Linha do tempo do Budismo Mahayana

Linha do tempo do Budismo Mahayana


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

  • c. 563 AEC - c. 483 AC

    A vida de Siddhartha Gautama de acordo com o consenso acadêmico moderno.

  • c. 200 dC

    O Sutra de Lótus budista está escrito na língua Pali.

  • 7 de fevereiro de 573 CE - 8 de abril de 622 CE

    O príncipe Shotoku foi o fundador do budismo japonês e da nação japonesa. Ele é famoso por sua constituição de 17 artigos, a primeira constituição budista a ser criada.

  • c. 2000 CE - 2017 CE

    O Budismo Mahayana surgiu e prospera até hoje no Norte da Ásia.


Budismo: Uma História e Cronologia

- A civilização do vale do Indo
- refere-se a pessoas que viviam no Vale do Rio Indo, na Índia, no terceiro milênio aC (c. 2500 aC)
- evidências significativas para a adoração de deusas em conjunto com figuras de touro ou carneiro
- Harappa e Mohenjo-Daro eram as principais cidades da região, c. 2500-1250 AC
- a região estava bem organizada com evidências de sociedades bem desenvolvidas, bolsas de estudo, etc.

- A civilização do Vale do Índus desaparece (devido à possível invasão por arianos que chegaram por volta de 1500 aC?)
- Tradições orais religiosas e hinos começaram a ser coletados

-A vida do Buda, ou Siddhartha Gautama, "O Buda"
* Buda é o grande professor da tradição budista
* seus ensinamentos são baseados na tradição védica
* referido como o "iluminado" ou "aquele que despertou"
- Breve cronologia da vida de Siddhartha:
* nascido na ksatriya varna como filho e herdeiro de um governante local
* atingiu acidentalmente uma experiência de meditação na juventude
* foge do palácio e encontra um homem velho, um homem doente, um cadáver e um asceta. IE: os quatro pontos turísticos que passam
* quer superar a doença, o sofrimento e a morte no mundo que testemunhou naquelas 4 pessoas
* 29 anos, Siddhartha renuncia ao mundo e inicia o caminho para a iluminação
* quando iluminado, Siddhartha, agora "O Buda", experimenta a pedra angular das 4 Nobres Verdades e os 4 dhyanas
* Buda morre por volta de 483 AC
* Nota: as datas de nascimento e morte de Siddhartha são controversas. É amplamente aceito no Sri Lanka e no sudeste da Ásia que a vida de Siddhartha durou de 624-544 aC, e na Europa, América e Índia de c.566-486 aC, e mais no Japão de 448-368 aC.

-período dos 4 Conselhos do Budismo
* Primeiro Conselho (após a morte de Buda c. 483 AC)
--localização: Rajagrha
- 500 monges se reuniram para compilar os ensinamentos de Siddhartha (em uma espécie de cânone), estabelecendo uma direção para o budismo após a morte de Siddhartha
* Segundo Conselho (c.383 ou 373 AC)
--localização: Vaisali
- questionamento dos 10 pontos
- possível época do Grande Cisma de acordo com algumas fontes
* "Segundo" Segundo Conselho, ou 2/3 Conselho (por volta de 346 AC)
--localização: Pataliputra
--primeiro Grande Cisma do Budismo, onde o Samgha, ou ordem / grupo budista se dividiu em duas escolas separadas, chamadas Mahasamghikas e Sthaviras
* Terceiro Conselho (c.250 AC)
--localização: Pataliputra
--schism novamente ocorre para separar uma terceira escola chamada sarastivadins
--Asoka (c. 270-230 a.C.) era superintendente

-Asoka é o terceiro monarca da Dinastia Mauryan na Índia
* c.258, Asoka lidera uma sangrenta campanha militar na vila / região de Kalinga
* o testemunho de tal carnificina inspirou sua conversão ao budismo
* como um rei, ele reuniu a Índia
* referido como o governante piedoso, estabelecendo um senso de justiça social na região (ou seja, serviço social, assistência médica, tratamento humano para as massas)
* tornou-se um discípulo leigo
* governou sobre o terceiro conselho
* enviou esforços missionários para divulgar o budismo a outros lugares, por exemplo: subcontinente indiano, Birmânia, Sri Lanka, etc.
* Conquista do Dharma - reinou com bons princípios morais

-associado à escola Madhyamika do Budismo Mahayana
-advocar do Caminho do Meio entre ascetismo e hedonismo na prática budista
- lembrado por seus ensinamentos sobre vazio ou sunyata
- a confusão sobre a biografia de Nagarjuna persiste, pois os textos são atribuídos a ele ao longo de um período de quinhentos anos
- seu trabalho principal é Mulamadhyamikakariakas, no qual ele examina criticamente outras escolas de budismo de sua época

-fundador da escola yogacara do Budismo Mahayana
-enfatizou a prática de Yoga ou meditação (daí, Yogacara)
-o irmão mais velho do proeminente filósofo budista, Vasubandhu
- conhecido por seu tratado sobre os dezessete estágios da ioga, conforme instruído pelo bodhisattva Maitreya
- também, o Abhidharmasamuccaya de Asanga tenta exlicar os elementos da existência fenomênica da perspectiva da escola Yogacara

Vasubandhu (quarto ou quinto século EC):

-convertido do Budismo Abhidharma para Mahayana
- seguiu seu irmão Asanga na conversão do Budismo Abhidhgarma para o Budismo Mahayan, em particular, a escola Yogacara (eventualmente a escola Vijnanavada para Vasubandhu)
-ele está historicamente ligado a três pessoas distintas e, portanto, sua biografia não é clara
- mais tarde na vida ele passa de uma concentração na prática de Yoga para a teoria budista
- ele foi o autor de Abhidharmakosa, uma obra enciclopédica sobre doutrinas e filosofia budistas
-Autor de Vimsatika (20 versos) e Trimsika (30 versos)

-o fundador atribuído da lógica budista
- no início, afiliado à escola vatsiputriya do Budismo Abhidhgarma, mais tarde a escola Nayaya
-estudado pelo grande filósofo budista Vasubandhu (filosofia Vijnana-vada)
- pensava ter escrito mais de uma centena de tratados sobre lógica
-foi o primeiro pensador budista a considerar seriamente a "validade ou invalidade" do conhecimento

Paramartha (c.498-569 CE):

-um notável biógrafo, missionário e tradutor da tradição budista
-estudado na famosa Universidade de Nalanda
- passou um tempo considerável "em missão" na China
- enquanto na China, ele se localizou como tradutor das escrituras sânscritas para o chinês (traduzindo o equivalente a 275 volumes em chinês)
-ele foi o grande responsável pela introdução da filosofia de Vasubandhu na China

Dharmapala (c.530-561 CE):

-associado à escola yogacara do Budismo Mahayana
- seu trabalho mais influente é o Parmattha-dipani
-principalmente respondeu ao trabalho de um pensador anterior, o de Buddhagosha
-estudou na famosa Universidade de Nalanda, tornando-se posteriormente seu abade
- fez contribuições significativas para a discussão budista do "eu" e da consciência a partir da perspectiva da escola Yogacara
-um monge peregrino chinês que viajou para a Índia em busca das raízes da tradição budista Mahayana (final das dinastias Sui e início da dinastia T'ang)
- grande erudito budista e conselheiro do imperador da China
- estudou extensivamente as tradições budistas Abhidhgarma e Mahayana, bem como o currículo védico padrão contemporâneo
-ele contribuiu significativamente para o cânone budista chinês como tradutor de textos indianos para o chinês (isso foi bem financiado pelo governo chinês, pois ele tinha excelentes contatos)
-sua obra em sua forma mais pura vive na escola Hosso do budismo japonês

Dharmakirti (c.600-660 CE):

- no início da vida Dharmakirti estudou extensivamente a bolsa dos Vedas e outras filosofias budistas
-Ele eventualmente buscou o estudo da lógica, seguindo os passos de seu antecessor, Dignaga
-foi aluno de um aluno direto de Dignaga
- amplamente considerado um gênio de seu tempo, a teoria do conhecimento de Dharmakirti forçou inúmeras revisões nas obras de outros pensadores e outras tradições
significativamente, ele desafiou a infalibilidade divina dos Vedas

Formação de escolas de budismo indiano

Budismo fora da Índia: sudeste da Ásia

-Uma visão possível do budismo espalhado pelo Ceilão
-Asoka, imperador da Índia, envia Mahinda ao Ceilão em uma viagem missionária, que apresenta o budismo ao Ceilão

-Segunda visão possível do budismo se espalhou pelo Ceilão
-Devanampiyatissa lidera a conversão da ilha

- Uma seita de Vaitulyavada faz uma entrada no Ceilão

-Meu-Po, um fugitivo budista da China, propaga Mahayana Sutras no Vietnã

-A-Ham, uma das duas principais seitas vietnamitas do budismo, começa a tomar forma

- Missionários Mahayana e Abhidhgarma viajam pelo Vietnã

-Vinitaruci espalha a segunda maior escola budista vietnamita, chamada Thien

-Vo-ngon-Thong continua a desenvolver a escola Thien de budismo

-Dinh Bo-Linh espalha uma forma de budismo conhecida como amidismo

-O desenvolvimento inicial da Coreia está intimamente ligado às suas relações com a China (tendo em mente que o processo de desenvolvimento é interativo)
- A forma mais antiga de religião na Coreia é chamada de xamanismo
-Colônias chinesas surgem na Coréia
- O budismo é transmitido para a Coreia durante o período dos Três Reinos (c.370-670CE)

-Monk Shun-tao da China apresenta o budismo à Coréia
-Monk Malanada difunde o budismo ainda mais em 384 dC
- o primeiro mosteiro budista erguido em solo coreano (c.376)
- ampla recepção regional e aceitação do budismo sob o monge seradiano Maranani'a (c.384 em diante)

-Monk Ichadon foi martirizado e, portanto, esta é a data "oficial" de introdução
-o último dos três reinos, o de Silla, abraça o budismo

Séculos 6 e 7 dC:

- ao conquistar os outros dois reinos, o de Koguryo e Paekehe, Silla achou politicamente vantajoso apoiar a disseminação do budismo
-Monges coreanos são enviados à China para trazer de volta os ensinamentos budistas
- as escolas escolares do budismo chinês foram introduzidas na Coréia
-ideologias foram consolidadas e novas escolas foram organizadas
-Pomnany traz a escola Ch'an (em coreano: "Filho") de budismo, ensinada por Tao-hsin, o quarto patriarca da escola chinesa Ch'an, de volta à Coreia

- chamado período Koryo
-O budismo atinge seu pico de importância neste momento na Coréia
- a Escola Koryo de Budismo inspira uma reconciliação entre o Filho e as escolas escolares
-a unificação dessas duas escolas ocuparia inúmeras figuras religiosas ao longo dos próximos séculos

Séculos 14 e 15 dC:

-Dinastia Yi no poder (c.1392)
-Os reis eram hostis aos budistas

Tabela das dinastias chinesas

Shang 1766-1125 AC
Chou 1122-256 AC
Queixo 221-206 AC
Han 206 AC -220 CE
Os três reinos
Wu 222-280 CE
Wei 220-265 CE
Shu 221-263 CE
_
Queixo ocidental 265-316 CE
Chin oriental 317-420 CE
Liu Sung 420-479 CE
Ch'i 479-502 CE
Liang 502-557 CE
Ch'en 557-589 CE
Sui 581-618 CE
Espiga 618-907 CE
Wu-Tai 907-960 CE
Sung North 960-1127 CE
Sung South 1127-1279 CE
Yuan 1280-1368 CE
Ming 1368-1644 CE
Ch'ing 1644-1912 dC

Séculos antes do primeiro século AC:

-Taoísmo e confucionismo são religiões existentes na China

Século 1 a.C. - Século 1 dC:

-O budismo começa a entrar na China pelas rotas comerciais
-O budismo era frequentemente confundido com uma forma simples de taoísmo
-Mahayana era preferível a Abhidhgarma

- Imperador Ming envia embaixada para importar o budismo para a China

- Imperador Huan mencionado para adorar Buda
-Monks chegou à China para produzir textos e traduções

-Budismo introduzido oficialmente em 219 dC
-O budismo se adapta à China e à religião taoísta, de 220-419 DC
- Escola Sun-Lun na China - fundada por Kumarujiva (343-413) - foi um mestre da tradução, traduzindo muitos textos Mahayana influentes para o chinês

-O budismo se divide em seitas.
-a morte de Bodhidharma, primeiro patriarca chinês Ch'an (c.527 CE)

-Hsuan-i, ou comentários de significados ocultos são escritos revelando as características de cada seita
- conhecido como o período de consolidação do budismo na China

-Em 845, o imperador taoísta Wu-tsung coloca o budismo em declínio
-As seitas escolásticas do budismo desapareceram durante este tempo- representação "oficial" do budismo
-Após a morte de Wu-tsung, as seitas populares do Budismo foram revividas
-Uma nova escola chamada chen-yen foi iniciada também

- começa a impressão do cânone budista (c.972 dC)
- as escolas populares do budismo chinês continuaram durante este período
-um renascimento budista ocorreu de 1890-1947, liderado por T'ai-hsu
-em 1949, o budismo foi suprimido pelos líderes comunistas

Cronologia dos períodos históricos japoneses:

Jomon, Yayoi e Kofun (pré-histórico e proto-histórico até o século 6 dC)
Taika 645-710
Nara 710-784
Heian 794-1185
Kamakura 1185-1333
Muromachi 1333-1568
Momoyama 1568-1600
Tokugawa 1600-1867
Meiji 1868-1911
Taisho 1912-1925
Showa 1926-1945
Pós-guerra 1945-presente

- data oficial de introdução do budismo no Japão
- Figuras religiosas coreanas visitam o Japão durante o século 6 com enviados divulgando o budismo a fim de obter a paz com o Japão
- início distinto para o budismo no Japão (c.552 dC)
- o príncipe regente Shotoku (falecido em 621) ajudou no desenvolvimento inicial do budismo japonês escrevendo comentários das escrituras
- O budismo é declarado a religião oficial do Japão (c.594 dC)

  • Kusha (seita Abhidharmakosa)
  • Joitsu
  • Ritsu (baseado em vinaya)
  • Sanron (Madhyamika, San-lun)
  • Hosso (Yogacara, Fa-hsiang)
  • Kegon (Hua-Yen)

-início do período Heian no Japão
-a capital do Japão é alterada para Kyoto (794)
- o governante na época é o imperador Kammu
-a "marca d'água" do budismo japonês
-2 escolas vieram da China: -1. Tendai (T'ien-T'ai) - trazido por Saicho (767-822 CE)
-2. Shingon (Chen-yen) - trazido por Kukai (774-835 CE)
-Budismo esotérico (mikkyo)
- estas 2 escolas entraram em conflito com o sucesso que ambas encontraram neste período de tempo

- início do período Kamakura
-poder detido por um grupo de Samurai
- novas escolas de budismo começam estritamente japonesas:


Budismo Mahayana

O Budismo Mahayana surgiu no primeiro século EC como uma interpretação mais acessível do Budismo. Como o "Veículo Maior" (literalmente, o "Carro de Boi Maior"), o Mahayana é um caminho disponível para pessoas de todas as classes sociais - não apenas para monges e ascetas.

O Budismo Mahayana é a forma primária de Budismo no Norte da Ásia e no Extremo Oriente, incluindo China, Japão, Coréia, Tibete e Mongólia e, portanto, às vezes é conhecido como Budismo do Norte. Os budistas Mahayana aceitam o Cânon Pali como escritura sagrada com os Theravadans, mas também muitas outras obras, os Sutras, que foram escritos posteriormente e em sânscrito.

Os budistas Theravada e Mahayana diferem em sua perspectiva sobre o propósito final da vida e a maneira pela qual ele pode ser alcançado. Os budistas Theravada se esforçam para se tornar arhats, ou santos perfeitos que alcançaram a iluminação e o nirvana. Isso é considerado possível apenas para monges e monjas, que dedicam toda a sua vida à tarefa. O melhor resultado que os leigos podem esperar é renascer na vida monástica.

Os budistas Mahayana, por outro lado, esperam se tornar não arhats, mas boddhisatvas, santos que se iluminaram, mas que adiam abnegadamente o nirvana para ajudar os outros a alcançá-lo também, como o Buda fez. Os budistas Mahayana ensinam ainda que a iluminação pode ser alcançada em uma única vida, e isso pode ser alcançado até mesmo por um leigo.

As várias subdivisões dentro da tradição Mahayana, como Zen, Nichiren e Terra Pura, promovem maneiras diferentes de atingir esse objetivo, mas todos concordam que ele pode ser alcançado em uma única vida por qualquer pessoa que se coloque (e às vezes corpo) para ele.

A forma Mahayana de Budismo tende a ser mais religiosa por natureza do que sua contraparte Theravadan. Geralmente inclui a veneração de seres celestiais, Budas e bodisatvas, cerimônias, rituais religiosos, ritos mágicos e o uso de ícones, imagens e outros objetos sagrados.

O papel de tais elementos religiosos varia, entretanto: é fundamental para o budismo tibetano / tântrico, mas é altamente desencorajado pelos praticantes do Zen, que são conhecidos por queimar estátuas de Buda para demonstrar sua falta de importância.


Linha do tempo do Budismo Mahayana - História

Observe que a maioria das datas abaixo são apenas aproximações e a inclusão de grandes desenvolvimentos foi muito arbitrária pelo webmaster.

Pré-histórica: Civilização Original do Vale do Indo: meditação, ascetismo.
1800 - 1500 aC: Invasão de arianos na Índia: introdução dos Vedas, Brahma, sacerdócio, sistema de castas, oferenda ritual.
1500 aC em diante: desenvolvimento de escolas (pré-) hindus como Mimamsa, Samkhya, Vedanta.
590-470 AC: Mahavir - Fundador do Jainismo, contemporâneo de Buda.
624-560 AC: Nascimento de Siddhartha Gautama
589-525 AC: Iluminação do Buda
544-480 AC: falecimento de Gautama Buda.
543 -479 AC: 1º Conselho Budista
443-379 AC: 2o Conselho Budista divisão das escolas "Mahasanghika" e "Sarvastivadin".
297 aC: O rei Asoka (274-236 aC) converteu-se ao budismo. O budismo se desenvolveu de um pequeno grupo local para uma religião oficial.
247 aC: O 3º Conselho Budista concorda com as escrituras budistas autênticas: mais estabelecimento do cânon Theravada e desenvolvimento de escolas separadas dentro do budismo. Asoka envia missionários para Sri Lanka, Kanara, Karnataka, Caxemira, região do Himalaia, Birmânia, Afeganistão e até mesmo Egito, Macedônia e Cirene.
236 aC Índia: após a morte de Asoka, período de perseguição ao budismo sob Pusyamitra Sunga
35 AC Sri Lanka: O rei Vattagamani ordena que os ensinamentos budistas (cânone Theravada) sejam escritos. Divisão entre Mahavira e Abhayagiri vihara no Sri Lanka.

65 dC China: Primeira prova histórica da comunidade budista.
1º Cent CE Tailândia e Birmânia: monges do Sri Lanka estabelecem o Theravada.
Índia do século II: 4º Conselho Budista na Índia sob o patrono real Kaniska.
499 Índia: Monges da escola Sarvastivadin decidiram sobre um novo cânone.
Índia do século II: Aparecimento do Budismo Mahayana como escola separada.
China do século 2: tradutores como An Shih-kao começaram a traduzir textos budistas indianos usando principalmente a terminologia taoísta, inicialmente fazendo muitos chineses acreditarem que o budismo era outra versão do taoísmo.
Vietnã do século II: Primeira introdução da China, seguida por mais missões, tanto mahayana quanto não-mahayana, no século III.
Índia dos séculos 2 a 3: Mestre Nagarjuna conhecido por seus profundos ensinamentos sobre a vacuidade.
320 a 1000 Índia: Desenvolvimento do Budismo Vajrayana, baseado no Mahayana.
Índia do século 4: Mestre Vasubandhu conhecido por seus ensinamentos sobre apenas a mente (Cittamatrin) e adoração a Amitabha, desejo de renascimento na Terra Pura, levando ao desenvolvimento das escolas posteriores da Terra Pura.
Século 4 Sri Lanka: O Rei Mahasena apresenta os monges Mahayana.
320 China: Invasão de Hunos na China, após a qual muitos mosteiros budistas foram estabelecidos até o século VI.
334-416 China: Mestre Hui: Fundador do Movimento do Lótus Branco e do Budismo da Terra Pura na China.
372 Coreia: Primeira chegada do budismo na península da China.
Nepal do século IV: a partir dessa época, a coexistência do budismo e do hinduísmo, seguiu as tradições indianas.
China do século V: Fundação da escola Ching-t'u do Budismo da Terra Pura por T'an Luan (476-542)
Indonésia do século 5: o Mahayana foi introduzido, principalmente por imigrantes indianos.
480 China: O mestre indiano Bodhidharma viaja como missionário budista para a China, pois como seguidor da Escola Lanka é considerado o antepassado do Ch'an e do Zen.
Camboja do século V: mistura do Shivaismo hindu com o Mahayana, que durou até o século XI. Escolas não Mahayana também estavam presentes, mas menos proeminentes.
552 Japão: o budismo entra da China (possivelmente via Coréia?).
550-664 Coreia: O budismo é a religião oficial.
China do século 6: Fundação de T'ien T'ai por Chih-I (538-597), também conhecido como Fa-hua, ou sincretismo da escola de lótus de todos os shools Mahayana.
Séc. VI Kashmi r: invasão dos hunos com perseguição aos monges. Após sua partida, lenta restauração.
Coreia dos séculos 6 e 7: introdução de muitas escolas chinesas.
Século 7 Tibe t: Budismo introduzido da Índia, ajudado por King Song Tsen Gampo
China do século 7: Fundação da escola Hua-yen por Fa-tsang (643-712) - o budismo tântrico durou apenas até cerca de 1000 DC. Fundação da escola Ch'an pelo 6º Patriarca Hui-neng (638-713)
Camboja do século 7: repressão ao budismo, seguida por um forte apoio posterior.
Kashmi r dos séculos 7 e 8: renascimento do budismo, forte influência das escolas tântricas.
710 Japão: capital transferido para Nara, desenvolvimento das 6 escolas Nara que foram altamente politizadas, deixando-as vulneráveis ​​à corrupção.
730 Japão: introdução da escola chinesa Hua-yen, conhecida como Kegon em japonês.
713-741 China: A Escola Esotérica da Dinastia T'ang foi introduzida pelos três Mahasattvas Subhakarasimha, Vajrabodhi e Amoghavajra.
713 em diante China: subdivisão nas escolas Ch'an mais importantes, Lin-Ch'i com súbito despertar e uso de koans, e escola Tsao-t'ung de "apenas sentar" e iluminação gradual. Notavelmente, Ch'an só se tornou uma escola independente com regras monásticas próprias na época de Pochang Huai-hai (720-814).
Século 8 Tibete, Sikkhim, Butão: Mestre Padmasambhava estabelece o Budismo Tântrico.
805 Japão: A Escola Tendai (do chinês T'ien T'ai) oficialmente fundada pelo Mestre Saicho (Dengyo Daishi).
845 China: Perseguição ao Budismo iniciada pelo imperador taoísta Wu-Tsung. T'ien T'ai e Huy Neng não sobrevivem. Ch'an e Ching t'u sobreviveram e se recuperaram lentamente.
Século 9 Japão: Shingon ("Palavra Verdadeira") Budismo (tântrico) estabelecido pelo Mestre Kukai (Kobo Daishi) derivado do chinês Chen-yen. Uma fusão do budismo tântrico com o xintoísmo indígena tornou-se conhecida como Ryobu-Shinto, que foi novamente separada cerca de 1000 anos depois em budismo e xintoísmo.
Tibete do século 9: declínio do budismo, perseguição pelo rei Langdharma
Tibete do século 10: forte renascimento budista.
Sri Lanka dos séculos 10 e 11: interrupção da sangha do Sri Lanka pelos invasores Tamil Nadu. A linhagem da ordenação de freiras se extingue.
1070 Shri Lanka: restabelecimento da ordenação de monges
Tailândia dos séculos 11 e 12: introdução do Mahayana devido ao domínio cambojano.
Séculos 11-13 Índia: Encontro com o Islã, iconoclastia, declínio do Budismo (principalmente Mahayana) no norte da Índia. Despedida da Universidade de Nalanda em 1197 e da Universidade Vikramasila em 1203 pelos muçulmanos.
Sri Lanka do século 12: O rei Parrakama Bahu abole outras escolas além de Mahavira.
Camboja do século 12: revivificação de Mahayana, mas mais tarde principalmente influência Theravada.
1236 Shri Lanka: monges da Índia revivem a linhagem de ordenação de monge.
Japão do século 13: Fundação da escola Jodo (Terra Pura) no Japão por Honen (1133-1212).
Fundação de subescolas Zen: Mestre Dogen (1200-1235) funda a escola Soto-shu (Ts'ao-tung chinês). Mestre Eisai (1141-1251) funda a escola Rinzai-shu (Lin-Ch'I chinês).
O Mestre Nichiren Daishi (1222-1282) funda o Budismo Nichiren.
Laos do século 13: introdução do Theravada.
Mongólia do século 13: introdução do budismo tibetano sob governantes como Kublai Khan (1260-94)
Coreia do século 14: Declínio do Budismo com a ascensão ao trono da Dinastia Chosun ou Yi e sua adoção do Neo-Confucionismo.
Índia do século 15: Declínio final do budismo no sul da Índia, devido à influência de várias escolas hindus.
Indonésia do século 15: Erradicação do Budismo pela rebelião islâmica.
Tailândia do século 15: monges foram enviados ao Sri Lanka para estabelecer uma nova linhagem de ordenação.
Mongólia do século 16: após algum declínio, segunda introdução do budismo tibetano sob Altan Khan (1507-83)
Século 16: perseguição no Sri Lanka e erradicação virtual do budismo.
Japão do século 16: Master Ingen (1592-1673) funda a escola Obaku-shu zen.
Sri Lanka do século 17: reintrodução do Dharma duas vezes da Birmânia (igual à tradição original).
1753 Sri Lanka: restabelecimento da ordenação de monges da Tailândia - a linhagem Siyam Nikaya
1777 Tailândia: padronização da tradução tailandesa do Theravada Tripitaka
Mongólia interior do século 17-19: Os imperadores Ch'ing da China (1662-1911) encorajaram o budismo a manter o controle sobre a área. O budismo se espalhou pela primeira vez para o exterior da Mongólia no final do século 18, que permaneceu totalmente xamanístico.
1851-64 China: Grande rebelião pela paz, forte perseguição no sul.
1862: Primeira tradução ocidental do Dhammapada para o alemão
1868 Birmânia: 5º Conselho
China do final do século 19: renascimento gradual do budismo
1871 Burma: 5º Conselho Budista em Mandalay.
1905 América do Norte: Os primeiros professores Zen chegam à América do Norte.
1920 União Soviética: ataque comunista ao budismo na Mongólia
1950 China: início do ataque comunista ao budismo
Birmânia 1954-56: 6º Conselho Budista em Rangoon, Birmânia.
1959 Tibe t: Êxodo de muitos tibetanos (incluindo Sua Santidade o Dalai Lama) do Tibete.


Linha do tempo da história budista

. Vida de Guatama, o Buda histórico: datas convencionais: 566-486 aC (de acordo com pesquisas mais recentes, as datas revisadas são: 490-410 aC).

. Império Persa fundado por Ciro, o Grande (550 a.C.)
. Confúcio (551-479)
. Zaratustra (630-553)
. Nascimento de Mahavira (550)

. Primeiro Conselho Budista em Rajagaha (486) após o Parinirvana *, sob o patrocínio do Rei Ajatasattu.
. O Cânon Budista como existe hoje foi estabelecido neste Concílio e preservado como uma tradição oral.

. Segundo Conselho Budista em Vesali (386) cerca de 100 anos após o Parinirvana.
. O primeiro cisma da Sangha ocorre no qual a escola Mahasanghika se separa dos Sthaviravadins e dos Theravadins.
. Conselho Budista Não-canônico em Pataliputra (367)

. Alexandre, o Grande (356-323)
invadiu a Índia (327)

. Reinado do imperador indiano Asoka (272-231), que converte e estabelece o Dharma do Buda em nível nacional pela primeira vez.
. Terceiro Conselho Budista em Pataliputra (250) sob o patrocínio do Imperador Asoka, cerca de 200 anos após o Parinirvana. . O Pali Tipitaka moderno agora está essencialmente completo.
. O filho e missionário de Asoka, Ven. Mahinda estabeleceu o budismo no Sri Lanka (247)

. Muralha de Adriano por volta do século III DC

. Beginnings of Mahayana Buddhism (20O).
. Composição da literatura Prajnaparamita.
. O registro histórico diz que dois missionários budistas da Índia em 68 DC, chegaram à corte do Imperador Ming (58-75) da Dinastia Han. Eles gozaram de favores imperiais e permaneceram para traduzir vários textos budistas, um dos quais, O 'Sutra das Quarenta e Duas Seções', continua a ser popular até hoje.

. Monumentos budistas: Sanchi, Amaravati, Bodhi Gaya, Índia. (185-175)

. Dinastia Han na China
(206-220)

. Todo o cânone das escrituras da Escola Theravada foi comprometido a escrever em folhas de palmeira em Pali na Caverna Aloka, perto de Matale, Sri Lanka (35-32)
. O Milinda-pa ha ou Perguntas do Rei Milinda ao Ven. Nagasena.

. 01BCE, 1º de março, início do calendário juliano revisado em Roma.

. O rei Kaniska (78-101) convocou o Quarto Conselho Budista em Jalandhar ou na Caxemira por volta de 100 d.C. (isso não é reconhecido pelos Theravadins).
. Budismo estabelecido no Camboja 100 C.E e no Vietnã 150 C.E.
. Composição do Sutra de Lótus e outros textos budistas Mahayana.
. O budismo entra na Ásia Central e na China.

. Destruição de Jerusalém e do segundo Templo: (70 d.C.)

. O Buda representou pela primeira vez na arte como forma humana.

. A Idade do filósofo budista indiano Nargarjuna (150), fundador da escola de Madhyamika ('o Caminho do Meio').

. O Império Romano atinge o auge de seu poder.
. Em 185 d.C., Shunga, um general brâmane, tornou-se o governante e a dinastia Shunga governou por 112 anos na Índia.

. Expansão do budismo para a Birmânia, Camboja, Laos, Vietnã e Indonésia.
A escola Yogacara (meditação) foi fundada por Maitreya natha (século III).
. A influência budista na Pérsia se espalha por meio do comércio.

. Dinastia dos Três Reinos (220-265) Divisão em três estados: Wei, Shu, Wu. Muitos avanços científicos adotados da Índia.
. O Imperador Constantino se converte ao Cristianismo (312)

. Asanga (310-390) e seu irmão Vasubandhu (420-500) proeminentes professores da escola Yogacara de Budismo.
. Desenvolvimento do Budismo Vajrayana na Índia.
. Tradução de textos budistas para o chinês por Kumarajiva (344-413) e Hui-y an (334-416).
. O budismo entra na Coréia (372).

. A dinastia Gupta exemplificada por Chandra Gupta II (375-415) dominou o centro-norte da Índia.

. Universidade monástica budista fundada em Nalanda, Índia.
. Buddhaghosa compõe o Visuddhimagga e os principais comentários do Sri Lanka.
. Budismo estabelecido na Birmânia e na Coréia.
. O peregrino chinês Fa-hsien visita a Índia (399-414).
. A seita Terra Pura de Amitabha (Amida) surge na China.
. As monjas Theravadin do Sri Lanka introduzem a linhagem de ordenação completa na China (433).
. O Budismo Mahayana foi introduzido em Java, Sumatra, Bornéu, principalmente por imigrantes indianos.

. Invasão Anglo-Saxônica do Século V da Inglaterra

. Primeiro hospital no Sri Lanka (437)

. Queda do Império Romano Ocidental (476)

. O fundador do Ch'an (Zen) da Bodhidharma chega à China vindo da Índia. (526)
. Dinastia Sui na História da China (589-617) início da Idade de Ouro do Budismo Chinês.
. Desenvolvimento das escolas T'ien-tai, Hua-yen, Terra Pura e Ch'an do Budismo Chinês.
. O budismo entra no Japão (538) torna-se religião oficial (594).
. Budismo florescendo na Indonésia.
. Jataka Tales traduzido para o persa pelo rei Khusru (531-579).

. A Era da Expansão Islâmica
(630-725)

. Primeiro pagode construído na China (600)

. Construção do Palácio de Potala, templos Jokang e Ramoche para abrigar imagens de Buda (641-650)
. Governante Harsa-vardhana de um grande império no norte da Índia de 606 a 647. Ele foi um convertido budista na era hindu.
. O peregrino chinês Hsuan-tsang (602-664) visita a Índia.

. O Islã se espalha pelo Norte da África (700-800)

. Dinastia Tang, China (618-906)

. Escolas acadêmicas (J jitsu, Kusha, Sanron, Hoss , Ritsu e Kegon) proliferam no Japão.
. Grande debate entre as escolas budistas tibetanas e chinesas.
. Ch'an declarou herético no Tibete.
. Estabelecida a Escola Nyingma do Budismo do Tibete.
. Complexo do Templo Borobudur construído em Java.
. Jataka Tales traduzido para o sírio e árabe sob o título: Kalilag e Damnag.

. Período de Nara na história japonesa (710-784)

. Primeiro mosteiro construído no Tibete (Sam-ye) (749)

. Invasão muçulmana da Ásia Central (760)

. Reis Khmer constroem Angkor Wat, o maior monumento religioso do mundo.

. A Escola Tendai (fundada por Saich (767-822) e a Escola Shingon (fundada por Kukai: (774-835) aparecem no Japão.
. Grande perseguição budista na China (845)

. Biografia de Buda traduzida para o grego por São João Damasceno e distribuída no cristianismo como & quotBalaam & quot e & quotJosaphat & quot.

. Período Heian na história japonesa (794-1185)

. Primeiro livro impresso, Diamond Sutra, China (868)

. Primeira impressão completa do Cânon Budista Chinês (983), conhecido como Szechuan edição.

. Budismo na Tailândia (900-1000)

. O Islã substitui o Budismo na Ásia Central (900-1000).

. Dinastia Sung na História da China (960-1279)

. 1000 C.E A população nesta época era de cerca de 200 milhões de pessoas no mundo.

. Conversão do Rei Anawrahta de Pagan (Burma) (1044-77) por Shin Arahan.

. Atisha (982-1054) chega ao Tibete da Índia (1042).
. Marpa (1012-1097) dá início à Escola Kargyu de Budismo Tibetano.
. Milarepa (1040-1123) torna-se o maior poeta e o santo mais popular do budismo tibetano.

.As comunidades de bhikkhu e bhikkhuni (monge e freira) em Anuradhapura, Sri Lanka, morreram após invasões do sul da Índia.

. Estabelecida a Escola Sakya de Budismo Tibetano.
. Renascimento do Budismo Theravada no Sri Lanka e na Birmânia. . Declínio do Budismo na Índia.

. 1000-1100 Houve um avivamento confucionista na China.

. Eduardo, o Confessor, rei inglês (1042-1066)

. Grande Cisma entre as Igrejas Ortodoxa e Católica Romana (1054)

. O Budismo Theravada é estabelecido na Birmânia.

. H nen (1133-1212) fundou a Escola Terra Pura do Budismo Japonês.

. Eisai (1141-1215) funda a Escola Zen Rinzai do Budismo Japonês.

. Em 1193, os muçulmanos atacaram e conquistaram Magadha, o coração do budismo na Índia, e com a destruição dos mosteiros e universidades budistas (Valabhi e Nalanda) - nessa área o budismo foi exterminado.

. O budismo na Coreia floresce sob a dinastia Koryo (1140-1390).

. Omar Khayyam, poeta e matemático persa (1044-1123)

. 1119 Universidade de Bolonha fundada na Itália A Universidade de Paris, na França, foi fundada em 1150.

. Kamakura Period in Japanese history (1192-1338)

. Shinran (1173-1263 ) founds True Pure Land School of Japanese Buddhism.
. Dogen (1200-1253) founds Soto Zen School of Japanese Buddhism.
. Nichiren (1222-1282) founds school of Japanese Buddhism named after him.
. Mongols converted to Vajrayana Buddhism.
. Theravada Buddhism spreads to Laos.
. Some Buddhist texts still being translated into Arabic, in Persia.

. Francis of Assisi (1181-1226)
. Magna Carta (1215 )
. Genghis Khan invades China (1215)
. Thomas Aquinas (1225-1274)
. Mongol conquest of China complete (1279)

. Bu-ston collects and edits Tibetan Buddhist Canon.
. Rulers of the north (Chieng-mai) and northeast (Sukhothai) Thailand adopt Theravada Buddhism (becomes state religion in 1360).
. Theravada Buddhism adopted in Cambodia and Laos.
. Tsong-kha-pa (1357-1419) Tibetan Buddhist reformer and founder of Dge-lugs-pa (or Gelugpa, or 'Yellow Hat') order.

. John Wycliffe (1328-1384) English theologian and biblical translator .

. China regains its independence from the Mongols under the Ming dynasty (1368)

. Beginning of Dalai Lama lineage in Tibetan Buddhism. . I n Cambodia, the Vishnuite temple, Angkor Wat, founded in the 12th century, becomes a Buddhist centre.

. Tibet's Gelugpa leader receives the title of "Dalai" from Altan Khan ( 1578) .
. "Great Fifth" Dalai Lama meets Qing Emperor Shunzhi near Beijing.

. Control of Japanese Buddhism by Tokugawa Sh gunate (the ruling feudal government) (I603-1867)
. Hakuin (1686-1769) Priest, writer and artist who helped revive the Rinzai Zen Sect in Japanese Buddhism.

. Japan closes the door to foreigners (1639)
. Pilgrims reach America (1620)
. Galileo recants (1633)
. English Civil War (1642)

. Colonial occupation of Sri Lanka, Burma, Laos, Cambodia, and Vietnam .
. King Kirti Sri Rajasinha obtains bhikkhus from the Thai court to reinstate the bhikkhu ordination line which has died out in Sri Lanka.

. 1700s Age of Enlightenment introduces revolutionary new ideas to Europe.
. American independence (1776)
. French revolution (1789-1802)

. New sects begin to emerge in Japanese Buddhism.
. Sri Lankan forest monks go to Burma for reordination (1862) .
. First Western translation of the Dhammapada. (German-1862). . German translation of Lotus Sutra, 1852 and pioneer Buddhist scholars, such as Neumann and Odlenburg, first German monk, Nyanatiloka.
. First Chinese Temple in USA (San Francisco) (1853)
. 5th Buddhist Council in Mandalay, Burma (1868-1871 ) where the text of the Pali Canon was revised and inscribed on 729 marble slabs.

. Meiji Restoration in Japanese history 1868, marking end of military rule.


Early Years of the Buddha and the Four Sights

There is no agreement on when Siddhartha was born. This is still a question mark both in scholarship and Buddhist tradition. Several dates have been proposed, but the many contradictions and inaccuracies in the different chronologies and dating systems make it impossible to come up with a satisfactory answer free of controversy.

Modern scholarship agrees that the Buddha passed away at some point between 410 and 370 BCE, about 140-100 years before the time of Indian Emperor Ashoka’s reign (268-232 BCE). Both scholars and Buddhist tradition agree that the Buddha lived for 80 years. More exactness on this matter seems impossible.

Siddhartha’s caste was the Kshatriya caste (the warrior rulers caste). He belonged to the Sahkya clan and was born in the Gautama family. Because of this, he became to be known as Shakyamuni “sage of the Shakya clan”, which is the most common name used in the Mahayana literature to refer to the Buddha. His father was named Śuddhodana and his mother, Maya. (20)

According to this narrative, shortly after the birth of young prince Gautama, an astrologer visited the young prince’s father and prophesied that Siddhartha would either become a great king or renounce the material world to become a holy man, depending on whether he saw what life was like outside the palace walls.

Śuddhodana was determined to see his son become a king, so he prevented him from leaving the palace grounds. But at age 29, despite his father’s efforts, Gautama ventured beyond the palace several times. In a series of encounters—known in Buddhist literature as the four sights—he learned of:

  1. The suffering of ordinary people, encountering an old man
  2. A sick man
  3. A corpse
  4. An ascetic holy man, apparently content and at peace with the world

These experiences prompted Gautama to abandon royal life and take up a spiritual quest. (19)


The Great Schism

About a century after the life of the Buddha the sangha split into two major factions, called Mahasanghika ("of the great sangha") and Sthavira ("the elders"). The reasons for this split, called the Great Schism, are not entirely clear but most likely concerned a dispute over the Vinaya-Pitaka, rules for the monastic orders. Sthavira and Mahasanghika then split into several other factions. Theravada Buddhism developed from a Sthavira sub-school that was established in Sri Lanka in the 3rd century BCE.

For some time it was thought Mahayana evolved from Mahasanghika, but more recent scholarship reveals a more complex picture. Today's Mahayana carries a bit of Mahasanghika DNA, so to speak, but it carries traces of long-ago Sthavira sects as well. It appears that Mahayana has roots in several early schools of Buddhism, and somehow the roots converged. The historical Great Schism may have had little to do with the eventual division between Theravada and Mahayana.

For example, Mahayana monastic orders do not follow a Mahasanghika version of the Vinaya. Tibetan Buddhism inherited its Vinaya from a Sthavira school called Mulasarvastivada. Monastic orders in China and elsewhere follow a Vinaya preserved by the Dharmaguptaka, a school from the same branch of Sthavira as Theravada. These schools developed after the Great Schism.


History of Buddhism

Buddhism is a religion that originated in India over 2,600 years ago. After the Buddha’s departure from this world, Buddhism flourished in India for 400 years before sweeping across other parts of Southeast Asia. It reached China around the 1st century A.D., where Mahayana Buddhism later became the predominant school of thought, as many of its principles were compatible with the philosophies of Chinese scholars Lao Tse and Confucius. Several hundred years later, Buddhism spread to Korea and Japan, and towards Tibet.

Although Buddhism’s spread to the West seems like a recent phenomenon, it actually started more than a century ago. In the 1700s, travellers from England, France, Germany, and other European countries began journeying to the Far East and returning with Eastern philosophy. Many of them then studied and translated the Buddhist texts. As such, most of the Theravada traditional texts have been translated into French, English, and German. However, many European scholars were not satisfied with the mere study of Buddhist texts. In order to acquire firsthand knowledge of the practice of Buddhism, they travelled to the East in the 19th century. Some later became monks.

Around the same time, people from Asia began to immigrate to North America, bringing with them Mahayana Buddhist principles and practices. Still, it was not until the late 1900s that Buddhism gained a greater North American audience.


Mahayana Buddhism Timeline - History

Compiled by Prof. Ron Epstein

I originally constructed this web site primarily for the benefit of the students in my classes at San Francisco State University, from which I am now retired. (I am currently a research professor at the Intitute for World Religions in Berkeley, California.) I am leaving the site online in the hope that people will still find it to be useful. Since the links have not been checked in some time, some may be broken. If you find that is the case, I suggest you find an earlier version of the webpage in question on the 'waybackmachine' at http://www.archive.org/index.php .

All of the material is copyrighted. Permission is granted for individual, single copy, personal use only. Please send inquiries about other use of the materials to me at [email protected]


Please send all comments, suggestions, and corrections to [email protected]

  • Introductory Reading List
  • Buddhist Sutras
  • Links to Online Collections of Buddhist Texts
  • Links to Other Selected Internet Sites
  • Buddhism A to Z
  • Timelines of Buddhist History
  • Buddhist Resources on Vegetarianism and Animal Welfare
  • Death and Dying
  • Buddhism and Respect for Parents
  • Five Moral Precepts
  • "Following the Buddha's Footsteps"--Curriculum from Instilling Goodness School, City of Ten Thousand Buddhas
  • Once Upon a Time: A Collection of Buddhist Stories
  • Buddhist Studies for Primary and Secondary Students
  • "The Healing Power of the Precepts" by Thanissaro Bhikkhu
  • "Laying the Foundation for Social Action" by Ajahn Pasanno
  • "Discipline and Conventions of Theravada Buddhist Renunciate Communities"
  • "What Is Important?" by Ajahn Pasanno
  • "The Thirty-One Planes of Existence"
  • "Introduction to Insight Meditation"
  • Yogacara ("Consciousness Only") Buddhism
  • Chinese Buddhism
  • Chan and Zen Buddhism
  • Shurangama Sutra: Text, Commentaries, and Articles
  • Teachings of Chan Patriarch Hsuan Hua
  • News from True Cultivators

Introductory Reading List

Links to Online Collections of Buddhist Texts

Index of Buddhist Sutras / Suttas in English on the Internet
Extensive listing of links to both Mahayana and Theravada materials.

Kalavinka Dharma World
Includes translations of Mahayana texts and a journal.

Access to Insight
Extensive materials on the Theravada Buddhist tradition.

Online Sutras
A collection compiled by the Buddhist Study and Practice group at SUNY Stoneybrook.

Links to various English translations of major Mahayana sutras.

Links to Other Selected Internet Sites

Buddhist Resource File
This is one of the most comprehensive sources for information on Buddhism on the Internet.

Buddhist Studies WWW Virtual Library
This is the major academic Buddhist archives on the Internet, located at Australia National University.

Journal of Buddhist Ethics Online Resources
Provides access not only to the articles in the Journal of Buddhist Ethics, but also to other important Internet sources on Buddhism.

Buddhist Digital Library and Museum
A wide range of information is available here, both general and technical. The site includes an archives of scholarly articles on various Buddhist topics.

Resources for the Study of Buddhism, Confucianism and Taoism
An excellent source of information compiled by Prof. Charles Muller.

Gateways to Buddhism
Another extensive site for information about Buddhism.

Buddhanet
Another extensive site for information about Buddhism.

Buddhism Past and Present
Lectures on Buddhism by Professor Peter Friedlander of Latrobe University. The site also includes extensive supplementary materials and links.

Abhayagiri Buddhist Monastery
Information about the Theravada Buddhist monastery and its outreach activities in the SF Bay Area, includes links to Amaravati Buddhist Monastery, its parent monastery in England.

Buddhism Propagation Center
An online Buddhist bookstore for books, tapes, etc. in English, Chinese, and bilingual editions.

Texts on Death and Dying

"At the End of Life" by Shramana Hong Yi
This is a bilingual Chinese-English text. The Chinese will appear as nonsense characters without a Chinese reader program.

"Three Essentials for Those Close to Death" by Dharma Master Yin Guang
This is a bilingual Chinese-English text. The Chinese will appear as nonsense characters without a Chinese reader program.

"Imitating Death in the Quest for Enlightenment" by Ron Epstein
The essay contains some interesting stories about Bodhidharma and discussion of their meaning.


Mahayana Buddhism Timeline - History

Comparing Enlightened Beings in
Theravada & Mahayana Buddhism
This is a side page. Return to History & Timeline Page

The highest goal of Mahayana practitioners is to become a Bodhisattva (Sanskrit). The equivalent Japanese term is Bosatsu. Those who attain the enlightened Bosatsu stage will certainly achieve Buddhahood, but for a time they renounce this ultimate state, vowing to remain on earth in various guises (reincarnations) to help all living beings achieve salvation.


Bodhisattva 菩薩
Dated +1224, Daiho-on-ji Temple, Kyoto

Whereas Theravada stresses the monastic life -- the monk's life -- as the sole path to salvation (Arhatship), the Mahayana school says anyone, including laity, can attain enlightenment by practicing the Bodhisattva values. The Mahayana tradition thus includes numerous Bodhisattva saviors. It also includes numerous Buddha, with the Historical Buddha considered just one among many other Buddha.

Finally, the Bodhisattva concept was vigorously promoted and politicized by Mahayana adherents to differentiate it from the Theravada concept of Arhat. The Arhat is also an enlightened being, but according to Mahayana believers, the Arhat possesses an inferior, selfishly attained enlightenment, one based on "benefitting self." In contrast, the Bodhisattva are motivated entirely by compassion, by the desire to "benefit others."

The highest goal of a Theravadin is to become an Arhat (Sanskrit), or perfected saint. The equivalent Japanese term is Rakan or Arakan. The first disciples of Shaka Nyorai (Historical Buddha) all achieved enlightenment, and became known as the Arhats. In many traditions, they were asked by Shaka to remain in the world to propagate Buddhist law (dharma). Like the Bodhisattva, the Arhat will certainly achieve Buddhahood.


Arhat 羅漢
Dated +734, Kofukuji Temple, Nara

In Theravada traditions, only those who practice the meditative monastic life (i.e., the monks) can attain spiritual perfection. Enlightenment is not thought possible for those living the secular life.

Theravadins revere the Historical Buddha, but they do not pay homage to the numerous other Buddha and Bodhisattva worshiped by Mahayana followers.

Those who attain Arhatship have "slain" their greed, anger and delusions, and "destroyed" their karmic residue from previous lives. They have learned the teachings of Shaka Nyorai (Historical Buddha), earned the title of Mugaku (lit. = "nothing else to learn") and achieved the highest state attainable by Shaka's disciples.

The Arhat (and Bodhisattva as well) are no longer reborn into the world of suffering, no longer trapped in the cycle of samsara (the cycle of rebirth and redeath, the six states of existence).

THREE MAIN SCHOOLS OF BUDDHISM
Buddhism as practiced today is still divided into three main schools -- (1) Theravada, meaning School of the Elders, but pejoratively known as Hinayana or Lesser Vehicle (2) Mahayana, meaning Greater Vehicle and (3) Vajrayana, meaning Diamond Vehicle also known as Tantric or Esoteric Buddhism. “Yana” is the Sanskrit term for vehicle. The bewildering number of sects are categorized into one of the three schools.

    . Found mainly in Sri Lanka, Burma, Cambodia, Laos, and Thailand. Often known as the Southern Traditions of Buddhism.
    . Found mainly in China, Korea, Vietnam, and Japan. Often known as the Northern Traditions of Buddhism.
    (Tantric or Esoteric Buddhism). Practiced mainly in Tibet, Nepal, and Mongolia, but in Japan has a strong hold with the Shingon 真言 , Tendai 天台 , and Shugendō 修験道 sects. In Japan, Esoteric Buddhism is known as Mikkyō (Mikkyo) 密教 ). Along with Mahayana Buddhism, the Vajrayana traditions are often referred to as the Northern Traditions of Buddhism.

Copyright 1995 - 2013. Mark Schumacher. Email Mark.
All stories and photos, unless specified otherwise, by Schumacher.
www.onmarkproductions.com | make a donation

Please do not copy this page or photos into Wikipedia or elsewhere without proper citation !


Assista o vídeo: A HISTÓRIA DE BUDA DO NASCIMENTO À MORTE