Kit de Arqueologia de Deuses e Heróis

Kit de Arqueologia de Deuses e Heróis


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Ossos de peru pontudo são o mais antigo kit de tatuagem de um nativo americano, afirma o estudo

Um grupo de pesquisadores agora acha que descobriu e identificou o que pode ser o kit de tatuagem mais antigo do mundo - um conjunto de agulhas pontudas e manchadas de tinta que foram esculpidas em ossos de peru selvagem e, em seguida, enterradas em um túmulo de índios americanos do Tennessee central em pelo menos 3600 anos atrás. O estudo do kit de tatuagem dos nativos americanos foi publicado em The Journal of Archaeological Science , que afirma que as primeiras formas de tatuagem começaram na América do Norte.

Como todas as tradições modernas que adquiriram fama quase onipresente, a arte de fazer tatuagem é antiga. Uma vez que a pele humana é algo que não sobrevive à devastação do tempo, as tatuagens têm sido difíceis de estudar arqueologicamente e decifrar, mas as evidências das ferramentas de tatuagem usadas para fazer essas pinturas notáveis ​​sobreviveram para contar a história. Lembre-se, a primeira máquina de tatuagem só foi patenteada por Samuel O’Reilly, no final do século 19 nos EUA.

O kit de tatuagem descoberto em Fernvale, Tennessee, EUA. Este é o kit de ferramentas de tatuagem mais antigo descoberto até hoje. ( Aaron Deter-Wolf e Tanya M. Peres )


Os filhos de deus

De acordo com este relato bíblico, os seres que geraram filhos com mulheres humanas eram chamados de "filhos de Deus", uma expressão que remonta aos primeiros estratos da tradição bíblica. É, de fato, encontrado nos textos Ugarit, que datam dos séculos XIV a XII aC. Nestes textos, eles são referidos como ‘filhos de El’, com El referindo-se ao ‘pai dos deuses’. Claramente, a expressão "filhos de El", aparecendo na tradição bíblica como "filhos de Deus", era bastante antiga. Refere-se a seres angélicos, razão pela qual a expressão também é traduzida como "anjos" no Septuaginta, a tradução grega da Bíblia Hebraica, feita durante o terceiro ao segundo séculos AC.

A expressão semítica, "filhos de El", teve um precursor anterior que remonta ao antigo mundo sumério, quando se diz que grandes heróis, como Gilgamesh, viveram. Nesse meio, a expressão equivalente era Anunna (ou Anunnaki), que significa 'filhos / semente [a] de um príncipe [freira]', com o príncipe referido originalmente ter sido An, o pai dos deuses

Gostou desta pré-visualização e quer continuar a ler? Você pode! JUNTE-SE A NÓS LÁ ( com acesso fácil e instantâneo ) e veja o que você está perdendo !! Todos os artigos Premium estão disponíveis na íntegra, com acesso imediato.

Pelo preço de uma xícara de café, você obtém este e todos os outros grandes benefícios no Ancient Origins Premium. E - cada vez que você apoia o AO Premium, você apoia o pensamento e a escrita independentes.

Dr. Willem McLoud é um estudioso sul-africano independente cujos principais interesses são os estudos do antigo Oriente Médio, a filosofia kantiana e a filosofia da ciência. As principais áreas de estudo de Willem sobre o antigo Oriente Médio são as civilizações suméria, acadiana e egípcia, com foco especial nos períodos Uruk e acadiano na história da Mesopotâmia, bem como no Período do Império Antigo na história egípcia.

Imagem superior: Cena esculpida representando Gilgamesh lutando com animais. Do templo Shara em Tell Agrab, região de Diyala, Iraque. Período dinástico inicial, 2600–2370 aC. Em exibição no Museu Nacional do Iraque em Bagdá. ( Osama Shukir Muhammed Amin / CC BY-SA 4.0 )

Willem

O Dr. Willem McLoud é um acadêmico sul-africano independente, cujos principais interesses são os estudos do Oriente Médio e Mediterrâneo antigos, a filosofia kantiana e a filosofia da ciência. Ele é PhD em Física Nuclear (Fusão Nuclear) pela Universidade de Natal, a. consulte Mais informação


Crítica do Gods and Heroes Digging Kit & # 038 Giveaway

Você deve ter visto no blog recentemente que Skye fez alguns kits de escavação e gostou muito de fazê-los. Perguntaram-nos se gostaríamos de revisar um Kit de escavação de Deuses e heróis e, claro, aceitamos, pois é algo que ela gostou tanto da última vez.

Isso veio da Grécia, então foi ainda mais emocionante para Skye, pois ela não tinha nada da Grécia antes.

Um tijolo de gesso que possui peças de quebra-cabeça de cerâmica embutidas, ferramentas de escavação, máscara, quadro magnético, suporte de papelão e instruções.

Também existe uma nota na embalagem Não contém materiais alergénicos, deve-se ter cuidado em caso de asma ou alergia ao pó de terra. Não é adequado para crianças menores de 5 anos de idade.

A primeira coisa que fizemos foi colocar o jornal sobre a mesa, sabíamos que ficaria muito empoeirado durante a escavação. Então Skye começou a cavar.

Ela começou raspando muito delicadamente o bloco com a ferramenta de madeira, já fazia um bom tempo antes de encontrar sua primeira peça, porém não saía com facilidade. Demorou cerca de uma hora apenas para retirar o primeiro pedaço, com muitos arranhões e escovações suaves no fragmento. Por fim, ele se soltou e ela o limpou com mais escovação, até que todo o gesso saísse da peça.

O tijolo se quebrou em 3 pedaços depois de cavar, o que tornou mais fácil para Skye ver onde cavar para tirar mais alguns pedaços. Ela passou boas 4 horas no primeiro dia cavando e conseguiu recuperar 4 peças de seu quebra-cabeça.

No dia seguinte, ela estava determinada a tirar o máximo possível e passou quase o dia inteiro cavando e, para ser honesta, deu certo, ela conseguiu recuperar muito mais e cavou cerca de três quartos do tijolo. Ela estava absolutamente coberta de poeira, seu cabelo estava quase branco e minha mesa também estava coberta. Nada que um banho e um pouco de pó e aspirador não resolvessem.

Eu tenho que dar crédito a Skye que ela estava tão ansiosa para pegar as últimas peças e então ela passou grande parte do dia seguinte recuperando o resto delas.
O sorriso em seu rosto quando ela tirou todos eles não tinha preço.

Ela os escovou todos e, em seguida, lavou cada peça para que não ficassem empoeiradas e não tivessem nenhum resíduo. Então, uma vez que ela estava satisfeita de que eles eram perfeitos, ela os juntou e montou o quebra-cabeça que demorou um pouco para consertá-los todos no lugar. Ela fez isso colocando todos em um pano de prato, depois os transferiu para o ímã pegajoso que os prendeu no lugar e, em seguida, colocou o ímã no cartão de exibição.

Ela ficou muito satisfeita por não só ter terminado, mas também ter recebido uma lembrança do que tinha feito. Ela até o levou para a escola para mostrar ao professor e aos amigos. Ela agora o exibe em seu quarto.

O Gods and Heroes Digging Kit custa pouco mais de € 67, mas a quantidade de tempo que leva para fazer e o que resta no final, vale totalmente a pena. Skye poderia ter passado muito mais tempo cavando, mas ela sabia que era uma revisão, então tinha que começar rapidamente, caso contrário, ela teria demorado.

As pinturas dos quebra-cabeças são recriadas a partir de pinturas originais encontradas em potes de cerâmica que datam de 3.000 anos atrás. Todas as pinturas nos quebra-cabeças são feitas à mão usando cores, como os antigos gregos as faziam, e são completamente naturais.

Isso seria um presente fantástico para crianças e adultos que amam a arqueologia e escavam para tesouros históricos. Eu certamente recomendaria.

Para obter mais informações ou para adquirir o kit, visite o site da Greecs.

Doar

As pessoas adoráveis ​​da Greecs estão nos dando 3 kits de escavação para dar a vocês, leitores sortudos.
Tudo o que você precisa fazer para ter uma chance de ganhar é preencher o widget de sorteio abaixo.

Aberto para todo o mundo
Termina às 23:59 da terça-feira, 5 de junho de 2018

Isenção de responsabilidade: recebemos este produto em troca de uma análise honesta. Todos os pensamentos e opiniões são nossos e não são influenciados de forma alguma.


Kit de Arqueologia de Deuses e Heróis - História

Marcos 6:52 - Pois eles não consideraram o milagre dos pães: porque o seu coração estava endurecido.

Deus fez muitos milagres em toda a Bíblia, e no Antigo Testamento houve muitos milagres envolvendo a nação de Israel dos quais todo o mundo ouviu falar. Abaixo está uma lista de vários milagres do Antigo Testamento. Um milagre é quando Deus intervém em uma situação ou evento que não pode ser explicado em termos científicos ou pelo raciocínio humano.

Jesus confirmou todos os milagres mencionados no Antigo Testamento (Lucas 11: 49-51).

Lista dos Milagres do Antigo Testamento
Os milagres Os versos da Bíblia
Egito
A vara de Aaron é transformada em uma serpente Êxodo 7: 10-12
As 10 pragas
1. Água se transforma em sangue Êxodo 7: 20-25
2. Sapos Êxodo 8: 5-14
3. Piolhos Êxodo 8: 16-18
4. Moscas Êxodo 8: 20-24
5. Murrain (antraz) Êxodo 9: 3-6
6. Ferve Êxodo 9: 8-11
7. Trovão e granizo Êxodo 9: 22-26
8. Gafanhotos Êxodo 10: 12-19
9. Escuridão Êxodo 10: 21-23
10. Os primogênitos são mortos Êxodo 12:29, 30
A Divisão do Mar Vermelho Êxodo 14: 6, 21-31
The Wilderness
Curando as Águas Amargas de Mara Êxodo 15: 23-25
O maná do céu Êxodo 16: 14-35
Água da Rocha em Refidim Êxodo 17: 5-7
A morte de Nadabe e Abiú Levítico 10: 1, 2
A Queimada da Congregação em Taberah Números 11: 1-3
As mortes de Coré, Datã e Abirão Números 16: 31-35
A vara de Aaron que brotou em Kadesh Números 17: 8
Água da Rocha em Meribah Números 20: 7-11
Erguendo a Serpente de Bronze Números 21: 8, 9
A Separação do Rio Jordão Josué 3: 14-17
A Terra de Canaã - Josué
A Queda de Jericó Josué 6: 6-25
O Sol e a Lua Parados Josué 10: 12-14
A Terra dos Filisteus
Dagon caiu e os filisteus foram amaldiçoados 1 Samuel 5: 4-6
A Terra de Israel - Os Reis
A morte de Uzá por tocar na arca 2 Samuel 6: 7
O murchamento da mão de Jeroboão 1 Reis 13: 4
A Destruição do Altar em Betel 1 Reis 13: 5-6
Uzias é atingido pela lepra 2 Crônicas 26: 16-21
A Terra de Israel - Elias
Reabastecimento de óleo e farinha em Sarepta 1 Reis 17: 14-16
Criando o filho da viúva em Sarepta 1 Reis 17: 17-24
O Sacrifício e os Profetas de Baal no Monte Carmelo 1 Reis 18: 30-38
A queima dos capitães e seus hospedeiros 2 Reis 1: 10-12
A Separação do Rio Jordão 2 Reis 2: 7, 8
A Terra de Israel - Eliseu
A Separação do Rio Jordão 2 Reis 2:14
A Cura das Águas de Jericó 2 Reis 2:21, 22
A destruição das crianças zombeteiras em Betel 2 Reis 2:24
Água é fornecida aos exércitos em Moabe 2 Reis 3: 16-20
A Multiplicação do Óleo de Viúva 2 Reis 4: 2-7
A ressurreição do filho da sunamita 2 Reis 4: 32-37
Curando a casa mortal 2 Reis 4: 38-41
A alimentação dos 100 com 20 pães 2 Reis 4: 42-44
Naamã, o general sírio é curado da lepra 2 Reis 5: 10-14
A lepra de Naamã se apega a Geazi 2 Reis 5: 20-27
O Machado de Ferro Flutuou 2 Reis 6: 5-7
O exército sírio foi atingido 2 Reis 6: 18-20
O homem morto foi ressuscitado tocando os ossos de Eliseu 2 Reis 13:21
O Mar Mediterrâneo - Jonas
Jonas é libertado do grande peixe Jonas 2: 1-10
A Terra de Israel - Isaías
Destruição do exército de Senaqueribe 2 Reis 19:35
O Sun Dial retornou 10 graus 2 Reis 20: 9-11
Babilônia durante o cativeiro de Judá
3 judeus na fornalha ardente Daniel 3: 19-27
Daniel é libertado da Toca dos Leões Daniel 6: 16-23
A Escrita na Parede Daniel 5: 22-31


João 6:14 - Então aqueles homens, quando viram o milagre que Jesus fez, disse: Esta é uma verdade aquele profeta que deveria vir ao mundo.


Mitologia e cultura na Roma Antiga

Os alunos pesquisam diferentes tipos de mitos, leem sobre três tipos de mitos populares na Roma antiga e analisam o propósito da mitologia na cultura romana.

Artes da Língua Inglesa, Estudos Sociais, História Mundial

Esta lista os logotipos de programas ou parceiros da NG Education que forneceram ou contribuíram com o conteúdo desta página. Programa

1. Ative o conhecimento prévio dos alunos sobre mitologia e apresente a atividade.

Distribua cópias do gráfico KWL para cada aluno e peça-lhes que completem a coluna 1 escrevendo uma definição do termo mito em suas próprias palavras, bem como os nomes de quaisquer mitos ou personagens de mitos que eles possam conhecer, ou ideias sobre por que os mitos podem ter sido criados. Depois que os alunos terminarem de escrever, convide voluntários para compartilharem suas respostas. Em seguida, explique à classe que um mito é "uma história contada em uma cultura antiga para explicar uma prática, crença ou ocorrência natural". Diga aos alunos que, nesta atividade, eles explorarão as conexões entre mitologia e cultura.

2. Faça uma discussão com toda a classe sobre o que os alunos querem saber sobre mitologia e cultura. Incentive os alunos a compartilharem suas perguntas e registrá-las por escrito no quadro. Peça aos alunos que pensem sobre questões que seriam interessantes para pesquisar, como:

  • Que tipos de mitos existem?
  • A que propósito serviam os mitos na época de sua criação?
  • Como os mitos diferem em diferentes culturas?

Peça a cada aluno que selecione uma das questões para pesquisar e escreva-a na coluna 2 do gráfico KWL.

3. Faça com que os alunos trabalhem independentemente para pesquisar suas perguntas.

Faça com que os parceiros usem bibliotecas ou fontes da Internet para pesquisar suas perguntas e escrever suas descobertas na coluna 3 do gráfico KWL. Convide representantes de cada dupla para compartilhar suas descobertas com toda a classe.

4. Apresente três tipos de mitos que eram populares durante os tempos da Roma Antiga.

Explique aos alunos que, durante a época da Roma Antiga, três tipos de mitos prevaleciam:

  • Fundação, ou fundação, mitos que explicam a fundação de uma cidade como Roma
  • Mitos políticos que reforçavam o governo como estando ligado à lei divina
  • Mitos morais que lidam com a moralidade de indivíduos e # 8217 ou falta de moralidade

Perguntar: Que conexões você pode fazer entre as descobertas de sua pesquisa e esses tipos de mitos específicos da cultura romana antiga?

5. Peça aos alunos que explorem o propósito que diferentes mitos serviram para iluminar a Roma antiga.

Lembre aos alunos a definição de mito que você discutiu na Etapa 1. Escreva o seguinte aviso no quadro: A que propósito você acha que cada um dos três tipos de mitos (fundamentos, políticos e morais) serviu na Roma antiga? Divida os alunos em pares. Peça-lhes que usem a estratégia de pensar em pares para considerar como diferentes mitos serviram para iluminar a Roma antiga. Primeiro, peça aos alunos que pensem sobre a questão independentemente e façam suas anotações no verso do gráfico KWL.

6. Apresente a leitura.

Em seguida, peça aos alunos que discutam suas ideias com seus parceiros. Distribua uma cópia do folheto Mitos Romanos Antigos para cada par. Peça-lhes que trabalhem juntos para ler os resumos e confirmar ou revisar suas ideias sobre o propósito de cada um desses tipos de mitos na Roma Antiga. Explique aos alunos que outra definição de mitologia é que é uma história de onde viemos e quem somos. Perguntar: O que você acha que esses mitos dizem sobre quem os antigos romanos pensavam que eram e de onde vieram?

7. Faça com que os pares compartilhem suas ideias com toda a classe e acrescente aos seus gráficos KWL.

Reagrupe-se como uma classe e convide cada par a compartilhar suas respostas ao prompt. Extraia dos alunos que os mitos reforçam as idéias do povo romano sobre si mesmos, suas origens e seus valores. Peça-lhes que acrescentem o que aprenderam sobre os antigos mitos romanos na coluna 3 de seus gráficos KWL ou no final dos gráficos.

Avaliação Informal

Colete e avalie os alunos e # 8217 gráficos KWL concluídos.

Estendendo o Aprendizado

Peça aos alunos que escrevam seu próprio mito sobre algo que surgiu em sua própria cultura. Lembre os alunos de pensar e aplicar sua compreensão do propósito e dos tipos de mito à medida que planejam e escrevem seu próprio mito.


Um local antigo onde tudo era monumental

Um artigo em O viajante pensante afirma que “se alguém precisasse de mais provas de que os gregos tinham um bom olho para onde construir, Segesta colocaria quaisquer dúvidas para descansar de uma vez por todas”. Localizado a cerca de 75 quilômetros (46 milhas) de Palermo, o templo dórico em ruínas foi erguido pelos elímios, uma população indígena da Sicília. Construído entre 430 e 420 aC, o templo Segesta tem 36 colunas dóricas e mede 61 metros (200 pés) de comprimento e 26 metros (85 pés) de largura.

Desde o início de maio deste ano, a equipa de pós-graduados e doutorandos de várias universidades, juntamente com os seus professores de arqueologia, empenharam-se num projecto arqueológico de reestudo da ágora de Segesta, bem como dos seus edifícios públicos associados. Essas novas escavações, que só terminaram na sexta-feira passada, foram dirigidas por Anna Magnetto, professora de história grega na Scuola Normale Superiore. De acordo com Archaeology News Network , a equipe apresentou alguns "resultados muito importantes".

A equipe de arqueólogos que escava em Segesta, na Sicília, descobriu evidências sobre a importância do patrocínio para os antigos sicilianos. ( Università di Pisa )

A Dra. Maria Cecilia Parra, professora de arqueologia da Magna Grécia e da antiga Sicília na Universidade de Pisa, explica que a praça de Segesta foi construída em três terraços inclinados, começando por volta do século II aC. Parra explicou que a última escavação ocorreu no lado sul da grande praça, uma área “onde um pórtico monumental (stoa) marcava o fim da ágora”. As novas descobertas demonstram “o papel fundamental que o mecenato das grandes famílias desempenhou na história da antiga Sicília e o destaque que lhes foi dado nos lugares mais importantes”.


Aprenda quem é quem na mitologia grega com um livro-guia elegante para o público moderno

A mitologia grega, embora seja um assunto fascinante, também pode ser bastante complicada. Como muitas das histórias foram ditadas oralmente há milhares de anos, pode ser confuso lembrar qual deus ou deusa fez o quê e quais vidas mortais foram arruinadas no processo. Liv Albert, apresentadora do podcast Vamos falar sobre mitos, baby!, está tentando reduzir tudo em seu livro de estreia, Mitologia Grega: Manual dos Deuses, Deusas e Heróis, que serve como um guia introdutório a este mundo antigo para um público moderno.

Embora possa parecer que essas histórias sobre divindades de muito tempo atrás podem não ser relevantes hoje, muitas versões modernas desses mitos ganharam popularidade na última década, incluindo a de Rick Riordan Percy Jackson série de livros e Madeline Miller New York Times livros mais vendidos Canção de Aquiles e Circe. Até a série webtoon de Rachel Smythe Lore Olympus gerou um grande culto de seguidores e logo será transformado em livro.

Mas Albert não está dando um toque novo e fantástico ao material - em vez disso, ela está pegando o que sabemos sobre esses mitos e se concentrando em contextualizá-los para o público de hoje. “As pessoas estão abordando [esses mitos] de tantas maneiras diferentes e em tantos lugares diferentes que eu acho importante ter um recurso lá fora que não seja ficcional”, disse Albert ao Mental Floss.

Extraído de 'Mythology grego: The Gods, Goddesses, and Heroes Handbook' por Liv Albert. Ilustrações de Sara Richard. Copyright © 2021 por Simon & amp Schuster, Inc. Usado com permissão do editor, Adams Media, uma marca de Simon & amp Schuster. Todos os direitos reservados.

Para Mitologia grega, Albert selecionou manualmente histórias de destaque para cada um dos personagens para dar mais informações sobre quem eles eram. Embora sempre houvesse apenas 12 atletas olímpicos, este livro cobre mais de 60 personagens importantes da mitologia grega antiga. Claro, os olímpicos têm sua própria seção, mas a maior seção cobre todos os heróis e mortais com os quais os deuses, deusas e divindades interagiram. Personagens como Hércules, mais conhecido por seu nome romano Hércules, e Perseu são apresentados ao lado de figuras menos conhecidas como Atalanta e Phaethon, então todos eles passam o tempo ao sol para revelar histórias que muitos podem ter esquecido ao longo dos séculos.

Uma vez que existem tantas versões dessas histórias, Albert compara e contrasta essas diferentes interpretações para mostrar como os personagens podem ser vistos sob múltiplas luzes, sem nunca ignorar os aspectos problemáticos do passado. As principais entre essas partes são as questões da misoginia e da agressão sexual, que geralmente eram encobertas em muitas interpretações anteriores do mito grego. Isso é especialmente verdadeiro quando se trata de Zeus, rei dos deuses, que era potencialmente o pior ofensor.

"Os [mitos] que sobreviveram ao teste do tempo foram escritos por homens que viveram em um patriarcado onde as mulheres eram propriedade. E assim eles são contados. As mulheres são propriedade [e elas] foram 'levadas' e foi isso. Enquanto isso, é como, 'Não, ela foi totalmente sequestrada' ", diz Albert.

Mas Albert observa que ver os mitos através de uma lente contemporânea pode realmente fortalecer os personagens além das partes problemáticas de sua história. Ela cita a história de Hades abduzindo Perséfone como um excelente exemplo. "No final das contas, como [Perséfone] chegou [ao submundo] é trágico, mas ela realmente assumiu seu papel e disse, 'Não, se eu tenho que ser essa deusa está no submundo, eu vou ser a temível a deusa Perséfone, e eu serei mais poderosa que meu marido '”, diz Albert.

Extraído de 'Mythology grego: The Gods, Goddesses, and Heroes Handbook' por Liv Albert. Ilustrações de Sara Richard. Copyright © 2021 por Simon & amp Schuster, Inc. Usado com permissão do editor, Adams Media, uma marca de Simon & amp Schuster. Todos os direitos reservados.

Para pontuar a grandeza desses mitos gregos, o livro apresenta ilustrações da premiada artista Sara Richard, que reinventou os personagens de maneira brilhante. "Não só [Richard] é tão talentoso, mas eu adoro que [as ilustrações sejam] tão estilizadas, assustadoras e estranhas, e não são nem um pouco tradicionais. Eles são muito únicos, e eu não poderia amá-los mais ", Diz Albert.

Para os fãs de seu podcast, Albert está muito animado para que vejam as ilustrações, especialmente de personagens que se tornaram bem conhecidos no podcast, como Medea, Circe e Medusa. "[Esses personagens] são realmente mal compreendidos em termos de recepção deles", diz Albert, "Eu contei a história de Medusa muito especificamente porque há uma exibição realmente bizarra de pessoas que se recusam a acreditar em certas versões dela e a defendem de uma forma realmente, quase venenosa na internet. " No livro, Albert descreve um lado da Medusa que é simpático, não monstruoso. E, de certa forma, é um microcosmo do que todo o livro pretende fazer com esses contos centenários.

Livro de Liv Albert Mitologia grega: os deuses, deusas e heróis agora está disponível para compra na Amazon.


7. O mundo completo da mitologia grega

O mundo completo da mitologia grega de Richard Buxton é o livro perfeito para usar em uma unidade ou classe de mitologia grega. Este livro discute mitos gregos conhecidos e detalha suas origens. Buxton faz uma abordagem informativa para ensinar mitologia grega. Em vez de simplesmente compartilhar histórias do passado, ele explica o que significam e como surgiram.

Este livro contém tudo o que há para saber sobre a mitologia grega. Ele detalha como veio a ser, como a natureza desempenhou uma posição nessas histórias, como os romanos mais tarde contaram essas histórias, e a mitologia grega teve um impacto no mundo artístico, como no cinema e no teatro. O livro é muito bem organizado e bem pesquisado. Este é um livro perfeito para estudantes em idade universitária. E o melhor de tudo - tem fotos.

  • Autores: Richard Buxton (Autor)
  • Editor: Thames & amp Hudson (28 de junho de 2004)
  • Páginas: 240 páginas

Antiga Cartago, os cartagineses faziam mais do que nos diziam, tinham exploradores que viajavam o mundo em seus navios, grande artista, medicina avançada, encanamento interno, apartamentos de seis andares, concreto à prova d'água, projetos de navios avançados e tinham uma cidade incrível, eles eram uma civilização notável.

A Assembléia do Vale do Indo foi uma das maiores civilizações antigas do mundo. Esta civilização era maior do que as assembléias do antigo Egito ou da Mesopotâmia. Uma descoberta em 2016 diz que esta civilização tinha cerca de 8.000 anos. A nova descoberta também foi publicada na famosa revista britânica


Assista o vídeo: CONHEÇA OS PRINCIPAIS DEUSES E HERÓIS GREGOS