parthenon because of its beauty and harmony."

Page 150, Hellas: A Portrait of Greece, by Nicholas Gage, published by Villard Books, 1971, 1986

Next to the Acropolis, the ancient agora and the Stoa of Attalos

Containing many remains from the Acropolis the "Elgin Marbles"

Important Dates in the history of the Acropolis

Approximate first indication of inhabitation of the Acropolis

Origination of the Olympic Games

Kylon history of Athens (he died 632)

The kouros statuary appear

Black figure vases appear

Solon and the Athenian Constitution

The Panathenaic festivals reorganized

Tyranny of Peisistratid in Athens

Drama begins to evolve from strictly choral presentation

Red-figure pottery begins in Athens

Assassination of Hipparkhos (by Tyrannicides, Harmodius and Aristogeiton)

Cleisthenes Reforms the constitution

Ionian cities revolt against Persia

Persian invasion of Greece

Reforms of the power of the arkhons

Second invasion of Greece by Persia

Formation of the Delian League led by Athens

Propylaia gateway constructed

Erechtheion constructed on North side of Acropolis

The rule of "The Thirty Tyrants" a pro-Spartan oligarchy

The Lamian War and end of democracy in Athens

Roman General Sulla sacks Athens (and Piraeus)

Roman Emperor Hadrian invests heavily in Athens (Hadrian ruled Rome 117 to 138) and sponsors the rebuilding of the Parthenon

The Herulians, an East German tribal group also called Heruli and classified as 'Gothic', sack Athens. Excavations since 1931 have shown that the size of the assault and the damage was much greater than originally believed in older historical records, and indicates the size of the city was also larger than what was thought previously for that era.

Theodosius II, also called Theodosius the Younger, ruled the Eastern Roman Byzantine empire from 408 to 450 and married a Greek woman named Aelia Eudocia, aka Athenais, daughter of Greek scholar Leontios. She later sponsored the building of what is perhaps the very first Christian church in Athens, near the Hadrian Library. Theodosius, influenced by his older sister Pulcheria, converted to Christianity and subsequently outlawed pagan-faiths throughout Greece in 435. Pulcheria governed as regent prior to him, and ruled briefly after his death.

Page updated October 20, 2020

View of Athens and the Saronic Gulf with Acropolis

Official Greece web sites

You will see Amazon links on this web site because I am an Amazon affiliate. I earn from qualifying purchases.

UPDATED May 30, 2021 – Greece has expanded the list of countries allowed entry:

Australia, North Macedonia, United Arab Emirates, United States of America, United Kingdom, Israel, Canada, Belarus, Bahrain, New Zealand, South Korea, Qatar, China, Kuwait, Ukraine, Rwanda, Russia, Saudi Arabia, Singapore, Serbia, Thailand, Bosnia-Herzegovina + all permanent residents of the EU and the Schengen Zone.

Vaccine Passports

". vaccine passports use digital tools that take the concept to new levels of sophistication, and experts predict that electronic verification will soon become commonplace, particularly for international air travel. "

– Story at New York Times, May 8, 2021 [English]

Elon Musk and internet by satellite for Greece

Story at Liberal [Greek] Important travel link: Passenger Locator Form used by Greek gov for admittance during holiday visit. Official Greek government website: Protocol for Arrivals in and Departures from Greece

Airports of Greece - list at the Hellenic Aviation Authority

Hellenic National Public Health Organization - news and announcements by the official Greek body that plans and implements health protections for the country


The Museum is Worth Visiting

Don't miss the Acropolis museum it's well worth the price of admission, not to mention a welcome respite from walking around outside in the heat all day. Designed by the architects Bernard Tschumi and Michael Photiadis, the museum houses important ancient Grecian statues, artwork and artifacts that help give shape to the Acropolis' place in history. Be sure to check out the Parthenon Gallery, an incredible glass atrium that houses the temple's frieze, so you can follow the layout of the building and gain a clear understanding of its construction.


Watch the video: Grecja Ateny, Akropol Antyczna metropolia 2018. Full HD


Comentários:

  1. Goltisar

    Parabéns, ótima ideia e tempo

  2. Darek

    Você está enganado. Eu posso provar.Escreva para mim em PM, vamos discutir.

  3. Meztilar

    Eu sou bem versado nisso. Eu posso ajudar a resolver o problema. Juntos, podemos encontrar uma solução.

  4. Rez

    De bom grado eu aceito. Na minha opinião, é uma pergunta interessante, participarei da discussão.

  5. Neil

    Encontrei o site com o tópico em que você está interessado.

  6. Donte

    Não posso participar da discussão agora - não há tempo livre. Serei livre - definitivamente vou escrever o que penso.



Escreve uma mensagem