21 de fevereiro de 1942

21 de fevereiro de 1942

21 de fevereiro de 1942

Fevereiro

1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
> Março

Tecnologia

Primeiro vôo do Spitfire Mk IX

Birmânia

Tropas britânicas recuam no rio Sittang



Brownwood Bulletin (Brownwood, Tex.), Vol. 41, No. 128, Ed. 1 Sábado, 21 de fevereiro de 1942

Jornal diário de Brownwood, Texas, que inclui notícias locais, estaduais e nacionais, juntamente com publicidade.

Descrição física

seis páginas: mal. página 26 x 21 pol. Digitalizado a partir de 35 mm. microfilme.

Informação de Criação

Criador: desconhecido. 21 de fevereiro de 1942.

Contexto

Esse jornal faz parte da coleção intitulada: Brownwood Bulletin e foi fornecida pela Biblioteca Pública Brownwood ao Portal para a História do Texas, um repositório digital hospedado pelas Bibliotecas da UNT. Já foi visto 17 vezes. Mais informações sobre este assunto podem ser vistas abaixo.

Pessoas e organizações associadas à criação deste jornal ou ao seu conteúdo.

O Criador

Audiências

Confira nosso site de recursos para educadores! Nós identificamos isso jornal como um fonte primária dentro de nossas coleções. Pesquisadores, educadores e alunos podem achar este assunto útil em seu trabalho.

Fornecido por

Biblioteca Pública Brownwood

Atendendo aos cidadãos de Brownwood e Brown County, a biblioteca oferece uma extensa coleção de materiais, além de fornecer computadores de acesso público, salas de reuniões e um Anexo de História Local e Genealogia. A biblioteca continua a buscar maneiras de servir melhor seus usuários.

Entre em contato conosco

Informações descritivas para ajudar a identificar este jornal. Siga os links abaixo para encontrar itens semelhantes no Portal.

Títulos

  • Título principal: Brownwood Bulletin (Brownwood, Tex.), Vol. 41, No. 128, Ed. 1 Sábado, 21 de fevereiro de 1942
  • Título de série:Brownwood Bulletin
  • Título adicionado: Boletim Brownwood (Texas)

Descrição

Jornal diário de Brownwood, Texas, que inclui notícias locais, estaduais e nacionais, juntamente com publicidade.

Descrição física

seis páginas: mal. página 26 x 21 pol.
Digitalizado a partir de 35 mm. microfilme.

Assuntos

Títulos de assuntos da Biblioteca do Congresso

Estrutura de navegação das bibliotecas da University of North Texas

Língua

Tipo de item

Identificador

Números de identificação exclusivos para este problema no Portal ou em outros sistemas.

  • Número de controle da Biblioteca do Congresso: sn86090521
  • OCLC: 14247616 | link externo
  • Chave de recurso de arquivo: ark: / 67531 / metapth1101602

Informação de Publicação

  • Volume: 41
  • Edição: 128
  • Edição: 1

Coleções

Este problema faz parte das seguintes coleções de materiais relacionados.

Brownwood Bulletin

Will Mayes começou a publicar o jornal em 1900, depois de comprar os dois semanários do século 19, o Brownwood Banner e a Brownwood Bulletin. O jornal continua a servir Brownwood até hoje.

Programa de jornal digital do Texas

O Texas Digital Newspaper Program (TDNP) tem parceria com comunidades, editoras e instituições para promover a digitalização baseada em padrões de jornais do Texas e torná-los acessíveis gratuitamente.

Arquivos Digitais

Datas e períodos de tempo associados a este jornal.

Data de criação

Período de tempo coberto

Adicionado ao Portal para a História do Texas

Estatísticas de utilização

Quando este problema foi usado pela última vez?


Eventos em 27 de fevereiro

  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada West Brom v Brighton no The Hawthorns
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Spurs x Burnley no Tottenham Hotspur Stadium
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Sheffield Utd - Liverpool em Bramall Lane
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Newcastle v Wolves em St. James & # 039 Park
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Man City v West Ham no Etihad Stadium
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Leicester v Arsenal no King Power Stadium
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Leeds x Aston Villa em Elland Road
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Everton x Southampton em Goodison Park
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Crystal Palace v Fulham em Selhurst Park
  • jogos de futebol inglês Premier League 2020/21 - 26ª rodada Chelsea x Man Utd em Stamford Bridge
  • jogos de rugby Premiership Rugby 2020/21 - Rodada 11 Wasps x Londres Irish na Ricoh Arena
  • jogos de rugby Premiership Rugby 2020/21 - 11ª rodada Sale Sharks x Exeter Chiefs no AJ Bell Stadium
  • jogos de rugby Premiership Rugby 2020/21 - 11ª rodada Newcastle Falcons v Harlequins em Kingston Park
  • jogos de rugby Premiership Rugby 2020/21 - 11ª rodada Gloucester Rugby x Worcester Warriors em Kingsholm
  • jogos de rugby Premiership Rugby 2020/21 - 11ª rodada Bristol Bears x Leicester Tigers em Ashton Gate
  • entretenimento Derren Brown nasceu em 27 de fevereiro de 1971 em Londres, Inglaterra
  • esportes Sir Don Bradman nasceu em 27 de fevereiro de 1908 em Cootamundra, Austrália
  • o autor John Steinbeck nasceu em 27 de fevereiro de 1902 em Salinas, EUA
  • Quer adicionar um evento a esta página? Use a caixa de comentários do Facebook para adicionar o seu agora!

Atualmente visualizando: Há quanto tempo desde 27 de fevereiro de 1832? Descubra quanto tempo desde qualquer outra data em nossa página inicial!


Crime History, 21 de fevereiro de 1942: espião alemão condenado a pelotão de fuzilamento por participação no ataque a Pearl Harbor

Neste dia, 21 de fevereiro de 1942, o espião de Pearl Harbor, Bernard Julius Otto Kuehn, foi considerado culpado de espionagem e condenado à execução por um pelotão de fuzilamento em Honolulu.

Kuehn, um cidadão alemão e membro do partido nazista, era um agente adormecido enviado ao Havaí em 1935 pelo famoso propagandista alemão Joseph Goebbels.

Em 1941, Kuehn encontrou-se com um espião japonês e forneceu um código que o agente alemão usava para mostrar aos navios de guerra e submarinos que passavam. O sistema incluía uma série de luzes piscando, fogueiras e roupas penduradas em varais.

Cinco dias antes do ataque, Kuehn enviou uma mensagem aos japoneses descrevendo todos os navios americanos em águas havaianas.

Em 7 de dezembro de 1941, os japoneses lançaram um ataque furtivo devastador contra a Frota do Pacífico dos Estados Unidos em Pearl Harbor. Mais de 20 navios foram afundados ou danificados, 188 planos foram destruídos e 156 foram danificados. Os mortos americanos somavam 2.403.

O ataque levou os Estados Unidos & # 8217 a entrar na Segunda Guerra Mundial.

No dia seguinte ao ataque, Kuehn foi preso tentando enviar mais mensagens de sua casa para os japoneses.

Ele foi julgado e condenado à morte por uma comissão militar. Sua sentença foi comutada para 50 anos de trabalhos forçados quando ele ofereceu informações valiosas sobre seus contatos japoneses e nazistas. Kuehn foi libertado após cumprir 4 anos.


White Rose Resistance to Hitler & # 039s Regime, 1942-1943

Os estudantes certamente tiveram sucesso em agir dentro de seus padrões morais mais elevados, apesar das poucas chances de sucesso, mas não tiveram sucesso em espalhar uma oposição generalizada ao regime.

Embora um membro da Rosa Branca tenha sobrevivido à guerra, a campanha terminou quando Hans Scholl, Sophie Scholl e Christoph Probst foram executados.

Embora a campanha tenha sido geralmente malsucedida, ela cresceu dentro de Munique e depois se expandiu para outras cidades na Alemanha. O que começou como um grupo de dois ou três alunos se transformou em uma campanha de cerca de trezentos alunos.

Narrativa de banco de dados

Em meio à onipresença da violência durante a Segunda Guerra Mundial, o protesto não violento é muitas vezes esquecido ou desconhecido. No entanto, houve várias campanhas de resistência que aconteceram na Alemanha, lideradas por seus próprios cidadãos. Uma dessas campanhas no período de 1942-1943 foi a resistência iniciada pela sociedade da Rosa Branca. Embora não tenham tido sucesso, os membros da Rosa Branca tornaram-se um exemplo influente de resistência estudantil contra regimes repressivos.

Os principais líderes da campanha, Hans Scholl, Alex Schmorell e Sophie Scholl, nem todos foram antinazistas durante toda a vida. A família de Schmorell sempre se opôs ao regime nazista, mas os jovens Scholls originalmente acreditaram nos valores de Hitler e até se juntaram à Juventude Hitlerista, apesar da desaprovação de seu pai. Gradualmente, Hans e Sophie começaram a simpatizar com as opiniões de seu pai sobre o regime, especialmente quando observaram o tratamento duro e a desumanização de seus amigos judeus. Rompendo com a teoria comum de que os cidadãos deveriam apoiar suas tropas na guerra, independentemente das circunstâncias, os jovens irmãos Scholl pensavam que era dever dos cidadãos se levantar contra o que consideravam um regime perverso, mesmo em tempo de guerra, especialmente quando estava matando uma quantidade enorme de seus próprios cidadãos. Hans tentou alterar a direção do movimento dentro da Juventude Hitlerista, mas foi imediatamente expulso e até enviado ao tribunal.

A resistência organizada estava essencialmente fora de questão, já que a Gestapo tinha permissão para ouvir qualquer telefonema, abrir qualquer correspondência ou revistar a pessoa de qualquer pessoa, tudo sem motivo. Falar aberta e honestamente com os amigos também era raro, já que as pessoas nunca sabiam quem era um espião nazista, ou qual de seus amigos ou vizinhos os denunciaria. Isso não quer dizer que não existisse oposição ao regime, pelo contrário, nós agora saiba que havia mais de trezentos cidadãos que discordavam abertamente da mentalidade nazista, mas grupos deles eram tão pequenos e isolados que era difícil conhecer uns aos outros e, portanto, iniciar um movimento maior.

George Wittenstein, outro membro da Rosa Branca, e Alex Schmorell se conheceram em 1938 em um serviço militar obrigatório de dois anos, onde estudaram na mesma escola de treinamento para médicos. Em 1939, a maioria dos membros da Rosa Branca estava matriculada na Universidade de Munique. Porém, logo após o início da guerra, a maioria dos estudantes de medicina foi convocada e obrigada a frequentar as aulas uniformizados. Foi nessa empresa de estudantes que Wittenstein apresentou Schmorell e Hans Scholl.

Nos primeiros meses na Universidade de Munique, Hans Scholl criou um grupo de estudantes de medicina intelectual que se reunia à noite para falar sobre assuntos culturais e até convidava professores, escritores e músicos para dar palestras ao grupo. Esse grupo, que fomentou amizades profundas por meio de semelhanças em assuntos profundos além do interesse comum pela medicina, a princípio evitou por completo o tópico da política. No entanto, à medida que o regime se tornava cada vez mais opressor, o grupo percebeu a necessidade de agir.

No início do verão de 1942, Hans Scholl e Alex Schmorell escreveram os primeiros quatro dos seis folhetos da oposição, chamados de “Folhas da Rosa Branca”. Esses panfletos atacavam o regime nazista e mencionavam seus crimes, desde o extermínio em massa de judeus até a ditadura e a eliminação das liberdades pessoais dos cidadãos alemães. Além disso, chamou o regime nazista de mau e pediu aos alemães que se levantassem e resistissem à opressão de seu governo. Os folhetos também continham citações de grandes filósofos e escritores altamente conceituados, demonstrando como eram claramente direcionados ao público intelectual, especialmente estudantes e professores. No final dos folhetos estava a frase: “Por favor, faça o maior número possível de cópias deste folheto e distribua-os”.

As “Folhas da Rosa Branca” foram deixadas em cabines telefônicas, enviadas a alunos e professores em toda a Alemanha e trazidas de trem para espalhar as crenças da Rosa Branca em outras regiões do país. Visto que viajar em trens com documentos tão perigosos era extremamente arriscado, as mulheres começaram a assumir a responsabilidade de distribuir panfletos para outras cidades, porque eram menos prováveis ​​de serem revistados pela Gestapo. Dos primeiros cem folhetos que os alunos enviaram, trinta e cinco foram entregues à Gestapo. No entanto, muitos dos panfletos chegaram com sucesso a seus destinos, e alguns até apareceram em diferentes partes da Áustria.

Todos os quatro folhetos foram escritos em um período de tempo relativamente curto, entre 27 de junho e 12 de julho. Até onde se sabe hoje, Hans Scholl escreveu o primeiro e o quarto folhetos, enquanto Alex Schmorell escreveu o segundo e o terceiro. George Wittenstein editou o terceiro e o quarto folhetos. As “Folhas da Rosa Branca” causaram uma reação notável entre o corpo discente, pois essa literatura de resistência desafiou a autoridade do regime e estimulou ideias de oposição entre os jovens.

Sophie Scholl matriculou-se na Universidade de Munique logo após a criação dos primeiros folhetos e logo aprendeu sobre a Sociedade da Rosa Branca. Embora Hans originalmente se opusesse a sua participação no grupo na tentativa de defendê-la, ele finalmente se rendeu e permitiu que ela participasse. Sophie logo se tornou uma das principais líderes do grupo. Um amigo em comum de Hans e Sophie, Christoph Probst, também se juntou à Rosa Branca nessa época, mas não ajudou a escrever os panfletos desde que foi transferido para a Universidade de Innsbruck.

Nos últimos meses do verão, a Universidade não sabia o que fazer com os estudantes de medicina que eles haviam redigido, então eles os enviaram para a frente russa por 3 meses para experimentar cuidados médicos sob pressão e trabalhar como assistentes médicos em hospitais de campanha . Durante esse tempo, Willi Graf, outro estudante de medicina, fez amizade com Hans e Alex e tornou-se um membro ativo do grupo quando eles retornaram à universidade em novembro. Depois de ver o tratamento dispensado aos russos, os membros da Rosa Branca compreenderam que a única maneira pela qual a Alemanha poderia ser salva seria perdendo a guerra, uma compreensão difícil para os estudantes que realmente amavam sua pátria. Assim que voltaram para a Alemanha, sua energia aumentou e eles começaram a escrever seu próximo folheto.

Quando o grupo retornou, seu principal objetivo era aumentar o tamanho de sua campanha e encontrar participantes dispostos em outras universidades para continuar a espalhar a mensagem do grupo. Nesse ponto, os bombardeios sobre a Alemanha começaram a acontecer e os cidadãos sentiram os efeitos da guerra, portanto, eles estavam um pouco mais dispostos a expressar suas opiniões contra o regime. Por volta dessa época, Kurt Huber, professor de filosofia, psicologia e musicologia da Universidade de Munique, juntou-se à campanha.

Embora os panfletos fossem o principal método de oposição da Rosa Branca, em 4, 8 e 15 de fevereiro, eles pintaram enormes slogans nas paredes de Munique, inclusive na universidade. O graffiti era curto e simples com afirmações como: “Liberdade!” “Abaixo Hitler!” e “Hitler, o Assassino em Massa!”

A queda de Stalingrado em fevereiro de 1943 foi um grande momento decisivo na guerra e inspirou Huber a escrever o quinto folheto a pedido de Hans. O grupo aceitou o rascunho, fazendo apenas pequenas alterações, e o enviou entre os dias 16 e 18 de fevereiro. Esse folheto assumiu um tom diferente e passou a se chamar “Folhetos do Movimento de Resistência da Alemanha”, assim como o sexto e último folheto.

Enquanto furiosos oficiais nazistas tentavam afastar o inesperado pedido de liberdade e justiça, a rebelião começou a se espalhar, primeiro pulando para Berlim. Um estudante de medicina amigo de Hans assumiu a responsabilidade de formar um grupo de resistência semelhante ali e trouxe cópias dos folhetos que o grupo escreveu. Inspirados pela coragem da Rosa Branca, os alunos também decidiram se tornar ativos em Freiburg. Mais tarde, uma estudante levou um folheto para Hamburgo, onde mais um grupo de estudantes assumiu a responsabilidade de espalhar ainda mais a resistência.

O sexto folheto foi o último escrito. Em 18 de fevereiro de 1943, Hans e Sophie foram para a universidade com uma grande mala cheia de folhetos para distribuir. Eles colocaram pilhas nos corredores minutos antes das aulas serem encerradas, mas ainda havia folhetos extras quando terminadas. Consequentemente, Hans e Sophie foram para o telhado e jogaram o resto da mala no pátio. Os dois quase passaram despercebidos, mas foram observados por um zelador sênior da universidade que trancou as portas do prédio e as entregou à Gestapo. Quando um rascunho de um folheto que Christoph Probst havia escrito foi encontrado no bolso de Hans, Probst também foi preso. Em poucos dias, mais de oitenta pessoas foram presas em toda a Alemanha, algumas executadas e outras enviadas para campos de concentração.

Em 22 de fevereiro de 1943, um “Tribunal Popular” foi aberto em Munique e, após um julgamento que durou apenas quatro horas, Hans Scholl, Sophie Scholl e Christoph Probst foram condenados por alta traição e sentenciados à morte. O juiz presidente, Roland Freisler, enviado de Berlim, não conseguia entender o que havia corrompido esses jovens alemães. Afinal, eles vieram de boas famílias, frequentaram escolas alemãs e foram membros da Juventude Hitlerista. Sophie chocou todos no tribunal com sua resposta: “Alguém, afinal, precisava começar. O que escrevemos e dissemos também é acreditado por muitos outros. Eles simplesmente não ousam se expressar como nós. Você sabe que a guerra está perdida. Por que você não tem coragem de enfrentá-lo? "

Os pais de Hans e Sophie não puderam entrar no julgamento. No entanto, uma vez escoltados de volta à prisão, os guardas permitiram que os Scholls se reunissem pela última vez, já que os guardas ficaram tão impressionados com a bravura dos irmãos. Os guardas também permitiram que Sophie, Hans e Christoph tivessem um último encontro. Assim que terminou, Sophie foi conduzida primeiro para a guilhotina. Uma testemunha descreveu Sophie como inflexível enquanto caminhava para a morte. O carrasco também comentou que nunca tinha visto alguém enfrentar o fim da vida com tanta coragem quanto ela. O próximo foi Christoph, que gritou: "Vamos nos encontrar em alguns minutos!" logo antes de sua morte. O último foi Hans, cujas últimas palavras foram simplesmente: “Viva a liberdade!” Os nazistas estavam tão ansiosos para eliminar esse perigo para o regime que a notícia do incidente só foi divulgada depois das execuções.

Este não foi o fim da matança. Alex Schmorell tentou fugir para a Suíça, mas teve que recuar devido à neve profunda. Mais tarde, ele foi preso durante um ataque aéreo, após ser traído por uma ex-namorada. Um segundo julgamento ocorreu em 19 de abril, no qual Schmorell, Graf e Huber foram todos julgados e condenados. Schmorell e Huber foram mais tarde executados em 13 de julho de 1944, e Graf foi executado em 12 de outubro. Centenas de outras pessoas ligadas à Rosa Branca foram presas e condenadas a várias punições. George Wittenstein foi o único homem a sobreviver à guerra. Ele foi julgado depois de tentar ajudar uma mulher judia a escapar da Alemanha, mas foi declarado inocente e foi posto em liberdade.


Monuments Men: Na linha de frente para salvar a arte da Europa, 1942-1946

Durante a Segunda Guerra Mundial, uma improvável equipe de soldados foi encarregada de identificar e proteger os locais, monumentos e edifícios culturais europeus dos bombardeios dos Aliados. Oficialmente chamada de Seção de Monumentos, Belas Artes e Arquivos (MFAA), esta unidade do Exército dos EUA incluía curadores de arte, acadêmicos, arquitetos, bibliotecários e arquivistas dos EUA e da Grã-Bretanha. Eles rapidamente se tornaram conhecidos como The Monuments Men.

No final da guerra, sua missão mudou para localizar e recuperar obras de arte que haviam sido saqueadas pelos nazistas. Os Monuments Men descobriram tesouros de arte roubados escondidos pela Alemanha e Áustria - alguns em castelos, outros em minas de sal. Eles resgataram algumas das maiores obras de arte da história.

Entre os acervos do Archives of American Art estão os papéis dos Monuments Men George Leslie Stout, James J. Rorimer, Walker Hancock, Thomas Carr Howe, S. Lane Faison, Walter Horn e Otto Wittman. Esses arquivos pessoais contam uma história fascinante.

O espaço de exposição do Archives of American Art está localizado a dois quarteirões do nosso Centro de Pesquisa D.C. no Donald W. Reynolds Center for American Art and Portraiture (8th and F Streets NW).

A Galeria Lawrence A. Fleischman e alguns museus Smithsonian, re aberto ao público em 14 de maio com passes gratuitos de entrada cronometrada necessários. Visite www.si.edu/visit para reservar seus passes e revisar os requisitos de segurança antes de sua visita.

Horas: Aberto diariamente das 11h30 às 19h00

Admissão: Sem custos

Cronologia da Exposição

Leia a cronologia completa das exposições organizadas pelos Arquivos de Arte Americana.

Centro Fundação Terra de Coleções Digitais

Um repositório virtual de uma seção transversal substancial dos Arquivos & # 39 coleções mais significativas.


21 de fevereiro de 1942 - História

COMUNIDADE DO LESTE AFRICANO

COMUNIQUE DO

21 SÍNTESE SÃO ORDINÁRIA DOS CHEFES DE ESTADO DA COMUNIDADE AFRICANA ORIENTAL

1. AS CABEÇAS EAST AFRICANO DA COMUNIDADE DE ESTADO, Suas Excelências o Presidente Paul Kagame DA REPÚBLICA DO RUANDA PRESIDENTE Uhuru Kenyatta DA REPÚBLICA DO QUÊNIA PRESIDENTE Evariste Ndayishimiye DA REPÚBLICA DO BURUNDI PRESIDENTE Salva Kiir Mayardit DA REPÚBLICA DO SUDÃO DO SUL presidente Yoweri Kaguta Museveni DO REPÚBLICA DE UGANDA SUA EXCELÊNCIA SAMIA SULUHU HASSAN PRESIDENTE REPRESENTANTE DR. JOHN POMBE JOSEPH MAGUFULI DA REPÚBLICA UNIDA DA TANZÂNIA REALIZOU A 21ª CÚPULA ORDINÁRIA DOS CHEFES DE ESTADO DA COMUNIDADE AFRICANA ORIENTAL ATRAVÉS DE VÍDEO CONFERÊNCIA EM 27 DE FEVEREIRO DE 2021. OS CHEFES DE ESTADO SE ENCONTRARAM EM UMA ATMOSFERA CALOROSA E CORDIAL.

2. A CÚPULA RECEBEU O RELATÓRIO DE PROGRESSO DO CONSELHO DE MINISTROS PARA O PERÍODO DE FEVEREIRO DE 2019 A FEVEREIRO DE 2021 E RECEBEU O CONSELHO PELO PROGRESSO REALIZADO NA IMPLEMENTAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DA COMUNIDADE.

3. A CÚPULA AINDA CONSIDEROU UM RELATÓRIO DO CONSELHO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DE DECISÕES E DIRETIVAS ANTERIORES DA CÚPULA E ORIENTAU O CONSELHO A IMPLEMENTAR TODAS AS DECISÕES E DIRETIVAS PENDENTES E RELATÓRIO ÀS 22 ND

4. A CÚPULA RECEBEU UM RELATÓRIO DE PROGRESSO SOBRE O DESENVOLVIMENTO CONSTITUCIONAL DA CONFEDERAÇÃO POLÍTICA DO LESTE AFRICANO E ORIENTAU O CONSELHO A ACELERAR O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO CONSTITUCIONAL.

5. A CÚPULA CONSIDEROU UM RELATÓRIO SOBRE O ESTADO DE IMPLEMENTAÇÃO DE SUA DIRETIVA DE REALIZAÇÃO DE UM ESTUDO SOBRE AS MODALIDADES DE INCLUIR O FRANCÊS COMO LÍNGUA DA COMUNIDADE, ALÉM DO INGLÊS E KISWAHILI E ADOTADO DE INGLÊS, FRANCESA E KISWAHILI. ORIENTADO O CONSELHO A ACELERAR AS MODALIDADES DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETIVA.

6. A CÚPULA CONSIDEROU UM RELATÓRIO SOBRE O ROTEIRO PARA A INTEGRAÇÃO ACELERADA DA REPÚBLICA DO SUDÃO DO SUL NA EAC E ORIENTAU O CONSELHO A CONCLUIR O PROCESSO.

7. A CÚPULA ANOTEU QUE O EXERCÍCIO DE VERIFICAÇÃO PARA A ADMISSÃO DA REPÚBLICA FEDERAL DA SOMÁLIA À COMUNIDADE AFRICANA ORIENTAL NÃO FOI REALIZADO E ORIENTADO O CONSELHO A SEGUIR O EXERCÍCIO.

8. A CÚPULA CONSIDEROU UMA APLICAÇÃO DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO (RDC) PARA ADERIR À COMUNIDADE DO LESTE AFRICANO E ORIENTAU O CONSELHO A REALIZAR RAPIDAMENTE UMA MISSÃO DE VERIFICAÇÃO DE ACORDO COM O PROCEDIMENTO DA EAC PARA ADMISSÃO AOS 22 NOVOS MEMBROS E RELATÓRIOS DA EAC WL

9. A CÚPULA RECONHECEU AS SUAS DISCUSSÕES ANTERIORES SOBRE O ACORDO DE PARCERIA ECONÔMICA UE-EAC E RECONHECEU QUE NEM TODOS OS ESTADOS PARCEIROS ESTÃO EM POSIÇÃO DE ASSINAR, RATIFICAR E EXECUTAR O ACORDO. A CIMEIRA RECONHECEU A IMPORTÂNCIA DE ALGUNS ESTADOS PARCEIROS PARA AVANÇAR. A CÚPULA CONCLUIU QUE OS ESTADOS PARCEIROS QUE O DESEJAM DEVEM PODER ENVIAR ENGAJAMENTOS COM A UE COM VISTA A INICIAR A IMPLEMENTAÇÃO UE-EAC-EPA SOB O PRINCÍPIO DA GEOMENTRIA VARIÁVEL.

10. A CIMEIRA APONTADA DR. PETER MATHUKI DA REPÚBLICA DO QUÊNIA COMO O NOVO SECRETÁRIO-GERAL DA COMUNIDADE POR UM MATO NÃO RENOVÁVEL DE CINCO ANOS. A DURAÇÃO DO NOVO SECRETÁRIO-GERAL TEM VIGOR EM 25 DE ABRIL DE 2021

11. A CIMEIRA AGRADECEU A AMB. LIBERAT MFUMUKEKO PELO SEU SERVIÇO DEDICADO PRESTADO À COMUNIDADE E DESEJOU-O BEM EM SEUS FUTUROS ESFORÇOS.

12. A CÚPULA INDICA A JUSTIÇA NESTOR KAYOBERA, A SENHORA JUSTIÇA ANITA MUGENI E A JUSTIÇA KATHURIMA M’INOTI COMO JUÍZES DA DIVISÃO DE DENOMAS DO LESTE AFRICANO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, COM EFEITO A PARTIR DE 27 DE FEVEREIRO DE 2021.

13. A CÚPULA TAMBÉM NOMEOU A JUSTIÇA YOHANE BAKOBORA MASARA, A JUSTIÇA RICHARD WABWIRE WEJULI, A JUSTIÇA RICHARD MUHUMUZA COMO JUÍZES DA DIVISÃO DE PRIMEIRA INSTÂNCIA DO LESTE AFRICANO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, COM EFEITO DE 20 DE FEVEREIRO DE 20 DE 21 DE FEVEREIRO.

14. A CÚPULA DESIGNA A JUSTIÇA NESTOR KAYOBERA COMO JUIZ PRESIDENTE DO LESTE AFRICANO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, JUSTIÇA GEOFFREY KIRYABWIRE COMO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL JUSTIÇA YOHANE BAKOBORA MASARA COMO JUIZ JUSTIÇA DE JUSTIÇA DO LESTE AFRICANO, JUSTIÇA GEOFFREY KIRYABWIRE COMO VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL JUSTIÇA YOHANE BAKOBORA MASARA COMO JUIZ JUSTIÇA DE AUDITORIA PRINCIPAL E JUSTIÇA 20 JUSTIÇA E JUSTIÇA DO PRÍNCIPE JUSTIÇA E JUSTIÇA TESOU JUSTIÇA 20 JUSTIÇA JUSTIÇA E JUSTIÇA DO PRÍNCIPE JUSTIÇA JUSTIÇA.

15. A CÚPULA AGRADECEU A JUSTIÇA DR EMMANUEL UGIRASHEBUJA, A JUSTIÇA LIBOIRE NKURUNZIZA, A JUSTIÇA AARON RINGERA, A SENHORA JUSTIÇA MONICA MUGENYI, A JUSTIÇA DR FAUSTIN NTEZILAYO E A JUSTIÇA THOMAS PARA O SERVIÇO FÁKIHIHI JUSTIÇA E JUSTIÇA DA FÁQUI JUSTIÇA DA COMUNIDADE.

16. A CIMEIRA RESOLVEU QUE A REPÚBLICA DO QUÊNIA SERIA O NOVO PRESIDENTE DA COMUNIDADE ENQUANTO A REPÚBLICA DE BURUNDI SERIA O RELATOR. A CIMEIRA ESCLARECEU QUE A REPÚBLICA DE BURUNDI SE TORNARIA O PRÓXIMO PRESIDENTE DEPOIS DA REPÚBLICA DO QUÊNIA.

17. SUAS EXCELÊNCIAS PRESIDENTE UHURU KENYATTA DA REPÚBLICA DO QUÊNIA PRESIDENTE ÉVARISTE NDAYISHIMIYE DA REPÚBLICA DO BURUNDI PRESIDENTE SALVA KIIR MAYARDIT DA REPÚBLICA DO SUDÃO DO SUDÃO PRESIDENTE ÉVARISTE NDAYISHIMIYE DA REPÚBLICA DO BURUNDI PRESIDENTE SALVA KIIR MAYARDIT DA REPÚBLICA DO SUDÃO DO SUDÃO PRESIDENTE YOWERI KAGUTA UUBLIC REPRESENTU SUDAN VENEU DA DR. JOHN POMBE JOSEPH MAGUFULI DA REPÚBLICA UNIDA DA TANZÂNIA, AGRADECEU O PRESIDENTE CESSANTE DA CÚPULA, SEU EXCELÊNCIA PRESIDENTE PAUL KAGAME DA REPÚBLICA DE RUANDA, PELA MORDOMIA DA COMUNIDADE DURANTE A SUA EXCELÊNCIA.


Linha do tempo Purple Heart

22 de fevereiro de 1932
Ordem Geral # 3, assinada pelo General Douglas MacArthur cria o moderno Coração Púrpura

3 de dezembro de 1942
Ordem Executiva 9277 pelo presidente Roosevelt autoriza o Purple Heart para todos os ramos de serviço e autoriza prêmios póstumos, datado de 6 de dezembro de 1941.

12 de novembro de 1952
Ordem Executiva 10409 autoriza prêmios póstumos de Coração Púrpura a funcionários da Marinha, da Guarda Costeira ou do Corpo de Fuzileiros Navais mortos em 5 de abril de 1917 ou após essa data. (O Exército e a Força Aérea não estão formalmente incluídos até 1962)

25 de abril de 1962
Ordem Executiva 11016 autoriza Corações Púrpuras civis para aqueles sob autoridade militar competente, também autoriza indenizações póstumas aos mortos em ou depois de 5 de abril de 1917, a pedido de seus parentes.

23 de fevereiro de 1984
Ordem Executiva 12464 autoriza o Coração Púrpura a ser concedido por atos de terror, bem como por ferimentos ou morte resultantes de pessoal das Forças Armadas dos EUA atuando como parte de uma força de manutenção da paz fora dos Estados Unidos ou de seus territórios.

30 de novembro de 1993
Corações Púrpuras podem ser concedidos por ferimentos ou morte resultantes de "fogo amigo" (a menos que seja de má conduta intencional). Código dos EUA 10 seção 1129, por PL 103-160

10 de fevereiro de 1996
PL 104-106 Seção 521 expande a elegibilidade do Purple Heart para POWs feridos durante a captura ou durante o cativeiro antes de 25 de abril de 1962. (As interpretações da política consideraram, e concederam o Purple Heart, caso a caso para POWs capturados após 25 de abril de 1962 )

19 de maio de 1998
A partir desta data, o Purple Heart é limitado a militares americanos e os prêmios civis são eliminados.

1 de outubro de 2008
O Departamento de Defesa autoriza o Coração Púrpura para prisioneiros de guerra (após 7 de dezembro de 1941) que posteriormente morrem em cativeiro. As informações são do Memorando desta data para secretários dos departamentos militares.

28 de abril de 2011
O Departamento de Defesa anuncia um padrão para avaliar um indivíduo ferido por um Coração Púrpura resultante de um "ferida não penetrante".

6 de fevereiro de 2015
O Departamento de Defesa anuncia que a elegibilidade foi estendida aos feridos ou mortos por certos tipos de atividades terroristas domésticas.


As temperaturas mais extremas da história de cada estado

Em 16 de agosto de 2020, o Vale da Morte da Califórnia atingiu 130 graus Fahrenheit, de acordo com um sistema de medição automatizado lá, representando uma das temperaturas mais altas já registradas no planeta. O recorde mundial, também registrado no Vale da Morte, foi de 134 graus em julho de 1913.

Mais de 210 graus Fahrenheit separam as temperaturas mais altas e mais baixas registradas nos Estados Unidos, o terceiro maior país do mundo. Como alguns estados são famosos por ter verões extremamente quentes, outros são inundados por tempestades de inverno e frio gélido. A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) relatou que o verão de 2020 foi o mais quente já registrado no Hemisfério Norte e o segundo verão mais quente globalmente.

Stacker consultou os dados de 2019 do Comitê Estadual de Extremos do Clima (SCEC) da NOAA para criar esta apresentação de slides que ilustra as temperaturas mais quentes e mais frias já registradas em cada estado. Cada slide também revela o maior recorde histórico de precipitação em 24 horas e a maior queda de neve em 24 horas de todos os tempos.

Continue lendo para descobrir os registros de estados individuais em ordem alfabética.

- Temperatura mais alta de todos os tempos: 112 ° F (Centerville em 6 de setembro de 1925)
- Temperatura mais baixa de todos os tempos: -27 ° F (Novo Mercado 2 em 30 de janeiro de 1966)
- Precipitação mais alta de todos os tempos em 24 horas: 32,52 polegadas (Ilha Dauphin # 2 em 19-20 de julho de 1997)
- Maior queda de neve em 24 horas de todos os tempos: 20 polegadas (Walnut Grove em 13 de março de 1993)

Walnut Grove tornou-se famosa como uma cidade incendiada durante a Guerra Civil. Apesar de ser outra cidade subtropical, em 13 de março de 1993 estava coberta por 50 centímetros de neve. O clima extremo foi denominado "Supertempestade de 1993" pelo Serviço Meteorológico Nacional por causa de sua força (igual a um furacão de categoria 3) e tamanho. A certa altura, o sistema de tempestades estendeu-se do leste do Canadá até a América Central.

- Temperatura mais alta de todos os tempos: 100 ° F (Fort Yukon em 27 de junho de 1915)
- Temperatura mais baixa de todos os tempos: -80 ° F (Prospect Creek em 23 de janeiro de 1971)
- Precipitação mais alta de todos os tempos em 24 horas: 15,05 polegadas (Aeroporto de Seward em 10 de outubro de 1986)
- Maior queda de neve em 24 horas de todos os tempos: 78 polegadas (Mile 47 Camp em 9 de fevereiro de 1963)

Prospect Creek registrou a temperatura mais fria de todos os tempos nos EUA de -80 graus em 1971. Em 10 de outubro de 1986, Seward testemunhou a maior precipitação em comparação com qualquer outra parte do Alasca devido a uma tempestade implacável. As rodovias e ferrovias sofreram um grande abalo durante a tempestade de três dias, e a região foi declarada como "área de desastre federal". Em outubro de 2018, a cidade de Seward foi forçada a anunciar uma declaração de emergência depois de enfrentar a ira de fortes enchentes mais uma vez. Quase 5 polegadas de chuva foram registradas após vários dias de chuvas fortes que causaram o bloqueio de várias estradas por detritos.

- Temperatura mais alta de todos os tempos: 128 ° F (Lake Havasu City em 29 de junho de 1994)
- Temperatura mais baixa de todos os tempos: -40 ° F (Hawley Lake em 7 de janeiro de 1971)
- Precipitação mais alta de todos os tempos em 24 horas: 11,4 polegadas (Workman Creek 1 em 4 a 5 de setembro de 1970)
- Maior queda de neve em 24 horas de todos os tempos: 38 polegadas (Estação Ranger de Heber (Black Mesa) em 14 de dezembro de 1967)

A Estação Ranger de Heber Black Mesa fica a duas horas e meia de carro de Phoenix e é um distrito de guardas florestais nas Florestas Nacionais Apache-Sitgreaves. Em 14 de dezembro de 1967, esta parte do Arizona sofreu um desastre natural inesperado na forma de uma nevasca ininterrupta que durou oito dias e ficou conhecida como The Blizzard of 1967.

- Temperatura mais alta de todos os tempos: 120 ° F (Ozark em 10 de agosto de 1936)
- Temperatura mais baixa de todos os tempos: -29 ° F (Gravette em 13 de fevereiro de 1905)
- Precipitação mais alta de todos os tempos em 24 horas: 14,06 polegadas (Big Fork 1 SSE em 3 de dezembro de 1982)
- Maior queda de neve em 24 horas de todos os tempos: 25 polegadas (Corning em 22 de janeiro de 1918)

"The Great Heat Wave of 1936" affected around 15 states during its three-week run that brought temperatures above 100 degrees. Still, Ozark topped the charts by reaching 120 degrees. Also known as the "1936 North American Heat Wave," it exacerbated the levels of human suffering during the ongoing Great Depression. Little Rock in Arkansas had to endure its hottest summer in 2010 between June and August when the temperature went above 90 degrees for two months.

- All-time highest temperature: 134° F (Greenland Ranch on July 10, 1913)
- All-time lowest temperature: -45° F (Boca on Jan. 20, 1937)
- All-time highest 24-hour precipitation: 25.83 inches (Hoegees Fc 60 A on Jan. 22–23, 1943)
- All-time highest 24-hour snowfall: 67 inches (Echo Summit Sierra at Tahoe on Jan. 5, 1982)

Death Valley's Greenland Ranch holds the record for the highest temperature ever recorded at 134 in 1913. But On Jan. 20, 1937, Boca—a former reservoir located in Nevada County—recorded a mind-numbingly cold temperature of -45 degrees. In February 2019, news reports observed that June Mountain in the Sierra Nevada, located east of Yosemite National Park, reported 72 inches of snow in 24 hours.

- All-time highest temperature: 115° F (John Martin Reservoir on July 20, 2019)
- All-time lowest temperature: -61° F (Maybell on Feb. 1, 1985)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.85 inches (USGS Rod & Gun (Ft. Carson) on Sept.12, 2013)
- All-time highest 24-hour snowfall: 75.8 inches (Silver Lake on April 14–15, 1921)

During the 2013 floods that took place across Colorado, the highest precipitation levels were recorded on Sept. 12, 2013, at Fort Carson, a United States Army installation located in El Paso County. In September 2019, smaller rainstorms affected Denver that resulted in flash floods and mudslides.

- All-time highest temperature: 106° F (Torrington on Aug. 23, 1916)
- All-time lowest temperature: -32° F (Falls Village on Feb. 16, 1943)
- All-time highest 24-hour precipitation: 12.77 inches (Burlington on Aug. 19, 1955)
- All-time highest 24-hour snowfall: 36 inches (Ansonia 1 NE on Feb. 8–9, 2013)

On Aug. 19, 1955, The Great Flood of 1955 occurred in Burlington. The last time Connecticut had witnessed such heavy rainfalls was during colonial times. Fast forward to 64 years later to October 2019 when strong winds and heavy rains left thousands of residents without electricity in Wilton, Connecticut. Following that, coastal flooding warnings were also issued to New Haven and Fairfield counties.

- All-time highest temperature: 110° F (Millsboro on July 21, 1930)
- All-time lowest temperature: -17° F (Millsboro on Jan. 17, 1893)
- All-time highest 24-hour precipitation: 8.5 inches (Dover on July 13, 1975)
- All-time highest 24-hour snowfall: 25 inches (Dover on Feb. 19, 1979)

Millsboro is one of the two cities in the United States that holds the record for both the highest and lowest temperatures recorded in a state. Also of interest was a major east coast cyclone in 1979 that brought record-breaking snowfall to the Mid-Atlantic states. Because of this, Dover received the most snowfall in the history of Delaware's climate. In comparison to the 25 inches of snow recorded in Dover in February 1979, there were only 4–6 inches of snowfall in January 2019.

- All-time highest temperature: 109° F (Monticello 5 SE on June 29, 1931)
- All-time lowest temperature: -2° F (Tallahassee on Feb.13, 1899)
- All-time highest 24-hour precipitation: 23.28 inches (Key West International Airport on Nov.11–12, 1980)
- All-time highest 24-hour snowfall: 4 inches (Milton Experiment Station on March 6, 1954)

1980's Hurricane Jeanne indirectly struck Florida's Key West with heavy rainfall after it first formed in the Gulf of Mexico. But it did result in the heaviest rainfall Florida had ever witnessed within one day. Florida was struck in 2004 by four back-to-back major hurricanes within six weeks.

- All-time highest temperature: 112° F (Greenville on Aug. 20, 1983)
- All-time lowest temperature: -17° F (CCC Fire Camp F-16 (near Beatum) on Jan. 27, 1940)
- All-time highest 24-hour precipitation: 21.1 inches (Americus on July 6, 1994)
- All-time highest 24-hour snowfall: 19.3 inches (Cedartown on March 3, 1942)

The flood of 1994 in Americus included surging floodwaters that entered Americus rapidly and were described as "fierce" by local news outlets. More than 100 small dams in nearby areas had reached their capacity and started washing out directly on the roads. The deluge also damaged the railroad service that took several months to recover even after the floodwaters receded.

- All-time highest temperature: 100° F (Pahala 21 on April 27, 1931)
- All-time lowest temperature: 12° F (Mauna Kea Observatory 111. on May 17, 1979)
- All-time highest 24-hour precipitation: 38 inches (Kilauea 1134 on Jan. 24–25, 1956)
- All-time highest 24-hour snowfall: 6.5 inches (Haleakala on Feb. 2, 1936)

Hawaii's highest-ever rainfall came in late January of 1956 in Kilauea, Kauai. In April 2018, heavy rainfalls devastated the island of Kauai once again as dozens of homes were left in shambles in the island's towns, including Hanalei, Wainiha, Haena, and Anahola. The floods affected 532 houses in Kauai and Oahu, according to the Hawaii Emergency Management Agency.

- All-time highest temperature: 118° F (Orofino on July 28, 1934)
- All-time lowest temperature: -60° F (Island Park on Jan.18, 1943)
- All-time highest 24-hour precipitation: 7.17 inches (Rattlesnake Creek on Nov. 23, 1909)
- All-time highest 24-hour snowfall: 31 inches (Anderson Dam on Dec.18, 1967)

Rattlesnake Creek in Elmore County was recorded on Nov. 23, 1909, to have received the most rainfall of 7.17 inches in one day. In April 2019, several residents in the nearby community of Stites woke up to the sight of their homes and neighborhoods covered in more than a foot of water that had accumulated within an hour early in the morning.

- All-time highest temperature: 117° F (East St. Louis on July 14, 1954)
- All-time lowest temperature: -38° F (Mount Carroll on Jan. 31, 2019)
- All-time highest 24-hour precipitation: 16.91 inches (Aurora on July 18, 1996)
- All-time highest 24-hour snowfall: 36 inches (Astoria on Feb. 28, 1900)

East St. Louis recorded the state's most sweltering temperature on July 14, 1954. While the residents of East St. Louis first woke up to stifling 100-degree heat by late afternoon, the temperature soared to 117 degrees. Residents in St. Louis recalled July 14, 1954, as the day "they were just cooked."

- All-time highest temperature: 116° F (Collegeville St Joseph County Airport on July 14, 1936)
- All-time lowest temperature: -36° F (New Whiteland on Jan. 19, 1994)
- All-time highest 24-hour precipitation: 10.5 inches (Princeton 1 W on Aug. 6, 1905)
- All-time highest 24-hour snowfall: 33 inches (Salem on Dec. 23, 2004)

On Aug. 6, 1905, Princeton, a city in Indiana's Gibson County, recorded the highest one-day-long rainfall event in the state at 10.5 inches. More recently, in June 2019, severe storms in central and southern Indiana caused floods that left thousands of households powerless. Several roads also had to be closed after there were reports of cars being stuck in the floods.

- All-time highest temperature: 118° F (Keokuk No 2 on July 20, 1934)
- All-time lowest temperature: -47° F (Elkader 6 SSW on Feb. 3, 1996)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.18 inches (Atlantic 1 NE on June 14, 1998)
- All-time highest 24-hour snowfall: 24 inches (Lenox on April 20, 1918)

The Nishnabotna River that runs along Atlantic in Iowa's Cass County experienced intense flooding on June 14, 1998, after heavy rainfall and a severe thunderstorm. Many bridges were either damaged or completely destroyed, and all highways and roads had to be closed once the flooding started intensifying. More recently, in October 2020, western Iowa suffered from repeated flooding that forced the closure of Interstate 29 and Interstate 680.

- All-time highest temperature: 121° F (Fredonia on July 18, 1936)
- All-time lowest temperature: -40° F (Lebanon on Feb. 13, 1905)
- All-time highest 24-hour precipitation: Data not available
- All-time highest 24-hour snowfall: 30 inches (Pratt 3NW on March 28, 2009)

Pratt, a city with a population of 6,835 people, had recorded the state's heaviest snowfall on March 28, 2009. A spring snowstorm had resulted in a whopping 30 inches of snow falling within one day in Pratt.

- All-time highest temperature: 114° F (Greensburg on July 28, 1930)
- All-time lowest temperature: -37° F (Shelbyville 1 E on Jan. 19, 1994)
- All-time highest 24-hour precipitation: 10.48 inches (Louisville WFO on March 1, 1997)
- All-time highest 24-hour snowfall: 26 inches (Simers on March 3, 1942)

The flood of 1997 in Louisville resulted in 10.48 inches of rainfall within one day on March 1, 1997. The deluge intensified when smaller streams started overflowing rapidly, which in turn caused the worst flooding along the Ohio River. As if the large amounts of flooding wasn't bad enough, tornadoes were also reported from Arkansas to southern Kentucky.

- All-time highest temperature: 114° F (Plain Dealing on Aug. 10, 1936)
- All-time lowest temperature: -16° F (Minden on Feb. 13, 1899)
- All-time highest 24-hour precipitation: 22 inches (Hackberry 8 SSW on Aug. 28–29, 1962)
- All-time highest 24-hour snowfall: 13 inches (Colfax on Feb. 13, 1960)

Hackberry, a community in Cameron Parish, witnessed the state's heaviest rainfall between Aug. 28 and 29 in 1962. A tropical depression that had first formed in the western Gulf of Mexico eventually struck the Texas and Louisiana border two days later before finally subsiding on Aug. 30, 1962. In August 2016, the state of Louisiana suffered from devastating flooding. More than 100,000 houses were destroyed, and over 10,000 people had to move to shelters.

- All-time highest temperature: 105° F (North Bridgton on July 10, 1911)
- All-time lowest temperature: -50° F (Big Black River (near Saint Pamphile, Pq) on Jan. 16, 2009)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.32 inches (Portland Jetport on Oct. 20–21, 1996)
- All-time highest 24-hour snowfall: 40 inches (Orono on Dec. 30, 1962)

The flood of Southern Maine in 1996 resulted in the state's highest rainfall or precipitation levels on Oct. 20–21, 1996, that was recorded at the Portland Jetport. According to the U.S. Geological Survey, the severe flooding resulted in one death and damaged more than 2,100 homes and businesses. Most recently, on April 21, 2019, huge amounts of snow that had accumulated across Maine resulted in several minor and major floods.

- All-time highest temperature: 109° F (Cumberland on Aug. 6, 1918)
- All-time lowest temperature: -40° F (Oakland 1 SE on Jan.13, 1912)
- All-time highest 24-hour precipitation: 14.75 inches (Jewell on July 26–27, 1897)
- All-time highest 24-hour snowfall: 31 inches (Clear Spring 1 ENE on March 29, 1942)

The greatest record 24-hour total rainfall in Maryland was in Jewell on July 26–27, 1897. In mid-October, Maryland experienced coastal flooding because of Tropical Storm Melissa that kept increasing water levels at the Chesapeake Bay as floods were 2.5 feet higher than usual.

- All-time highest temperature: 107° F (Chester 2 on Aug. 2, 1975)
- All-time lowest temperature: -35° F (Coldbrook on Feb.15, 1943)
- All-time highest 24-hour precipitation: 18.15 inches (Westfield on Aug. 18–19, 1955)
- All-time highest 24-hour snowfall: 29 inches (Natick on April 1, 1997)

Westfield, Massachusetts, suffered from heavy flooding and rainfall in the middle of August 1955, making it the wettest day for the state. The Great Flood of 1955 affected both Connecticut and Massachusetts, resulting from Hurricanes Connie and then a week later, Hurricane Diane.

- All-time highest temperature: 112° F (Stanwood on July 13, 1936)
- All-time lowest temperature: -51° F (Vanderbilt 11ENE on Feb. 9, 1934)
- All-time highest 24-hour precipitation: 12.92 inches (6E Fountain on July 20, 2019)
- All-time highest 24-hour snowfall: 32 inches (Herman on Dec. 2, 1985)

In the years of 2013 and 2014, Michigan faced heavy flooding after the Grand Rapids River overflowed. In 2019 after almost two weeks of heavy rainfall, most homes in the Jefferson Chalmers neighborhood were underwater.

- All-time highest temperature: 115° F (Beardsley on July 29, 1917)
- All-time lowest temperature: -60° F (Tower 2S on Feb. 2, 1996)
- All-time highest 24-hour precipitation: 15.1 inches (Hokah Wastewater Treatment Plant on Aug. 19, 2007)
- All-time highest 24-hour snowfall: 36 inches (Wolf Ridge Environmental Learning Center on Jan.7, 1994)

Hokah, a city in Houston County, had the state's heaviest one-day rainfall on Aug. 19, 2007. The flood of 2007 claimed the lives of six people and resulted in nearby counties also going several feet underwater.

- All-time highest temperature: 115° F (Holly Springs 2 N on July 29, 1930)
- All-time lowest temperature: -19° F (Corinth 7 SW on Jan. 30, 1966)
- All-time highest 24-hour precipitation: 15.68 inches (Columbus 4 ESE on July 9, 1968)
- All-time highest 24-hour snowfall: 18 inches (Tunica 2 N on Dec. 23, 1963)

The "New Year's Snowstorm" swept through the Southern United States, killing three people and setting historic snowfall records in Tunica, Mississippi. A few days later, Alabama and Tennessee witnessed extremely heavy snowfall from Dec. 31, 1963, to Jan. 1, 1964.

- All-time highest temperature: 118° F (Warsaw 1 on July 14, 1954)
- All-time lowest temperature: -40° F (Warsaw 1 on Feb. 13, 1905)
- All-time highest 24-hour precipitation: 18.18 inches (Edgerton on July 20, 1965)
- All-time highest 24-hour snowfall: 24 inches (Jackson on Feb. 25, 1979)

Warsaw is one of two cities in the United States that holds the record for both the highest and lowest temperatures recorded in a state (the other is Millsboro, Delaware). During the 1965 flood in Edgerton, four people died and 729 residences were damaged or completely destroyed. Approximately 433,000 acres of agricultural land flooded during the deluge. The total damages the floods inflicted on properties cost Missouri $24,292,900.

- All-time highest temperature: 117° F (Glendive on July 20, 1893)
- All-time lowest temperature: -70° F (Rogers Pass on Jan.20, 1954)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.5 inches (Springbrook on June 20, 1921)
- All-time highest 24-hour snowfall: 48 inches (Millegan 14 SE on Dec. 27, 2003)

Montana's lowest temperature was recorded in 1954 at -70 degrees. But in early February 2019 and into the first week of March, Montana set a brand-new bone-chilling record for consecutive below-freezing days when Great Falls concluded its 32-day streak on March 8, 2019.

- All-time highest temperature: 118° F (Geneva on July 15, 1934)
- All-time lowest temperature: -47° F (Oshkosh on Dec. 22, 1989)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.15 inches (York on July 8–9, 1950)
- All-time highest 24-hour snowfall: 27 inches (Dalton on Dec.21, 2006)

Before the unforgiving heat wave hit Geneva, Nebraska, in July 1934, the state was already struggling due to a severe drought that had worsened living conditions for farmers and other residents. During "The Heat Wave of 1934," people slept outdoors to escape from the terrible heat in their own houses.

- All-time highest temperature: 125° F (Laughlin on June 29, 1994)
- All-time lowest temperature: -50° F (San Jacinto on Jan. 8, 1937)
- All-time highest 24-hour precipitation: 7.78 inches (Mt. Charleston Fire Station on Oct. 20, 2004)
- All-time highest 24-hour snowfall: 36 inches (Daggett Pass on Dec. 21, 1996)

Nevada is no stranger to extreme heat. While the hottest day in Nevada was recorded in Laughlin in 1994, in late August 2019, an excessive heat warning was issued to the residents of Las Vegas as the temperature slid up to 110 degrees. Studies show residents will likely be at an increased risk from exposure to extreme heat due to climate change.

- All-time highest temperature: 106° F (Nashua 2 Nnw on July 4, 1911)
- All-time lowest temperature: -50° F (Mount Washington on Jan. 22, 1885)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.07 inches (Mount Washington on Oct.20–21, 1996)
- All-time highest 24-hour snowfall: 49.3 inches (Mount Washington on Feb. 25, 1969)

New Hampshire's "100-Hour Snowstorm of February 1969" produced record snowfall for New Hampshire. Even the neighboring states of Massachusetts, Connecticut, Maine, and Vermont were affected by the massive snowstorm.

- All-time highest temperature: 110° F (Runyon on July 10, 1936)
- All-time lowest temperature: -34° F (River Vale on Jan. 5, 1904)
- All-time highest 24-hour precipitation: 14.81 inches (Tuckerton 2 Ne on Aug. 19–20, 1939)
- All-time highest 24-hour snowfall: 32 inches (Rutherford on Dec. 14, 1915)

According to New Jersey State climatologist David Robinson, several factors contributed to River Vale recording the state's coldest day. Two of the biggest reasons were River Vale's unique location and barren landscape. To top that off, River Vale had some heavy snowfall on the same day that made the location excessively cold in January 1904.

- All-time highest temperature: 122° F (Waste Isolt'n Pilot Plt on June 27, 1994)
- All-time lowest temperature: -50° F (Gavilan on Feb. 1, 1951)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.28 inches (Lake Maloya on May 18–19, 1955)
- All-time highest 24-hour snowfall: 41 inches (Kelly Ranch on Feb. 3, 1964)

While New Mexico is known for its dry, desert environment, it averages fairly low temperatures during the peak of winter. But on Feb. 1, 1951, Gavilan in north Albuquerque experienced an Alaska-like winter at -50 degrees.

- All-time highest temperature: 108° F (Troy on July 22, 1926)
- All-time lowest temperature: -52° F (Old Forge on Feb. 18, 1979)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.57 inches (Islip-Long Island MacArthur Airport on Aug. 12–13, 2014)
- All-time highest 24-hour snowfall: 49 inches (Watertown on Nov. 14–15, 1900)

The historic Islip, Long Island, flash flooding on Aug. 12–13, 2014, took place after a torrential downpour. Several expressways, streets, and houses were completely water-logged. Countless crews had to work around the clock to pump out all the water.

- All-time highest temperature: 110° F (Fayetteville Regional Airport Grannis Field on Aug. 21, 1983)
- All-time lowest temperature: -34° F (Mt. Mitchell on Jan. 21, 1985)
- All-time highest 24-hour precipitation: 22.22 inches (Altapass on July 15–16, 1916)
- All-time highest 24-hour snowfall: 36 inches (Mt. Mitchell on March 13, 1993)

After heavy rainfall lashed North Carolina, the French Broad and Swannanoa rivers started overflowing, resulting in the "Great Flood of 1916." The exact number of people who died during this deluge is still unknown, but it's estimated that at least a few dozen people lost their lives. Houses, warehouses, and industrial plants along the French Broad were almost underwater.

- All-time highest temperature: 121° F (Steele 4N on July 6, 1936)
- All-time lowest temperature: -60° F (Parshall on Feb. 15, 1936)
- All-time highest 24-hour precipitation: 8.1 inches (Litchville 2NW on June 29, 1975)
- All-time highest 24-hour snowfall: 27 inches (Minot International Airport on April 27, 1984)

Parshall became intolerably frigid in February 1936 at -60 degrees Fahrenheit. Interestingly, this recording was made by an unnamed coal-miner, who had volunteered to be a weather observer, with the help of a special (mercury-thallium alloy) thermometer.

- All-time highest temperature: 113° F (Gallipolis on July 21, 1934)
- All-time lowest temperature: -39° F (Milligan on Feb. 10, 1899)
- All-time highest 24-hour precipitation: 10.75 inches (Lockington Dam (near Sidney, Shelby Co.) on Aug.7-8, 1995)
- All-time highest 24-hour snowfall: 30 inches (Warren 3 S on April 20, 1901)

During the statewide 1934 heat wave, residents of Gallipolis, a village in Ohio, bore the brunt of the highest temperature ever recorded in the state. Residents left their furnace-like houses in the hopes of finding a shady spot to cool off, while many slept on their rooftops, porches, or lawns. The oppressive heat made the death toll climb to 160 from July 20–26. An extreme heat wave during July 2019 made the mercury levels increase to 112 degrees in northern Ohio.

- All-time highest temperature: 120° F (Poteau on Aug. 10, 1936)
- All-time lowest temperature: -31° F (Nowata on Feb. 10, 2011)
- All-time highest 24-hour precipitation: 15.68 inches (Enid on Oct. 11, 1973)
- All-time highest 24-hour snowfall: 27 inches (Spavinaw on Feb. 9–10, 2011)

The deadly 1973 flood in Oklahoma had started with relentless rainfall and ended only after killing nine people. According to The Oklahoman, in a desperate attempt to flee from the surging water levels, residents had cut holes through their walls to climb up on rooftops. Several others tried to take shelter in their attics as their houses started filling up with water.

- All-time highest temperature: 119° F (Pendleton Downtown on Aug. 10, 1898)
- All-time lowest temperature: -54° F (Seneca on Feb. 10, 1933)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.77 inches (Nehalem 9 NE on Nov. 6, 2006)
- All-time highest 24-hour snowfall: 47 inches (Hood River Experiment Station on Jan. 9, 1980)

Pendleton, a city in Umatilla County, recorded the hottest summer day in Oregon in 1898. In June 2019, Portland broke the record for the state's hottest June ever recorded when the temperature soared to 97 degrees.

- All-time highest temperature: 111° F (Phoenixville 1 E on July 10, 1936)
- All-time lowest temperature: -42° F (Smethport on Jan. 5, 1904)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.5 inches (York 3 SSW Pump Station on June 22, 1972)
- All-time highest 24-hour snowfall: 38 inches (Morgantown on March 20, 1958)

Tropical storm Agnes unleashed its fury on Pennsylvania in 1972 by claiming the lives of 48 people in the state and causing damages worth an astounding $2 billion. According to The Evening News, Susquehanna River, which has a normal volume of 23 billion gallons a day, began overflowing rapidly into Harrisburg as its volume increased to 650 billion gallons two days after the state experienced its most torrential downpour.

- All-time highest temperature: 104° F (Providence on Aug. 2, 1975)
- All-time lowest temperature: -28° F (Wood River Junction on Jan. 11, 1942)
- All-time highest 24-hour precipitation: 12.13 inches (Westerly 1 W on Sept. 16–17, 1932)
- All-time highest 24-hour snowfall: 30 inches (Woonsocket on Feb. 7, 1978)

The blizzard of 1978 in Rhode Island turned a seemingly normal Monday into a historical record of the highest snowfall the state had ever experienced. The snowfall began at 10 a.m. Monday and didn't stop for 36 hours. It was believed that around 55 inches of snow accumulated in different parts of the state.

- All-time highest temperature: 113° F (Columbia Univ. of S.C. on June 29, 2012)
- All-time lowest temperature: -19° F (Caesars Head on Jan. 21, 1985)
- All-time highest 24-hour precipitation: 14.8 inches (Myrtle Beach on Sept. 16, 1999)
- All-time highest 24-hour snowfall: 24 inches (Rimini 2 SSW on Feb.9–10, 1973)

The summer 2012 heat wave was responsible for at least 82 deaths across the U.S. It was reported that South Carolina was exposed to the worst portions of this heat wave on June 29. The city continued to record the same temperature for 11 days straight at 100 degrees Fahrenheit.

- All-time highest temperature: 120° F (Fort Pierre 17 WSW on July 15, 2006)
- All-time lowest temperature: -58° F (McIntosh 6 SE on Feb.17, 1936)
- All-time highest 24-hour precipitation: 8.74 inches (Groton on May 6, 2007)
- All-time highest 24-hour snowfall: 52 inches (Lead on March 14, 1973)

Record heat in 2006 resulted in the state's highest temperature in Fort Pierre, a city in Stanley County. The heat wave during July 2006 was so intense in South Dakota, Kansas, and Nebraska that it ended up disrupting transportation links and straining electric power grids.

- All-time highest temperature: 113° F (Perryville on Aug. 9, 1930)
- All-time lowest temperature: -32° F (Mountain City on Dec. 30, 1917)
- All-time highest 24-hour precipitation: 13.6 inches (Milan Exp Station on Sept. 13, 1982)
- All-time highest 24-hour snowfall: 30 inches (Mt. Leconte on March 14, 1993)

Western Tennessee experienced intense rainfall from Sept. 12 to 13, 1982, after the remnants of Hurricane Chris triggered severe flooding in many streams located in Gibson County. The floods were devastating, causing deaths and damaging the local infrastructure. The collateral damages cost the state millions of dollars.

- All-time highest temperature: 120° F (Seymour 3NW on Aug.12, 1936)
- All-time lowest temperature: -23° F (Tulia Near on Feb.12, 1899)
- All-time highest 24-hour precipitation: 42 inches (Alvin on July 25–26, 1979)
- All-time highest 24-hour snowfall: 26 inches (Hillsboro on Dec. 20–21, 1929)

The sweltering heat wave of 1936 claimed the lives of 5,000 people across the U.S. but didn't receive widespread coverage by leading newspapers at the time. During the 2019 heat wave in the state, Galveston's temperature stayed at 100 degrees for 40 hours. The heat felt even more stifling due to high humidity levels.

- All-time highest temperature: 117° F (St. George on July 5, 1985)
- All-time lowest temperature: -50° F (East Portal on Jan. 5, 1913)
- All-time highest 24-hour precipitation: 5.08 inches (Deer Creek Dam on Feb. 1, 1963)
- All-time highest 24-hour snowfall: 38 inches (Alta on Dec. 2, 1982)

Utah is famous for its ski resorts and ample amount of snowfall during winters, but summers can get unbearably hot. St. George's arid weather makes it far warmer than other parts of Utah, thanks to the fact that it is located in the Mojave Desert, which explains why it holds the record at 117 degrees. During the summer of 2019, Salt Lake City and other parts of the state experienced stifling heat after a high of 103 degrees was recorded in July.

- All-time highest temperature: 107° F (Vernon on July 7, 1912)
- All-time lowest temperature: -50° F (Bloomfield on Dec. 30, 1933)
- All-time highest 24-hour precipitation: 9.92 inches (Mount Mansfield on Sept.17, 1999)
- All-time highest 24-hour snowfall: 42 inches (Jay Peak on Feb.5, 1995)

Bloomfield, a town with a tiny population of 221 people (as of the 2010 census), recorded the state's most unbearably cold temperature in 1933. Normally, the average temperature during winter in the state ranges between 2 degrees to 12 degrees.

You may also like: 15 wild weather phenomena

- All-time highest temperature: 110° F (Balcony Falls on July 15, 1954)
- All-time lowest temperature: -30° F (Mount Lake Biological Station on Jan. 21, 1985)
- All-time highest 24-hour precipitation: 14.28 inches (Williamsburg 2 N on Sept. 16, 1999)
- All-time highest 24-hour snowfall: 33.5 inches (Luray 5 E on March 3, 1994)

Hurricane Floyd caused four deaths in Virginia in 1999 and cost the state $150 million after severely damaging thousands of houses, businesses, and crops. Hundreds of residents had to be evacuated as the water levels increased to several feet. The hurricane affected Williamsburg, Richmond, and other parts of the state like Hanover County and Southampton County.

- All-time highest temperature: 118° F (Ice Harbor Dam on Aug.5, 1961)
- All-time lowest temperature: -48° F (Winthrop 1 WSW on Dec. 30, 1968)
- All-time highest 24-hour precipitation: 14.26 inches (Mount Mitchell #2 on Nov. 23-24, 1986)
- All-time highest 24-hour snowfall: 65 inches (Crystal Mountain Ski Resort on Feb. 24, 1994)

Crystal Mountain, the biggest ski resort in Washington State, is located in the Cascade Range, only two hours away from Seattle. After breaking records for the highest snowfall within 24 hours in 1994, the resort was covered in more than 7 feet of snow within a week in February 2019. A full 31.5 inches of snow fell In a single day.

- All-time highest temperature: 112° F (Moorefield 1 SSE on Aug.4, 1930)
- All-time lowest temperature: -37° F (Lewisburg 3 N on Dec.30, 1917)
- All-time highest 24-hour precipitation: 12.02 inches (Brushy Run on June 18, 1949)
- All-time highest 24-hour snowfall: 35 inches (Flat Top on Jan.27–28, 1998)

A massive blizzard struck West Virginia Jan. 20, 1978—it shut down the government for an entire day and paralyzed Kanawha Valley. However, the snowfall recorded back then still doesn't compare to the all-time highest record of 35 inches in Flat Top in 1998.

- All-time highest temperature: 114° F (Wisconsin Dells on July 13, 1936)
- All-time lowest temperature: -55° F (Couderay 7 W on Feb. 4, 1996)
- All-time highest 24-hour precipitation: 11.72 inches (Mellen 4 NE on June 24, 1946)
- All-time highest 24-hour snowfall: 26 inches (Neillsville 3ESE on Dec. 26–27, 1904)

From Feb. 1 to Feb. 4, 1996, Arctic temperatures swept across the Upper Mississippi River Valley. Wisconsin experienced its coldest and most hostile weather in Couderay Feb. 4. Situated in Sawyer County, the small and nondescript village was the victim of a frigid air mass that settled into the region and resulted in the record low temperature in Wisconsin.

- All-time highest temperature: 115° F (Basin on Aug. 8, 1983)
- All-time lowest temperature: -66° F (Riverside Ranger Station, Yellowstone National Park) on Feb. 9, 1933)
- All-time highest 24-hour precipitation: 6.06 inches (Cheyenne WSFO Airport on Aug. 1, 1985)
- All-time highest 24-hour snowfall: 49 inches (Hunters Station on March 21, 1924)

Yellowstone National Park stands out with its unparalleled natural beauty that features geysers, hot springs, lush forests, and picturesque canyons. In the winter of 1933, around a mile away from the park's west entrances, the temperature recorded was -66 degrees.


The Massacre on Radji Beach

At Radji Beach, a little way to the north west of Muntok, an appalling event took place, which shook Australia and the world when it was known late in 1945, after the War. A group of 22 Australian nurses from the Vyner Brooke had reached the shore some distance from Muntok, together with wounded patients and a number of men – soldiers, sailors and civilians. They huddled on the sand around a fire, discussing their plight. The following day, on February 14th 1942, a group of able-bodied people walked to Muntok town to surrender while a small party went to look for help for the wounded. They soon returned, accompanied by a group of twelve Japanese soldiers.

Instead of providing help, the soldiers gestured to half of the shipwrecked men to move around a cove. After some time, the Japanese returned, wiping their bayonets and calling for the second group of men to follow.

Ernest Lloyd, a sailor from the Prince of Wales and American brewer Eric Germann were the two only survivors of this atrocity. Both later testified how they feigned death in the water as their companions were bayonetted and machine-gunned.

The Japanese next forced the Australian nurses and a civilian woman to walk together into the sea. The women were struck from behind with machine gun fire and fell, one by one. Of this group, only Nurse Vivian Bullwinkel survived the bullet had passed through her body, missing vital organs. Stunned, she lay in the shallow water, waves washing over her, pretending to be dead until the Japanese soldiers had left.

Right – the uniform worn by Vivian Bullwinkel on Radji beach.

Below, Sisters Ellen Keats (left) and Elizabeth Pyman, 10th Australian General Hospital, before the beginning of the war. Pyman reached safety in Australia on the Empire Star and Keats who was evacuated on the Vyner Brooke the next day was killed in the Bangka Island massacre.

Ellen Keats and Elizabeth Pyman

Once aware that the Japanese soldiers had gone, Vivian looked around at her dead comrades in horror. Fearing the soldiers may return, she moved up into the jungle and hid. There she found an injured British soldier, Private Cecil George Kingsley, who had abdominal and shoulder wounds. Vivian cared for him in the jungle for 12 days, bathing his injuries and seeking food from local villagers. Finally she realised their position was too difficult and they walked to Muntok town to surrender. They were placed in the Muntok jail with the other shipwrecked victims but without proper medical care, Kingsley soon died.

Kathleen Neuss who was killed on Radji Beach

Vivian Bullwinkel told her fellow nurses what had occurred but all swore secrecy to protect her life. It was feared the Japanese would kill her if it was known she had witnessed the massacre of the men and her nursing friends. She informed Australian army officer Major William Alston Tebbutt of the events, while they were both in Muntok jail, to ensure the killings were officially documented.

One of the nurses killed on Radji beach was Clarice Isobel Halligan (right). She was a dedicated nurse who spent her entire career as a missionary looking after the poor and vulnerable, in Australia and overseas, before she volunteered for the Australian Army, to help the sick and wounded in Singapore. One of eight children of Joseph Patrick and Emily Watson Halligan her story can be read in more detail HERE (<— PDF).

The Australian public did not learn of the massacre until after the War when they were shocked by newspaper reports. Two examples of those newspaper articles can be read HERE and HERE.

Vivian Bullwinkel testified at the Japanese War Crimes Tribunal in Tokyo in 1946. The world then heard the full and terrible story. Her testimony can be read HERE (PDF).

Of the 65 nurses from the Vyner Brooke, 12 drowned in the Bangka Straits and 21 died when shot from behind in the water at Radji Beach. 32 nurses were interned with the civilian women in Muntok and Palembang and later at Loeboek Linggau in Sumatra.

When they reached Palemebang the surviving nurses were placed in the Irenelaan Camp that the Japanese had set up to place women and children. The 2/10 Australian General Hospital (AGH) stayed in house 6, while nurses from 2/13 AGH and 2/4 Casualty Clearing Station stayed in house 7.

All suffered dreadfully throughout the War and 8 nurses died from sickness and starvation.

Radji Beach on Banka Island is sometimes known to local inhabitants as English Bay because of the European people who were killed there. Pieces of bone were said to wash up on the shore and residents of Bangka Island would not eat fish from this area for a very long time. The local people who had helped Vivian Bullwinkel and Private Kingsley were afraid of retribution from the Japanese and abandoned their village. The villager whose family had helped Vivian Bullwinkel and Kingsley was rewarded by the Australian government after the War.

One of the nurses, Kathleen Neuss, received a nasty shrapnel wound in the left hip when the Japanese bombed and shelled the Vyner Brooke and had to be helped by the other nurses when leaving the sinking ship.

The last letter Kath wrote to her sister was dated 16 January 1942. Her death was exactly one month later. Kath was tall and in the letter she tells her sister who had sent her a pair of shoes that: “One thing, the Japs will never wear the shoes” (as they would have been just too big).

Below from The Scotsman 17 September 1945:

In 2016 her nephews, Michael and Ian, returned to Radji Beach and placed a floral tribute to the memory of their aunt and the other nurses. They also established a FaceBook page in memory of the nurses massacred on Radji Beach

The tribute to the nurses


Assista o vídeo: Eastern Front of WWII animated: 1942