Filme se refere a “denunciar um vizinho” - como um judeu? ou um simpatizante judeu? ou ambos?

Filme se refere a “denunciar um vizinho” - como um judeu? ou um simpatizante judeu? ou ambos?

Estou no meio de um filme sobre a Alemanha nazista. Não posso dizer se um personagem em particular, um sobrevivente de campo de concentração, é suposto ser judeu ou um simpatizante judeu. Diz-se no filme que ela foi denunciada por um vizinho em 1943, mas está implícito que ela vivia abertamente antes disso.

Tenho certeza que vou descobrir no final do filme quem é esse personagem. Mas isso me levanta algumas questões. Os nazistas prenderam todos os judeus alemães bem antes de 1943 ou eles poderiam ter perdido alguns? Não me refiro aos que estavam se escondendo - quero dizer as pessoas que viviam abertamente, que eram judias, mas talvez não tivessem um olhar ou certidão de nascimento que permitisse aos nazistas identificá-los. Quando a palavra "denunciar" é usada, como em "pessoa X denunciou a pessoa Y", ela foi usada apenas com judeus, com aqueles que esconderam judeus, ou ambos?


Você está fazendo pelo menos duas perguntas diferentes. Sobre se você poderia ser judeu e "se safar", pelo menos até que alguém o denunciasse, não acho que funcionou assim. Sua etnia era conhecida pelo estado, por meio de sua certidão de nascimento e outros documentos essenciais. Havia casos limítrofes envolvendo pessoas que eram parcialmente judias, e havia regras estabelecidas para eles. No caso de uma disputa, suponho que seu caso foi para revisão judicial / apelação. Veja também o Ahnenpass.

Sua outra pergunta envolve o status dos judeus alemães na Alemanha por volta de 1943. Não, as autoridades não prenderam ou expulsaram todos os judeus mesmo em 1943. Seu status e tratamento dependeram de uma série de testes. De longe, a melhor garantia de sua "segurança" era ter um cônjuge não judeu. Também foi útil ter servido no Exército Alemão na 1ª Guerra Mundial. Eu imagino que meios financeiros e conexões influentes também entraram nisso.

Portanto, um judeu que pudesse marcar algumas dessas caixas ainda poderia estar tecnicamente "em liberdade" na Alemanha em 1945 (como estava o diarista Victor Klemperer). Em liberdade, no caso de Victor Klemperer, significava ficar confinado a uma "casa judaica" (moradias comunitárias extremamente apertadas), rações muito reduzidas em comparação com outros alemães, incapaz de trabalhar (exceto para deveres de trabalho humilhantes, como varrer estradas e limpar neve, que ele era obrigado a atuar), e constantemente com medo de ser preso. Mas não necessariamente preso.

Ser denunciado à Gestapo não precisa ter nada a ver com ser judeu. Os favoritos incluíam o mercado negro, não obedecer aos apagões, ouvir rádios estrangeiras, conversas derrotistas. Será que seu personagem foi denunciado por um desses "crimes"? Se você enfrentou uma dessas acusações e também eram judeus, então você enfrentou consequências muito mais graves, é claro.

Depois, havia todas as coisas que os judeus não tinham permissão para possuir ou usar (por exemplo, bicicletas 1936, rádios 1939). O sobrevivente do seu campo de concentração poderia ter sido denunciado, não por ser um judeu em si, mas por desrespeitar uma daquelas leis antijudaicas.


Os nazistas rastrearam os judeus e os confinaram em guetos ou outros bairros judeus, em preparação para o cerco e a "Solução Final".

Para tentar escapar disso, alguns judeus "se esconderam". Ou seja, suas identidades eram conhecidas, mas não seu paradeiro. A história contada em "O Diário de Anne Frank" é um clássico a esse respeito.

Alguns judeus esconderam suas identidades, usando documentos falsos, por exemplo, descrevendo alguém que foi realmente falecido. É assim que os países protegem seus espiões, e esses judeus viviam como "espiões", temendo exposição e prisão.

"Denunciar" tal pessoa era denunciá-la ou "denunciá-la" nos termos atuais. Isso poderia ser por qualquer violação da lei, mas ser judeu era basicamente "ilegal" na Alemanha nazista. A maioria das pessoas nos países ocupados seguia uma política de "viva e deixe viver, mas havia alguns" delatores ". Ou alguém que era fortemente pró-nazista ou alguém que odiava um desses ocultistas da vida passada. Anne Frank foi" denunciada ".


Assista o vídeo: Diferença entre Cristão, Judeu e Muçulmano - QQD